ESCADAS

ESCADAS
Autor Maria Lúcia Pellizzaro Gregori - malu.gregori@hotmail.com
Facebook   E-mail   Whatsapp


Estamos em continuo movimento. Movimento mental, emocional, físico, não importa, nada permanece como está agora, tudo segue um curso ininterrupto.

Quando pensamos, estamos criando, de alguma forma, uma realidade diretamente proporcional ao nosso pensamento. Surgem daí, sentimentos que nos guiam para atitudes que, inevitavelmente, carregam a energia do que ficou na mente e no coração.

Estamos seguindo na direção das metas pré estabelecidas e também na direção daquelas que são criadas após cada passo dado.

Tudo muda o tempo todo de acordo com nossa evolução ou seja, mudança de crenças, de atitudes, de sentimentos, de necessidades, enfim, a vida é dinâmica e sempre nos traz alguma coisa nova que é o reflexo dessas transformações.

Muitas vezes, por cansaço, por medo, ou até por uma questão de experiência, escolhemos degraus mais baixos, fáceis de subir, para acelerarmos nosso caminhar. É ótima essa opção só que chega um determinado tempo que não funciona mais, ficamos na zona de conforto e nada interessante acontece.

Hora de trocar de escada.

Se tivermos bom senso, iremos escolhendo, gradativamente, alguns degraus mais altos que exigirão maior empenho e o prêmio é alcançarmos a meta que está mais à frente, um pouco mais acima.

Nossa natureza nos impulsiona a buscar por evolução pois, crescer é isso, não desanimar, e mais, desejar estar sempre além do ponto em que chegamos, respeitando e honrando tudo e todos que participaram conosco até ali.

Precisamos contar também com alguns esfolados, algumas quebras de energia, com alguns tombos que terão o significado que dermos a eles, mas o importante é nos mantermos despertos e com coragem pois desistir não é uma tarefa, é apenas abandonar um barco, único veículo que nos levaria à outra margem.

Há momentos em que os degraus são tão altos que nosso esforço precisa ser intenso se quisermos vencer aquele desafio mesmo porque, se não os vencermos, as experiências pelas quais precisamos passar retornarão ao nosso caminho se não forem vivenciadas como deveriam ser.

É impulsionador sabermos que a elevação de um degrau é como um convite para ampliarmos nossa consciência pois a partir de um ponto cada vez mais alto, conseguimos ver horizontes mais amplos e ganhamos a certeza de que poderemos ir cada vez mais longe.

Todas essas escadas estão apontando para nós mesmos pois, quanto mais longe formos mais perto estaremos da verdade que está exatamente dentro de cada um de nós.



Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Autor: Maria Lúcia Pellizzaro Gregori   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..