Reflexões sistêmicas sobre a cor da consciência

Reflexões sistêmicas sobre a cor da consciência

Autor Roberto Debski - rodebski@gmail.com

Datas são criadas para que reflitamos sobre algumas questões importantes sobre a Vida.
Sobre elas também surgem questões polêmicas que geram discussões, críticas, apoio e rejeição.

Ao ator Morgan Freeman foi atribuída uma frase sobre consciência negra um tanto fora do contexto, porém, ele disse realmente em uma entrevista, concedida em 2006, que não desejava um mês americano da história negra, ele queria que as pessoas se conhecessem como eram, pelo nome e não pela cor, já que a história negra era a própria história americana: link

Esses dias a apresentadora Gloria Maria lembrou de suas dificuldades devido à questão racial, mas também não desejava um dia da consciência negra, e foi muito criticada nas redes sociais: link

Analisando com "olhar sistêmico", lembramos que para reconhecer e amar o diferente, precisamos ter vivenciado a "função paterna". O pai, ou quem exercer essa função, nos apresenta ao mundo, ao diferente do primeiro amor, que foi nossa mãe.

Já escrevi sobre a Função Paterna nesse artigo: https://www.somostodosum.com.br/clube/artigos.asp?id=51788 

Nascemos e aprendemos a amar o "igual", a mãe. Nos sentimos um com a mãe, então, somos no início iguais a ela.
A seguir, ela nos apresenta (ativamente) ao nosso pai, e vemos que é normal amar o diferente.
Ela própria ama alguém diferente então nós também somos autorizados a um amor ao diferente.

Se devido a algum problema não pudemos vivenciar a função paterna, não sabemos amar o que for diferente de nós, e isso é a raiz do preconceito, seja racial, religioso, de preferências etc..
Nascemos com particularidades genéticas, de morfologia, cerebrais, de anatomia, bioquímica, composição sanguínea, e também na presença e proporção do pigmento melanina que nos caracteriza a coloração da pele.
Infelizmente, na história humana sempre houve essa questão, a valorização da diferença, do que nos separa. E, assim, não conseguimos perceber nem olhar para o que nos une e nos aproxima, o que reforça o preconceito. Rotulamos pessoas, povos, raças, credos, partidos políticos, escolhas esportivas, e ao agir assim, excluímos.

Somos "bons" e os outros, os diferentes, "ruins". Visão simplista e reducionista de mundo, geradora dos conflitos, guerras e diversas formas de sofrimento humano.
Sempre que excluímos alguém ou algo em um sistema, violamos a primeira Ordem do Amor, que é a Lei do Pertencimento.

De acordo com Bert Hellinger, que criou as Constelações Familiares, TODOS têm o direito de pertencer em um sistema.

No curso Consciência Sistêmica, aprendemos que há 7 níveis de Amor, uma visão que une os 4 "amores gregos" ao entendimento do Amor segundo as funções sistêmicas na família. 
São eles: Amor Pornéia, Storge, Philia, Eros, Materno, Paterno e Ágape.

O amor Storge é o amor ao clã familiar. Aqui, somente o que é igual à minha "família" é bom, e o que for diferente não é bom. Somente quem é do meu credo, do meu país, do meu partido político, da minha cor etc.. tem bom valor e eu incluo, os outros, excluo. Esse amor é importante na evolução e crescimento para nos ensinar o pertencimento à família, as lealdades, à boa e má consciência, mas ficar presos nesse nível de amor nos impede de evoluir até o amor universal que a tudo e todos inclui, Ágape.

Quando aprendermos a olhar para o que nos une, a enxergar através das aparências, a ir mais além do superficial, veremos pessoas como nós, com sua história, seu sofrimento, seus desafios e conquistas, que como nós nescessitam de Amor para viver.

Só então teremos consciência que fazemos parte da grande Família Humana.

Dr. Roberto Debski
Médico - CRM / SP 58806
Psicólogo - CRP/06 84803
Coach e Trainer em Programação Neurolinguística
Facilitador em Constelações Familiares Sistêmica

Texto Revisado



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 7

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Autor: Roberto Debski   
O Dr. Roberto é médico (CRM SP 58806) especialista em Acupuntura, Homeopatia e tem formação em Medicina Ortomolecular. Também é psicólogo (CRP 06/84803), Coach e Master Trainer em Programação Neuro-Linguistica. Formador e facilitador em Constelações Familiares Sistêmicas Acompanhe nossos próximos eventos! https://www.facebook.com/debskiroberto/
E-mail: rodebski@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Atualizado em 21/11/2017



© Copyright 2000-2019 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.