Home > Autoconhecimento

Zona de conforto!
por Paulo Salvio Antolini

Zona de conforto!

Mais do que comum, tem sido frequente ver pessoas bem estruturadas passando por situações incômodas de aperto ou de conflito. Em todos os segmentos, afetivo, profissional, enfim, o que antes estava "em ordem", agora deixou de estar.
Muito triste tem sido identificar com essas pessoas os motivos das alterações. "Eu não me cuidei, me acomodei no bem-bom", é discurso comum. Há também os que não aceitam esse fato, resistindo em reconhecer que são responsáveis pelo acontecido e preferindo imputar a outrem suas responsabilidades. Estes são os que irão passar os maiores transtornos, pois demorarão muito mais tempo para agir de forma a corrigir o que é necessário.

As pessoas estabelecem uma meta, visualizam um objetivo e começam a lutar para atingi-los. Passo a passo vão se aproximando do que se propuseram e, então, começam a se soltar pela alegria e satisfação do "eu cheguei onde queria". Mais do que justo, porém, para uma grande maioria, começa o caminho da descida. O caminho que demorou tanto e tão a duras penas para ser trilhado, agora começa a se estreitar, pois achando que bastava chegar, desconsideraram o que é mais importante: manter. Manter ou mesmo crescer.
Atualmente, quem estagna em uma situação, já está regredindo. Quando se dá conta, foi ultrapassado, deixado para trás.

Define-se como "zona de conforto" aquele momento em que, tendo atingido o que se propôs, a empresa ou a pessoa sente-se em uma posição confortável. Como empresa, ninguém a ameaça; como pessoa, está colhendo os frutos e louros da conquista. Como tudo na vida possui um "mas" é preciso, quando isso acontece, acrescentar: "Chegamos até aqui, mas... precisamos nos esforçar para mantermos esses resultados".

Empresas que se tornaram líderes de mercado e que acharam que ninguém as ameaçaria, hoje, ou não mais existem, ou estão com um quadro reduzidíssimo de pessoas e funcionando em situações muito precárias e humildes.

Profissionais que conquistaram o respeito de seus colegas, seja em empresas, seja nas profissões liberais e que se deram por satisfeitos, hoje amargam desde o desemprego até uma posição apagada, "sumidos" dos meios de sua atividade e com sua clientela assustadoramente reduzida. A maior parte diz: "A concorrência é grande e desleal", mas de fato, foram elas que ficaram desatualizadas. Não fizeram por se manter no "topo". Justificavam a todo momento que não precisavam de nada disso, pois dominavam muito bem o que faziam, que essas coisas eram modismos que não dariam certo etc.. Muitas vezes, realmente, nos deparamos com alguns modismos, mas o empenho pela busca constante de aprimoramento os tornaria também envolvidos com as inovações e proporcionaria grandes avanços na sua área.

Nos relacionamentos afetivos, quantas pessoas, senão você mesmo, já disseram: "Ele(a) não era assim". "Quando nos conhecemos era diferente..." e aí vêm histórias. Histórias da época em que essas pessoas estavam lutando para atingir seus sonhos que agora, conquistados, viraram pesadelos. O rapaz que, de namorado atencioso, noivo zeloso e marido exemplar no inicio do casamento, hoje transformou-se em marido "porta-cerveja", que só quer ficar "descansando" em casa, não mais vai a um cinema, faz uma visita ou vai a um restaurante com sua companheira. Muitas vezes ainda diz: "me deixa quieto em casa. Se quiser, vá você com as crianças". Ela, que tão bem se arrumava para estar com o marido, vai achando "bobagem" ter que se aprontar só para que, ao chegar, ele a encontre "bonitinha". Que pena! Quando se dão conta, o outro foi só. No caminho, encontrou alguém também só e, pronto, tudo o que antes existia se perdeu.

Se perceberem que estão na zona de conforto, é porque está na hora de estabelecer novas metas, buscar novos desafios. No relacionamento afetivo, mudar para não permitir que a rotina se instale. Parem de dizer: "Se melhorar estraga". Isso é conversa de acomodado. Se melhorar, ficaremos ainda mais felizes e sólidos em nossos estados. Pensem nisso.

Texto Revisado


Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Autor: Paulo Salvio Antolini   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   
Publicado em 13/08/2012

Veja também
A mensagem das Brumas
A vida pede isso: esqueça o passado!
Qual é o rumo da minha vida?
O sofrimento dos pleiadianos encarnados
Inteligência espiritual, o que é isso?
Amar a si mesmo!

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
quarta-feira, 22 de maio de 2019

energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Como diminuir a carência e a solidão
2. Como aumentar a conexão com quem você ama em apenas 2 minutos!
3. Como enfrentar os efeitos de Urano em Touro
4. Por que não me identifico com o meu signo solar?
5. Abandone a expectativa
6. 3 razões pelas quais você ainda não está vivendo o amor que deseja!
7. A mente e a realidade
8. 10 sintomas que mostram como está sua autoestima!

 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa