Distorção do Tempo

Autor Rex Thomas - rexthomas@nexusinstitute.com.br
Facebook   E-mail   Whatsapp


Ultimamente quase todos com quem eu converso ou convivo relatam que estão percebendo o tempo diferente e muito acelerado. Certamente a concepção do tempo como nós conhecemos mudou e continua mudando, dentro da nossa percepção interna e cronológica do tempo linear. Parece que no mês passado estávamos celebrando o reveillon, mas o fato é que estamos já no mês de maio, quase na metade do ano! Então, o que está acontecendo?

A realidade é que nós não apenas vivemos no mundo, mas o mundo também vive em nós. A nossa vida e tudo em nossa volta é exatamente a projeção da realidade do mundo que vive em nós.

Á medida que a ansiedade, as preocupações, o stress, a competitividade e as cobranças aumentam internamente, o mesmo também aumenta externamente como uma projeção da realidade coletiva, resultando na mudança perceptual do tempo acelerado.

Imagine que você está dirigindo num carro cuja capacidade da velocidade é de 220 km/h, mesmo sabendo que o limite da velocidade segura e controlável na auto-estrada é de até 120 km/h, você se encontra acelerando incontrolavelmente na velocidade de quase 200 km/h, indo para 220km/h, sabendo que o veículo já está fora do seu controle, mas você não está conseguido parar. É assim que muitos estão percebendo a sua vida hoje: acelerada e fora de controle!

Vamos então parar um pouco para entender o que realmente está acontecendo. Ao observar bem de perto, você percebe que você não é o único que está pisando no mesmo pedal do acelerador. Seu chefe está pisando no mesmo pedal, seus pais, filhos, parentes, amigos, sociedade, bancos pisam no mesmo pedal com taxas absurdas e até o governo está pisando no mesmo pedal com impostos e contas fora da realidade mundial. Na verdade, o mundo todo, com suas preocupações apocalípticas, também está com pé no mesmo pedal e eles estão colocando a pressão sobre o seu pé no acelerador, fazendo com que você acelere cada vez mais para produzir, competir e atender a necessidade de todos. Isto perigosamente te pressiona para que você acelere internamente e, conseqüentemente, acelere externamente com a sensação de total distorção de tempo.

O próprio planeta Terra é um organismo vivo, inteligente, ativo e reativo. É como uma nave gigantesca no espaço e nós somos todos os passageiros e pilotos. Como pilotos, quando a pressão interna e externa aumentam, coletivamente projetamos a mesma pressão no planeta e no mundo todo. É como estivéssemos dizendo: “Vamos logo! Ande! Acabe logo com isso! Nós não agüentamos mais esta viagem”! E assim começamos coletivamente a pisar no pedal e,, claro, o planeta reage e também acelera o movimento, criando uma distorção ainda maior do tempo.

O que podemos fazer? Tive uma experiência muito interessante no inverno de 2001 em Toronto. Eu estava no escritório com o computador programado para me lembrar de ligar para um cliente em Nova York às 15:00 horas. No momento programado, o computador deu o alerta e eu peguei o telefone e liguei para Nova York. O cliente respondeu, conversamos por mais ou menos 3 minutos e desliguei. Depois de 30 minutos, o computador deu o alerta novamente para eu ligar para Nova York; olhei para relógio e eram 15:00 horas. No momento eu fiquei muito confuso e por curiosidade peguei o telefone e liguei “de novo” para Nova York. Esperei com coração na mão e com o pressentimento forte de que eu estava vivenciando uma distorção do tempo. Do outro lado, o cliente atendeu... e eu logo senti que ele não estranhou a ligação. Então aconteceu uma das experiências mais estranhas da minha vida: tivemos a mesma conversa, palavra por palavra... Eu até sabia o que ele iria falar o tempo todo... Desliguei mais confuso ainda, um pouco trêmulo e sai do prédio para respirar o ar gelado de inverno canadense para acalmar a mente!

Acredito que a primeira ação é isso! Parar, desligar, sair e respirar! Precisamos, sim, desacelerar internamente e conseqüentemente externamente. Como? É preciso estabelecer o seu limite seguro de velocidade na vida e começar a pedir para todos tirarem os pés do seu pedal de acelerador e depois você mesmo pode começar a tirar o pé do acelerador e assim reduzir a pressão interna e externa.

Você já percebeu que o tempo passa diferente quando você está no campo do que quando está na cidade ou no meio de muitas pessoas? Isto é a relação tempo e espaço. Vou falar mais sobre a relação do tempo e espaço na continuação desta matéria, mas, por enquanto, vou terminar acrescentando que também é importante procurar mais contato com a natureza e tempo para estar com você mesmo, aquietando o pensamento e as vozes internas e externas.
Ande! Respire! Desacelere! Medite! Coma bem! Durma bem! Exercite o amor e o perdão! Seja feliz! Faça a sua parte e permita que o universo co-crie o resto com você!

Com amor,
Rex Thomas é Life Coach, criador da Terapia Nexus (alinhamento emocional em 21dias) e fundador da ONG Amigos do Espírito Humano. Contato: Telefone: (11) 3675-6880 ou pelo Site: https://www.nexusinstitute.com.br

Parte 2

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 207

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Sobre o Autor: Rex Thomas   
Rex Thomas é Life Coach, criador da Terapia Nexus (alinhamento emocional em 21dias) e fundador da ONG Amigos do Espírito Humano. Contato: Telefone: (11) 3675 - 6880
Visite o Site e participe da Vivência Espiritual
E-mail: rexthomas@nexusinstitute.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.