A prática de Yoga na Terceira Idade - Blog Autoconhecimento
 


A prática de Yoga na Terceira Idade

Autor: Alessandra Milani Fonseca
Durante esses poucos anos ministrando aulas de yoga para Terceira Idade no Espaço Chandra Yoga, me deram oportunidade de observar muitas coisas.

Costumo chamar carinhosamente e respeitosamente minha turma de “meninas”.

É uma turma muito especial, onde aprendo mais do que ensino. A maior parte dessas alunas já praticam yoga há 20/30 anos.   O Yoga é uma arte milenar onde se une corpo e mente.

No caso da turma da terceira idade muitas questões devem ser levadas em conta.
Corpo, mente, limites e observação.

Trabalhar a mente:
Sempre durante a prática, tento trazer a atenção para o momento presente e também mostrar que durante o dia-a-dia temos que ter foco e manter uma respiração consciente e tranquila.

Trabalhar o corpo:
Não com a intenção de emagrecer ou de obter um corpo sarado, mas sim de fortalecer músculos para enfrentar as dificuldades que podem vir.
Fortalecer coxas, panturrilhas, braços, flexibilidade, postura... Trabalhar o equilíbrio do corpo, tudo se respeitando.

Dessa forma, trazendo para o idoso um bem-estar natural.

Vejo também a importância de mostrar a elas o respeito pelo próprio corpo e seus limites. Existem “meninas” na sala súper flexíveis e não é porque uma faz determinado ásana que todas tem que fazer.
Limites devem ser observados e respeitados sempre!
Um dia conseguimos fazer algo com facilidade, já em outro podemos ter dificuldade. Isso é totalmente normal, é se observar, entender seus limites e principalmente se respeitar.

Não forçar o corpo a fazer algo que naquele momento não está bom para você. Isso é Yoga.

Procuro durante a aula sempre trazer as questões principais do Yoga na prática.
Durante a aula é permitido se sentar para descansar, de fazer o relaxamento sentada, já que muitas tem dificuldade de mobilidade ao deitar-se no chão.

Como instrutora, eu as respeito e respeito seus limites, sejam físicos ou emocionais.
Acredito que isso faz toda diferença nesses momentos. O acolhimento pelo estado em que o outro se apresenta.

Tenho uma “menina” que tem 87 anos e quando eu pergunto no início da aula: “está tudo bem meninas? tudo certo?” E ela sempre responde: “tirando o que está torto, está tudo certo!”

Esta turma tem um otimismo na vida que é algo notável.

Talvez o yoga tenha trazido isso a elas. Talvez o yoga trouxe elas. Não sei! Só sei que tenho muito a aprender!

Vou encerar com uma frase de uma delas:

“A gente já chegou até aqui. E isso não é pouco!”

Namaste
AleMilani




Publicado em 22/06/2016


Comentário(s)

© Copyright 2021 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.