5 passos para o fracasso interior

5 passos para o fracasso interior
Autor Marco Moura - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


1) Estimule a mente à diversidade. Conheça de tudo, abasteça o seu repertório do saber.

2) Estimule o julgamento. Torne sua mente analítica, sabendo discriminar e ser crítica. Treine para ser parcial e tendencioso, alimentando sempre a dualidade.

3) Condicione-se ao que é agradável. Ensine a si mesmo o que é prazeroso, o que traz alívio e uma sensação de satisfação. Treine o seu organismo para ser cada vez mais dependente daquilo que dá prazer.

4) Imponha a sua vontade. Busque situações que lhe proporcionem esse prazer e defenda-se das condições que o afastam disso. Classifique o mundo à sua volta, eleja os seus amigos com base em seus interesses e aprenda mecanismos que confrontem os vilões que bloqueiam o seu prazer.

5) Confie na memória. Aprenda com as situações que lhe provocaram prazer ou dor e use esse conhecimento como base para as suas ações futuras. Aja com esperteza, lute pelas suas crenças, antecipe-se e apegue-se àquilo que você já conhece.

Por que essa técnica funciona?

1) Quanto mais conhecimento você tem, maiores são os parâmetros para tecer comparações. A comparação é o ingrediente da dualidade, da discriminação e da desintegração.

2) A habilidade em distinguir e saber diferenciar o que gera satisfação ou aversão faz com que se crie o favoritismo. Quanto mais tendencioso e parcial, maior será a sua intolerância e o seu senso crítico.

3) Se o seu prazer for estimulado mais e mais, a sua mente e o seu organismo se adaptarão a isso e será criada uma dependência química pelas substâncias liberadas durante essa sensação prazerosa. É o vício.

4) A mente que rotula as situações, pessoas, alimentos, lugares e atividades baseando-se em sua necessidade torna-se prepotente, interesseira e preconceituosa. Ela não dá espaço para os outros.

5) A fixação à memória é a base para que se torne preso ao passado e se perca os momentos da vida no presente. Quanto mais se prende ao conhecimento guardado na memória, mais rígidas são as crenças, opiniões e a visão de mundo. Isso leva à prisão no mundo mental, ao embotamento da sensibilidade do coração e à luta pela sobrevivência em um mundo sombrio. O resultado são grandes traumas, compulsões e comportamentos doentios.

Marco Moura

Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstar Avaliação: 4 | Votos: 19



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Marco Moura   
Marco Moura desenvolve no Centro Dao de Cultura Oriental (metrô Ana Rosa, Vila Mariana, São Paulo) atividades para o desenvolvimento integral de corpo e mente através da meditação budista, artes marciais e terapias orientais. Fisioterapeuta, faz atendimentos de Acupuntura; ministra aulas de Meditação, Chi Kung, Tai Chi Chuan e Kung Fu.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.