JAPA MALA - o que é e como usar

JAPA MALA - o que é e como usar

Autor SONIA RAQUEL MIRANDA - soniamiranda@vivax.com.br

O que é um "japa mala"?

"Japa" é uma palavra em sânscrito que vem da raiz verbal "jap", que significa "murmurar, sussurrar". "Japa" é a prática feita pelos yoguis na repetição de mantras em tom de murmúrio, de passagens das escrituras ou do nome de uma divindade. A repetição desses mantras, o "Japa", é uma "corrente", um "cordão de energia".

"Mala" é uma palavra de vários significados em sânscrito, porém, neste caso, quer dizer apenas "cordão de contas".

Temos então duas correntes: uma espiritual, "Japa", e outra material, "Mala". Assim, as energias espirituais invocadas "Japa" energizam o "Mala".

Geralmente, o "mala" utilizado para o "japa" - "murmurar" - contém 108 contas. Pode conter contas que também formam divisões de 108, de modo que o mesmo cálculo possa ser mantido. Chegar ao "Meru", a conta central no mala, mostra que você fez o seu "japa" por 108 vezes. Completar o circuito de 108 mantras é um passo a mais no caminho da elevação espiritual. Cada volta realizada no "Mala" é um degrau na escada para a união com o éter divino.

Um "mala" estimula seu usuário a fazer os "japas" diariamente.

Por que usar um mala?

O Mala é utilizado para contar mantras em grupos de 108 repetições. A palavra mantra vem do sânscrito, "man", que significa "mente" ou "pensamento", e "tra" significa "proteger" "socorrer". Assim, mantra quer dizer "proteger nossas mentes de maus pensamentos".

Os mantras são um meio de comunicação espiritual das religiões hindu e budista. Um mantra sagrado é normalmente entoado em sânscrito. Quem entoa mantras busca a intercessão espiritual. Uma forma de orar repetidamente a fim de magnetizar as energias de uma determinada divindade.

O mantra essencial é a sílaba sagrada OM, que significa Ômega. Ômega é a energia feminina da Mãe Divina. Quando entoamos o OM estamos manifestando a vontade de trazer para a matéria, a energia da palavra ou frase seguinte. Por exemplo: OM VISHNU OM, significa que estamos querendo a intercessão de Vishnu em nossas vidas. Vishnu é responsável pela instrução e compreensão dos mistérios da vida; dizer seu nome somado a um OM, traz sabedoria para quem o faz. OM SHIVA OM, traz o poder purificador e protetor de Shiva para quem o entoar.

Praticamente todas as religiões entoam alguma forma de oração para a comunhão espiritual com seres mais elevados.

Mantra é formado por palavras em sânscrito com poderes para elevar a consciência, promover a cura, solucionar problemas, conseguir proteção e direção espiritual, manifestar desejos e muito mais.

Entoar mantras é uma forma de meditação. Uma pessoa entoa mantras repetidas vezes, em murmúrio ou em alto tom. A mente focaliza-se no conteúdo do mantra e os pensamentos tornam-se positivos e poderosos; a respiração deve ser lenta e profunda.

Usando um mala

Segurando o seu cordão de contas - o "Japa Mala" - na mão direita, deixe que ele escorregue sobre o dedo do meio (o dedo do céu, o dedo mais longo). O dedo indicador não deve tocar as contas, ficando estendido durante todo o período da entoação dos mantras, o "japa".

Comece sempre pela conta seguinte à grande conta, o "meru", que significa "montanha", e não deve ser contado, nem tocado pelo dedo do polegar, o Meru é apenas o ponto inicial e final da contagem das contas.

Puxe as contas de seu Mala sempre em sua direção, uma a uma, entre seu dedo polegar e o dedo do meio, usando seu polegar para “contar” e puxar cada conta, puxando levemente, enquanto recita o mantra escolhido, e movendo para a próxima conta, até completar a série de 108 contas de seu mala, entoando seu mantra escolhido, por 108 vezes seguidas, ou mais.

Uma conta é puxada a cada repetição do mantra. O polegar representa seu chakra da garganta e o dedo do meio representa o éter divino no chakra do coração. Assim, como estamos nos comunicando com seres elevados do plano etéreo, este mudra aumentará nosso poder de comunicação espiritual. Mantenha a mente firme prestando atenção em sua respiração, nas contas e em seu mantra. Enquanto puxa uma conta, inale, entoe o mantra "OM NAMAH SHIVAYA", enquanto exala.

Um Mala foi feito para ser utilizado em harmonia e com muita calma e firmeza em suas palavras. Uma vez que você alcance o Meru, caso queira continuar mais 108 vezes, não o ultrapasse. O Meru é a conta estática do Mala. Vire as contas ao redor e continue na direção inversa. Isso é necessário porque quando puxamos as contas ganhamos um espaço entre elas; assim, juntamos as contas que ficaram para trás; se formos em frente pelo caminho que começamos, encontraremos as contas muito juntas do outro lado do Meru, e o polegar não poderá fazer o "mudra da riqueza espiritual", que toca esses dois dedos a cada puxada.

O Japa Malas pode ajudá-lo a tirar a tensão, a ansiedade, o medo e levará você a atingir níveis mais altos de consciência e realização espiritual. A utilização de Japa Malas aumenta a felicidade e a capacidade de meditação. As contas de Japa dão mais foco e maior determinação a quem as utiliza.

Um mala pode ser um colar ou uma pulseira. A pulseira deve ter 27 contas, que precisarão ser contadas 4 vezes para completar 108.

O poder de um mala

Seu Mala pode ser imantado com o poder de "Japa" de seu mantra. Para isso você precisará praticar todos os dias, por pelo menos 40 dias seguidos. Após 108 dias o mala ficará carregado da energia do poder do mantra entoado/murmurado/meditado, e você poderá colocá-lo ligeiramente sobre si ou em outros, para transmitir a energia do mantra armazenada na mandala de luz formada em seu Mala.

O ideal seria utilizar um Mala para cada mantra. Quando utilizar o seu mala com um novo mantra, a energia do novo mantra começará a substituir a energia do mantra anterior, então, é recomendado usar um novo mala com cada mantra, se possível, é claro. Outra boa idéia é ter um Mala para cada raio. Cada um dos sete principais chakras carrega as energias de uma das sete principais consciências de Deus.

Quando não estiver utilizando seu mala, guarde-o em um lugar limpo e sagrado. O melhor lugar para guarda-lo é sobre um altar pessoal ou sobre uma estatueta sagrada de uma divindade.

O mala é utilizado para que uma pessoa possa pensar sobre o significado do mantra e de suas palavras enquanto entoa, sem ter necessidade de ficar contando as vezes que entoa.

Texto revisado por Cris

Compartilhe
   

Autor: SONIA RAQUEL MIRANDA   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Publicado em 03/03/2008




Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2018 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.