A armadilha das emoções

A armadilha das emoções Autor Paulo Tavarez - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


Você está preso em um mundo que foi construído com as suas emoções. Toda a argila, usada na construção daquilo que você erroneamente considera realidade, é emocional. As coisas que não provocam emoções não ficam registradas e não ganham importância pra você; apenas os eventos carregados de medo e concentrados de ódio são guardados no inconsciente. As coisas corriqueiras a gente esquece, pois não fomos afetados por elas.

Pense bem, você não é capaz de lembrar-se das ruas, dos carros, das pessoas ou dos faróis que encontrou no trajeto que fez até o seu trabalho, não é mesmo? Nada daquilo, que você não deu importância e não envolveu com alguma emoção, ficará guardado. Entretanto, se durante o percurso, você bateu o carro, sofreu um assalto, atropelou um pedestre, assim por diante, certamente esse acontecimento permanecerá vivo, com todos os seus detalhes e durante muito tempo.

Até que esse material seja inconscientizado, ele permanecerá arquivado na sua memória com toda a carga afetiva que possuir. Isso significa que todos os conteúdos psíquicos guardados em nosso inconsciente, que apresentam algum tipo de desconforto, que são fontes de angústia e tristeza, fazem referência a eventos carregados de emoções negativas como ódio, medo, revolta, indignação etc.. Em tese, portanto, somos uma lata de lixo emocional ambulante, isso mesmo, uma vasilhame de materiais indigestos à espera de ressignificação.

Através das emoções, você qualifica e dá significado ao mundo em que vive e, uma vez encarcerado nesse mundo, desenvolve um programa emocional com respostas prontas para tudo; cada reação sua estará contaminada por esse material; cada conceito que você abraçar e transformar em característica de sua personalidade será estruturado com essas lembranças tóxicas. Todas as suas certezas, todos os padrões, enfim, tudo aquilo que o prende na terceira dimensão é puro substrato emocional.

Você criou um personagem com elementos negativos; aquilo que conhecemos por seu ego é um construto mental amalgamado de emoções. Somos todos Frankensteins moldados por experiências negativas e nos achamos o máximo. Enquanto não reelaborarmos todos esses arquivos, certamente, não encontraremos a paz.

Tão importante quanto tirar a importância e o significado que todos esses eventos guardam dentro da gente é aprendermos a nãos nos intoxicarmos mais.

A Dinâmica da própria existência desenvolve-se através de faxinas. Tudo aquilo que acontece em nossas vidas tem um objetivo voltado para dissolver energias tóxicas, por isso, é importante buscarmos o autoconhecimento. As mudanças em nosso ser devem estar sempre na direção do desapego e da renúncia, pois enquanto revestirmos de importância aquilo que acontece, estaremos engavetando lixo. O homem não percebeu ainda que é um diamante bruto sendo lapidado por Deus.

A nossa natureza é Divina, não importa qual seja a condição. Mesmo que estejamos rastejando em pântanos de sofrimento e dor é importante nos lembrarmos que, embora submersos em um pântano, diamantes serão sempre diamantes.

Aquele que busca a libertação precisa aprender a não se afetar tanto com aquilo que acontece, seja o que for. Se você estiver sendo afetado pelas experiências, o problema é única e exclusivamente seu, pois esse é o seu estágio. Há aqueles que já conseguem perdoar, aceitar, compreender, renunciar, mostrar desinteresse e viver em uma condição de leveza própria dos iluminados. Se você quer isso, entenda, você não é e nunca será aquilo que acontece.
Texto Revisado


Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 47

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o Autor: Paulo Tavarez   
Conheça meu artigos: Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! Conheça mais sobre mim em: www.paulotavarez.com - Instagram: @paulo.tavarez
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Atualizado em 14/01/2020



© Copyright 2020 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.