Em algum lugar do passado

Em algum lugar do passado

Autor Valéria Centeville - valtvp@gmail.com

Em algum lugar do passado, estão as nossas memórias espirituais, está a História dos nossos Espíritos. Nos Registros akáshicos, estão as lembranças de tudo o que nossos espíritos viveram. O espírito é eterno e está em constante evolução. Visita várias dimensões, vários orbes, muitas esferas existenciais e formas de vida. E nenhuma lembrança é perdida. Há espíritos que hoje estão encarnados aqui na Terra com o objetivo de ajudarem na evolução espiritual deste planeta, seja moral, tecnológica ou espiritual.
Esses espíritos carregam dentro de si mesmos, nos seus inconscientes espirituais, conhecimentos e informações que irão ajudar na melhoria da qualidade de vida no planeta Terra. Eles vêm de vários lugares do Cosmos.
Normalmente, já habitaram dimensões muito mais elevadas e experimentaram formas de vida muito mais fáceis do que aqui. Há lugares do Universo em que os seres se amam, respeitam as diferenças entre eles e cada um dá o melhor de si para os semelhantes, torcendo pelo bem de todos, sem nenhum tipo de competição.
Há lugares onde impera a saúde plena e não há doenças. Sou médium e já vi dimensões nas quais todos torcem pelo bem de todos e a vitória de um é compartilhada com todos. Eles vivem em unidade e todas as vitórias e novos conhecimentos são comemorados, pois o bem-estar de um significa o bem-estar de todos, já que vivem em Unidade. Sim. Isso existe. Não é fruto da imaginação de mundos ideais apenas.

O Universo está em constante evolução e, quando alcançamos vibrações mais elevadas, podemos conhecer ou até mesmo habitar esses universos. Há espíritos muito evoluídos que estão aqui na Terra e até hoje não conseguiram se adaptar à densidade daqui. Muitas das crianças chamadas hiperativas fazem parte deste grupo.
A energia terrena é muito densa para elas e sentem dificuldades para ficarem paradas, pois a Terra é muito lenta para elas, e muito chata também. As atividades das escolas tradicionais muitas vezes lhes parecem muito chatas e sem graça. Sentem saudades do seu passado espiritual. E podem ficar deprimidas quando não conseguem aceitar a encarnação na Terra. É comum que essas pessoas se isolem dos demais, pois muitas vezes não acham graça em conviverem com outras pessoas.
Os assuntos banais não são motivadores para elas. Essas pessoas muitas vezes querem ir embora do planeta Terra, mas não podem porque antes precisam realizar suas missões aqui.
As Regressões de memória normalmente podem ajudá-las a se lembrarem de quais missões vieram realizar aqui. Há missões com pessoas e há missões com projetos evolutivos. Há seres mais evoluídos que vêm para cá para ajudarem pessoas queridas. Há outros que vêm para trazerem novos conhecimentos científicos e tecnológicos que irão facilitar as vidas das pessoas. Há curadores que trazem novas técnicas de promoção da saúde.
Há vários tipos de inovações tecnológicas trazidas pelos espíritos mais evoluídos. A terapia de vidas passadas possibilita que a pessoa conheça sua história espiritual, entenda por quê está aqui na Terra e, assim, facilita a aceitação da encarnação.

A Terapia de Vidas Passadas já ajudou muitas pessoas a entenderem suas origens espirituais e missões. Ela também pode ajudar você!

Valéria Centeville e Leonel Vicente -Terapeutas de Vidas Passadas
Consultas presenciais e à distância, via Skype e telefone.
Whatsapps 11 9 8444 9975 e 11 9 4236 6486
www.terapiadevidaspassadas.com
www.povodooriente.net valtvp@gmail.com

Texto Revisado



Compartilhe
   

Autor: Valéria Centeville   
Terapia de vidas passadas. Captação mediúnica. Terapia Reencarnacionista. Terapia Regressiva. Hipnoterapia (hipnose). Terapia Espiritual. Terapia Floral. Canalizações de mensagens dos mentores espirituais. Orientação espiritual. Tarô cigano.
E-mail: valtvp@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 13/02/2018




Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2018 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.