Somos Todos UM Autoconhecimento
O Portal de

Autoconhecimento

e Espiritualidade

Autoconhecimento



Religiões e Confusões  
Home > Autoconhecimento
Religiões e Confusões

por Renato Mayol

Compartilhe
   


“Somente quando a civilização ascender à maturidade psíquica é que prescindirá dos mecanismos infantis e alienantes cuja matriz é a religião, pois esta infantiliza as pessoas e as arrasta ao delírio de massa”. – Freud.

No início, o homem primitivo, espantado e maravilhado com o sol, a lua, as estrelas, o trovão, o raio, o fogo, as doenças e a morte, procurou nas divindades o fator causal de seus medos e aflições. E procurou aplacar a ira e atrair as graças do Desconhecido através de sacrifícios humanos ou de animais. Desde sempre, tudo realizado sob a liderança daqueles que primeiro perceberam as vantagens sociais e econômicas da intermediação entre o Céu e a Terra.

E as mensagens dos Grandes Mestres e dos Profetas foram, infelizmente, em sua maioria, desvirtuadas por aqueles que se apossando delas, outorgaram-se a patente desses ensinamentos e os interpretaram e editaram de forma conveniente aos seus próprios interesses. Ensinamentos esses que, aos poucos, foram sendo disseminados por pregadores profissionais, procurando cada um conseguir a maior faixa possível desse mercado.

Dessa forma, estruturaram-se as diversas religiões, que com suas doutrinas e dogmas passaram a controlar a vida das pessoas por meio do estabelecimento de regras de conduta a serem seguidas para adentrar no reino dos céus. Reino do qual cada uma delas e mais ninguém teria as chaves. Supostas chaves que deram aos intermediários da religação com o Divino o controle do corpo e da alma dos homens e, em inúmeras circunstâncias, também do seu dinheiro e de suas posses, apesar de, a rigor, a salvação dispensar a necessidade de quaisquer intermediários.

Para cativar e inculcar mensagens subliminares nas mentes carentes e receptivas dos que vão em busca de lenitivo para suas aflições, os modernos empresários da religiosidade e os pregadores profissionais usam atualmente sofisticados métodos de neurolinguística, seja de forma estudada e planejada, seja de forma natural e espontânea.

São gestos das mãos e do corpo executados pelos fiéis sob o comando e a orientação dos mestres de cerimônia. Gestos que são acompanhados de palavras e músicas que exaltam as emoções do público, desarmando-o de qualquer análise crítica, pois durante tais atividades, difícil, senão impossível, é o refletir. Tais artimanhas para a sutil manipulação da mente, em suas variadas formas e em maior ou menor grau, são encontradas em qualquer religião.

Ademais, em geral, o homem comum depende de manuais com ideias, opiniões e doutrinas prontas para sentir-se feliz. E as doutrinas dos supostos livros sagrados, de tanto lidas e repetidas, acabam, aos poucos, instalando-se no subconsciente, integrando-se na programação do cérebro e robotizando, em especial, os indivíduos de mente fraca e pouco evoluída. Esses, quando tomados de exaltada e cega devoção, transformam-se em fanáticos cuja intolerância com os seguidores de outras doutrinas é causa de tantas atrocidades e de tantas guerras religiosas. Guerras essas que sempre têm também fatores econômicos e políticos em sua origem.

E nessas, ou em quaisquer guerras, por acaso faz sentido que cada lado da contenda peça proteção ao seu próprio Deus e peça para que morram os inimigos que estão do lado oposto? E não é tragicômico o Deus dos vencedores ser recompensado com preces, velas e oferendas para que permaneça fiel e à disposição para continuar atendendo qual gênio da lâmpada aos pedidos que lhe sejam feitos? Mas, e o Deus dos outros? E se o Deus dos outros for o mesmo Deus para os dois lados? Jogaria ele nesse tabuleiro, ora com as peças brancas, ora com as pretas?

Se os pregadores conhecessem de fato os verdadeiros ensinamentos originais e soubessem transmitir os métodos para a redenção e a transmutação do homem, dificilmente ocorreriam guerras. Por isso, frente a crises de percepção sobre a própria existência, a busca pelo transcendental leva os homens a passeios pelos campos não só da religião, mas também da filosofia e do misticismo.

As religiões deveriam servir como os andadores – úteis para ajudar as pessoas em seus primeiros passos, para depois deixá-las livres na busca consciente da própria realização espiritual. Cada um polindo-se com as ferramentas que bem desejar dentre as que estão disponíveis, até reconquistar o brilho perdido. Realização essa que deveria consistir em agir, demonstrando, de todas as formas possíveis, o Amor ao próximo. Então, sim, estariam as religiões ajudando o homem a encontrar a via que leva à Harmonia, à Tolerância e à Paz.

Texto Revisado


Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   

Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação:
Religiões e Confusões
5 187


Autor: Renato Mayol   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   
Publicado em 24/03/2011

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




Energias para Hoje
domingo, 22 de julho de 2018


energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Se você não se posiciona, não adianta reclamar da inconveniência do outro!
2. Enfrente seus medos
3. Como é um relacionamento ideal para você?
4. Quem são os abusadores emocionais perversos e como agem?
5. Aceite seus sentimentos
6. Falando de chacras e iniciações espirituais
7. Por que Você é assim?
8. Por que há espíritos negativos?



 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade