Invista no seu diferencial

Invista no seu diferencial
Autor Maria Silvia Orlovas - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


Às vezes nos seus piores "defeitos" ou "problemas" se encontram os caminhos.
Observe a sua vida.
Se você está vivendo um momento chato, muitas contrariedades, perdas, desamor, brigando muito. Pare um pouco. Observe.
Se não tiver alternativas para resolver as coisas e continuar no mesmo lugar, com certeza, a vida está trazendo algum aprendizado. Por isso, seja esperto e abra logo a mente e o coração para acolher o que tem a aprender, pois o quanto antes você aceitar se reformular e fizer novas escolhas o destino se abre e coisas novas podem acontecer.
Coragem, vença o seu momento!
Tome uma atitude positiva e pare de reclamar, porque isso não ajuda em nada.
Torne-se uma pessoa mais leve, mais aberta, disponível.
Ainda que estejamos conscientes dos problemas, e que muitas vezes tenhamos o compromisso de resolver coisas do caminho, é chato demais viver em função dos contratempos e das reclamações.
Vamos lembrar que nos alimentamos dessas ondas mentais/vibracionais, assim se você criar mais silêncio, e mais atitudes positivas atrairá para sua vida pessoas e situações na sintonia do bem.
Reclamar, criticar, brigar, só se for por um objetivo muito claro, por uma ação prática, caso contrário mais silêncio, paz e oração.
Reclamação = poluição
Precisamos nos desapegar daquilo que nos faz sofrer. Soltar a dor. Deixar de querer coisas, agradar pessoas e contemporizar situações que não dependem só de nós.
Nessa energia vamos nos perdoando e compreendendo que a vida está aí para aprendermos lições e não para brigar com o destino. E como mestra Rowena da Fraternidade Branca ensina:
Não precisamos ser perfeitos para sermos amados.
Há um vício da sociedade, ou talvez na nossa criação em exigir acertos, com isso estamos fixados no merecimento. Então, se sou bom, mereço amor, se errei não mereço. Sabendo disso precisamos aliviar a autocobrança e aos poucos ir criando um espaço de leveza e liberdade de expressar nossa individualidade.
Se ainda não nos amamos, pelo menos vamos soltar um pouco as rédeas e deixar a vida acontecer nas suas muitas cores, aceitando quem somos e como somos e só assim permitindo que nossos talentos desabrochem, por que enquanto estivermos ocupados lutando e nos defendendo das experiências da vida, deixamos de viver a nossa plenitude que pode ser um pouquinho fora dos padrões.
Sem amor-próprio e mergulho interior nunca iremos descobrir quem realmente somos. Mais autoestima, mais felicidade.

Feliz 2017

Sobre Transformar sonhos em metas



Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstar Avaliação: 3 | Votos: 235



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.