Problemas para ver o boletim? Acesse: https://www.somostodosum.com.br/boletim/cerebro.asp
ESPECIAL STUM: Desvendando os poderes do cérebro

O Universo conspira permanentemente a nosso favor. É suficiente prestarmos atenção aos sinais e permanecermos abertos a experiências e informações procedentes, que passem pelo crivo de nossa consciência.
E, quanto mais consigamos servir aos nossos semelhantes, divulgando à nossa volta o que nos é cuidadosamente enviado pela Fonte, mais sementes serão espalhadas em solo fértil e germinarão no tempo certo, ajudando a libertar a Humanidade dos tantos aspectos negativos que ainda a impedem de viver - aqui e agora - a transformação do planeta em paraíso Terrestre.

Por umas duas vezes colocamos em destaque na página principal o vídeo e um Blog com a história de vida - quase inacreditável, em termos de probabilidades estatísticas - da neurocirurgiã americana Jill Bolte Taylor, mas por alguma razão a audiência foi relativamente fraca, contemplando ao todo apenas um de cada mil usuários do STUM.
Mas, como nada que realmente tem valor se perde, ao perguntar hoje se alguém aqui tinha alguma intuição que ajudasse a escolher o tema do especial, o que veio em resposta foi praticamente unânime, confirmando que era para dar à Jill uma terceira e bela oportunidade de transmitir sua provação e seu sucesso, permitindo que desta vez muito mais pessoas tenham a chance de perceber, através dela, o quanto somos amados e guiados por uma força maior que a tudo sustenta e ampara.

Desejo de coração que V. que está lendo agora possa ir até o fim e assistir, até mais de uma vez, às duas partes desta palestra postadas no YouTube. Talvez seja uma das mais importantes e precisas revelações sobre a verdadeira e divina natureza do ser humano, sua capacidade infinita, sua ligação permanente com o Todo e com tudo que o cerca. Espero conseguir estar à altura de introduzir corretamente o vídeo...

Bom, muitos leitores conhecem o funcionamento bem distinto dos dois hemisférios cerebrais, o esquerdo que governa a sensibilidade e os movimentos do lado direito do corpo e lida ainda com todos os aspectos objetivos, lógicos, racionais, analíticos e ainda da linguagem, da comunicação verbal; o direito, por sua vez, além da função sensorial invertida, cuida de aspectos muito mais amplos e menos estudados até o momento; e aqui falamos de criatividade, sentimento, intuição, imaginação, telepatia, comunicação sutil, atemporalidade, expressão artística e, com grande probabilidade, de ligação direta com a Fonte.
Como nada é por acaso, um grave e aparentemente maléfico acontecimento, um AVC (Acidente Vascular Cerebral) que afetou o lado esquerdo de um ser humano, nos trouxe estupenda compreensão sobre o pouco estudado hemisfério direito e suas ainda menos conhecidas características e funções. Quem o sofreu era extremamente capacitada em perceber o que estava acontecendo e ao mesmo tempo conseguir narrar de forma tão vibrante, clara e pertinente as várias fases que protagonizou; o resto, as imagens e as falas revelam por si mesmas.

Sem dúvida, devemos agradecer à fabulosa ferramenta que é a Internet pela facilidade de que hoje dispomos em receber em casa, de poder assistir de acordo com nosso tempo livre, de poder repetir, voltar quantas vezes for necessário para realmente absorver o conceito que a Jill nos traz. Sim, vivemos momentos de transformação profunda hoje, agora mesmo, graças também a estas pérolas que trazem luz, coragem e nos tiram do medo, da angústia, percebendo, entendendo - ao final da palestra - muito além do usual conhecimento superficial e massificador, veiculado pela grande parte dos meios de comunicação.

A autenticidade, a segurança e a postura corporal de Jill conseguiram dar voz a experiências que eu mesmo tenho tido hoje em dia com muita regularidade, mas que é extremamente complicado explicar, verbalizar. Ela conseguiu relatar com simplicidade a sensação de paz, de dissolução daquilo que é nossa personalidade, nosso eu, passando da individualidade à unidade, acessando níveis de consciência esplêndidos, muito além da vida, da matéria, do que nos acorrenta ainda ao corpo físico.
Ela lavou minha alma e com sua explanação justificou aos companheiros de serviço que não sou maluco (heheee... somente um pouco "fora da realidade"), quando, ao sair de meditações profundas que realizo às vezes também pela tarde aqui no Stum, reapareço sorrindo sem parar, com movimentos do corpo lentos e incertos, sentindo um imenso amor por tudo e todos e, perguntando-me mentalmente - o que estou fazendo aqui? Algo me traz compassiva e lentamente de volta ao batente, ora afagando o gato (que também medita teimosamente sobre minha barriga), ora regando as plantas ou realizando algo bem simples para me "aterrar". É duro voltar (a turma que coordena O LUGAR dá um empurrão muito forte...) de um estado de êxtase profundo para os ruídos e compromissos, mesmo que a gente goste do que faz...
Durante uma meia hora é inútil querer voltar ao computador e desencorajador retornar às rotinas e afazeres tridimensionais.

Bem-vindo ao Ser Total!

Esse Ser terá a capacidade de utilizar todas as características dos dois lados do cérebro, sendo ao mesmo tempo racional e intuitivo, lógico e emotivo, capaz de usufruir de tudo que o universo coloca à sua disposição. Esse ser está em construção: somos todos nós, lutando contra a separação, as diferenças, os preconceitos e buscando sempre o caminho do meio, a união dos opostos, a Unidade.

Creio que esses momentos mágicos sejam como que "aperitivos" para nos inspirar ainda mais na caminhada, para nos dar aquela força, coragem e determinação tão necessárias para não esmorecer nunca, para conseguir tocar com carinho, humildade e respeito as Almas das pessoas e dizer: olha, recebi algo bom, sei que é verdadeiro e que pode te dar alguma luz, alguma resposta. Como recebi, estou te passando, dizendo o quanto serviu pra mim, me fez sentir uma emoção gostosa, um calor no peito, uma vontade de chorar e a necessidade de agradecer ao Universo pelo presente que me enviou. Estou aqui fazendo minha parte. Se V. sentiu o que eu senti, passe para frente este boletim - V. sabe que vai valer a pena.

Ah, a entrevista da Jill à Folha termina com esta frase:
"Embora tenha comemorado voltar a ser alguém sólido, senti falta de me perceber como fluido. Sinto falta da lembrança constante de que somos todos um".

Namastê (O Deus que habita em mim saúda o Deus que existe em Você).
Sim, Somos Todos UM
Sergio STUM

Participe, clique aqui e deixe seu depoimento.


Confira a seguir material em sintonia com este especial:

ARTIGOS
  • Totalidade
  • Quem Somos Nós?
  • Reprograme sua Vida
  • Somos todos paranormais
  • Nas ondas do Samadhi com Ramakrishna
  • _
  • Não tenho tempo para ter um derrame!
  • Neurocientista vê seu cérebro se deteriorar
  • `Ponto Deus´ no cérebro
  • A realidade realmente existe?
  • Trabalhando o lado direito do cérebro
  • © Somos Todos UM - direitos reservados. Boletim Ano 9, Edição .
    Este boletim foi enviado para 4358219 assinantes.