Quais foram seus chamados para o despertar?

Autor Isha Judd - [email protected]

Na verdade, só podemos assumir responsabilidade absoluta quando somos encorajados a evoluir, e isso significa estar constantemente mudando, assim como a própria vida faz com a natureza: no contínuo giro de um planeta que nos leva a voar pelo universo, o que nem percebemos; em uma respiração que nunca cessa enquanto vivemos e produz mudança de oxigênio e purificação do sangue; no bombeamento constante de um coração que nunca para a sua dança da vida, o que não percebemos enquanto ocupados, vivemos nossa vida cotidiana a partir de uma mente que nos mergulha em suas preocupações e, muitas vezes, não nos permite desfrutar. A revolução interna que permitimos que aconteça quando queremos mudar e começamos a tomar as medidas necessárias, permite que o processo evolutivo externo seja fluido, alegre, de realização e bem-aventurança. Finalmente, estamos fluindo com a própria vida, finalmente estamos viajando nas asas da consciência do amor e voando sobre os céus da paz perpétua, nos quais o deslumbramento e a maravilha da própria criação não cessam. Finalmente, podemos começar a dizer que estamos vivendo.

O inimigo ignorado que temos nesse processo é o apego ao que nos dá alguma segurança ilusória. O medo da mudança, como o medo da morte, está profundo e inconscientemente gravado em nossa personalidade. E há o viajante iniciando esse voo acima das nuvens de sua percepção limitada da vida.

Todos e cada um de nós sofreu sacudidas e chamados em nossas vidas, para parar de viver dormindo ou ignorar algo fundamental, mostrando-nos a oportunidade de um grande salto. E você? Quais foram as suas chamadas para despertar na vida? Talvez tenha chegado a hora de agradecer por eles.

Olhe para a sua vida em retrospectiva e identifique os momentos em que os grandes chamados para acordar ocorreram. O que você aprendeu com eles? Como eles ajudaram você a crescer como pessoa? Você soube como apreciá-los na época ou apenas os reconhece como oportunidades de evolução pessoal em retrospectiva?

Pergunte a alguém que compartilha sua curiosidade sobre a auto descoberta, sobre suas chamadas de despertar. Compartilhe a sua com eles e veja como compartilhar algo tão íntimo os ajuda a se abrir, além de ter uma melhor perspectiva da jornada da vida.

Estamos tão acostumados a receber os eventos como algo que "acontece conosco", e depois nos sentimos vítimas disso, quando, na realidade, a vida nos traz a grande oportunidade de dar uma guinada nessa direção. De escolher se estamos sendo o que melhor de nós mesmos ou simples robôs que respondem ao programa sem questionar.

Na vida, temos duas opções: podemos escolher amar ou temer, abrir ou fechar, confiar ou duvidar. Mostrarmos como somos ou nos escondermos dos olhos do mundo. Culpar os outros por nossas limitações ou assumir a responsabilidade por mudanças internas. O que você escolhe?

Na verdade, só podemos assumir responsabilidade absoluta quando somos encorajados a evoluir, e isso significa estar constantemente mudando, assim como a própria vida faz com a natureza: no contínuo giro de um planeta que nos leva a voar pelo universo, o que nem percebemos; em uma respiração que nunca cessa enquanto vivemos e produz mudança de oxigênio e purificação do sangue; no bombeamento constante de um coração que nunca para a sua dança da vida, o que não percebemos enquanto ocupados, vivemos nossa vida cotidiana a partir de uma mente que nos mergulha em suas preocupações e, muitas vezes, não nos permite desfrutar. A revolução interna que permitimos que aconteça quando queremos mudar e começamos a tomar as medidas necessárias, permite que o processo evolutivo externo seja fluido, alegre, de realização e bem-aventurança. Finalmente, estamos fluindo com a própria vida, finalmente estamos viajando nas asas da consciência do amor e voando sobre os céus da paz perpétua, nos quais o deslumbramento e a maravilha da própria criação não cessam. Finalmente, podemos começar a dizer que estamos vivendo.

O inimigo ignorado que temos nesse processo é o apego ao que nos dá alguma segurança ilusória. O medo da mudança, como o medo da morte, está profundo e inconscientemente gravado em nossa personalidade. E há o viajante iniciando esse voo acima das nuvens de sua percepção limitada da vida.

Todos e cada um de nós sofreu sacudidas e chamados em nossas vidas, para parar de viver dormindo ou ignorar algo fundamental, mostrando-nos a oportunidade de um grande salto. E você? Quais foram as suas chamadas para despertar na vida? Talvez tenha chegado a hora de agradecer por eles.

Olhe para a sua vida em retrospectiva e identifique os momentos em que os grandes chamados para acordar ocorreram. O que você aprendeu com eles? Como eles ajudaram você a crescer como pessoa? Você soube como apreciá-los na época ou apenas os reconhece como oportunidades de evolução pessoal em retrospectiva?

Pergunte a alguém que compartilha sua curiosidade sobre a auto descoberta, sobre suas chamadas de despertar. Compartilhe a sua com eles e veja como compartilhar algo tão íntimo os ajuda a se abrir, além de ter uma melhor perspectiva da jornada da vida.

Estamos tão acostumados a receber os eventos como algo que "acontece conosco", e depois nos sentimos vítimas disso, quando, na realidade, a vida nos traz a grande oportunidade de dar uma guinada nessa direção. De escolher se estamos sendo o que melhor de nós mesmos ou simples robôs que respondem ao programa sem questionar.

Na vida, temos duas opções: podemos escolher amar ou temer, abrir ou fechar, confiar ou duvidar. Mostrarmos como somos ou nos escondermos dos olhos do mundo. Culpar os outros por nossas limitações ou assumir a responsabilidade por mudanças internas. O que você escolhe?

Próximos eventos com Isha em 2020: Abril 4-11

Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 19

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Autor: Isha Judd   
Isha é mestra espiritual reconhecida internacionalmente como embaixadora da paz. Criou um Sistema para a expansão da consciência que permite a auto-cura do corpo, da mente e das emoções. Site oficial www.isha.com.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Atualizado em 26/02/2020



© Copyright 2020 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.