Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Autodescoberta pela Grafologia - Parte 3

por Ana Cecília Amado Sette
Autodescoberta pela Grafologia - Parte 3
Publicado dia 05/08/2020 00:01:36 em Psicologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Ordem e distribuição do espaço gráfico

Neste tópico, vamos estudar a maneira como a pessoa organiza sua escrita na página. Um manuscrito bem apresentado tem a ver com a clareza na organização da página, dos parágrafos, da pontuação, da presença ou não de manchas de tinta, borrões e, ainda, com a disposição do texto na folha e com as margens direita, esquerda, superior e inferior.

De um modo geral, a ordem e a distribuição do espaço gráfico de um texto fornecem informações sobre a organização e a nitidez do pensamento do autor, sobre o seu sentido de ordem interna, a capacidade de organização e de planejamento e do seu relacionamento com os outros

Os subgêneros da ordem, assim como os demais subgêneros, devem ser sempre interpretados dentro de um determinado contexto: positivo ou negativo e nunca isoladamente.
Espaços: entre linhas, palavras e letras.
Disposição: clara, confusa, concentrada, espaçada, ilegível, invasiva.
Margens.

Disposição da grafia na página

Clara e harmoniosa
Quando as letras não se misturam, são proporcionais, bem distribuídas no papel, com boa separação entre letras, linhas e palavras, a forma é clara e organizada. Existe bom ajuste do texto, boa execução e organização; é simples e espontânea. Ausência de retoques, borrões, emendas.

Se a grafia for positiva, o autor é organizado e sabe distinguir o espaço dele com o do outro. A razão dirige a imaginação. Suas tarefas são realizadas com ordem, precisão e, geralmente, sabe planejar e estruturar sua vida de forma lógica e coerente. Demonstra clareza de espírito, simplicidade e transparência comportamental.

Se a grafia for negativa, pode denotar que o autor é detentor de inteligência medíocre ou convencional, está acostumado a seguir com disciplina os hábitos de ordem e organização aprendidos sem nada criar ou modificar. Prefere seguir o experimentado a se arriscar, sendo assim, pouco acrescenta ao que já existe. Visão estreita e simplista.

Grafia clara e harmoniosa, legível e com bons espaços entre linhas, letras e palavras


Confusa
A distribuição das palavras, linhas e espaços é bastante deficiente, elas se chocam, entrelaçam e se misturam. A escrita avança no papel de modo descontínuo e desordenado. A confusão espacial mostra que podemos ocupar espaços indevidos, desconhecemos a hora ou avançamos de maneira imprópria os "espaços psicológicos e territoriais" dos demais.

Em sentido geral, o autor tende a ser ingênuo, temperamental ou sugestionável. Pode ser confuso, com tendência a dissimular, ou com falta de prudência e pudor. Suas tarefas são realizadas sem método ou organização, além disso, tem dificuldade para distribuir o tempo e a energia.



Concentrada
Os espaços entre as linhas, letras e palavras são bem apertados.

Em sentido positivo, o autor tem boa capacidade para se concentrar e adequado ao aproveitamento do tempo. Tem necessidade de estar sempre unido com as pessoas e objetos que se relaciona cotidianamente. Pode revelar também prudência, introversão, economia, seriedade ou discrição.

Em sentido negativo, tem necessidade de economizar, o que pode levar à avareza, tendência a acumular, guardar e colecionar coisas. Pessoa pouco generosa e pode ser mesquinha.




Espaçada
Os espaços em branco predominam no texto, especialmente entre as palavras e as linhas têm mais de três "m".

Em sentido positivo, o autor tem necessidade de liberdade e de espaço. Visão ampla das coisas. Prefere ambientes amplos, arejados, alegres, animados. Boa capacidade para elaborar projetos em longo prazo. Bondade natural, mas com precaução. Largueza de idéias e de sentimentos e necessidade de se isolar. Gosto pela vida folgada

Em sentido negativo, o autor carece de bom senso e reflexão. Reflete pessoa ingênua, sugestionável, com tendência a gastar tempo e dinheiro de forma inconveniente e com tendência a se isolar dos outros. Fala e opina sem prudência.

Grafia espaçada e ascendente


Invasiva
Quando o traçado tende a invadir todos os limites do campo gráfico e as palavras de uma linha invadem as debaixo.

Em sentido geral, o autor denota uma forte necessidade de falar e ocupar o tempo dos outros, com exclusividade. É uma pessoa invasiva e dominante, com dificuldade para respeitar os espaços alheios



Pense, analise e interprete de que maneira você distribui sua grafia no papel.



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 2 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Leia Também

Autodescoberta pela Grafologia

Autodescoberta pela Grafologia - Parte 2

Autodescoberta pela Grafologia - Parte 4




Sobre o autor
ana
Ana Cecília Amado Sette é especialista em Grafologia, com mais de trinta anos de experiência em aplicação da Análise Grafológica, com ênfase em Seleção de Pessoal.
Atende pessoas e empresas em São Paulo.
Conheça os auto-testes de Grafologia
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa