Um chamado para cura da Terra por 21 dias - 1° Dia

Um chamado para cura da Terra por 21 dias - 1° Dia Autor Yara Claussen - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


Brasília, 28/03/2020

Ritual de 21 dias para a cura da Terra - 1° Dia

A quarentena imposta a todos, por conta da pandemia, não impediu que eu e mais duas amigas do coração nos reuníssemos para meditar. Uma força maior nos induziu ao trabalho.

Assim, depois da preparação e conexão, nos desdobramos até a 5ª Dimensão.  Lá, uma bela floresta de mata fechada e extremamente exuberante nos recepcionou. Em seguida, uma enorme clareira nos atraiu.

Descemos de nosso corpo coletivo de Luz, Merkaba, e nos posicionamos próximas ao centro da clareira. À nossa frente, com a energia flamejante de infinitos tons de verde, estava Oxóssi. Ao seu lado esquerdo vimos o Caboclo Pena Branca, igualmente deslumbrante: alto, coroado por um cocar de plumas brancas radiantes, que desciam de sua cabeça até o solo, como um belo véu de noiva.

Observamos que, a partir deles, um círculo enorme formado por índios, xamãs, caboclos, alinhados e belamente vestidos, batiam no chão com seus pés esquerdos, seus cajados ou lanças, de forma sincronizada.

Concentrados, emanavam um som suave que inundava o ambiente. A energia de Oxóssi vibrava, expandia-se em direção aos céus.

Caboclo Pena Branca nos deu boas vindas ao primeiro dia do ritual de 21 dias que os ali presentes e outros em várias partes do globo realizavam para a cura planetária. Afirmou que este ritual acontecia no centro da Terra e que de lá as energias geradas se irradiavam para todos os quadrantes e dimensões do planeta, ininterruptamente.

 Ao notar que estávamos boquiabertas por conta da magnitude da mata, do céu e da luminosidade, ele nos lembrou que aquela era a 5ª Dimensão.

Ficamos quietas, concentradas, observando e sentindo toda a força do local.

 A energia de Oxóssi, na forma de uma gigantesca língua de fogo verde, movimentou-se, estendendo-se fortemente no momento em que brotou do centro da clareira, bem à nossa frente, rompendo o solo em direção ao céu, uma enorme labareda de fogo (como uma luz líquida dourada).  Nos juntamos a todos ali em reverência àquela energia sagrada. Pena Branca apresentou a energia como sendo um presente do Criador, da Fonte Absoluta, do Amor Criativo, vindo de Sua Essência direto do Grande Sol Central, para queimar e transmutar o lixo energético que a humanidade criava diariamente com a força desconhecida de seus pensamentos e sentimentos. Higienização para todas as dimensões de Gaia.

Em seguida, a energia de Oxóssi bailou em torno da magnífica energia daquele Fogo Sagrado. Nesse momento, flutuamos ou volitamos por sobre a clareira, e observamos que eram oito círculos de índios, xamãs, caboclos perfeitamente alinhados e sincronizados em seus movimentos e cantos.

Oxóssi, então, envolveu a grande chama que explodiu a partir de sua metade para cima. Como um belo e majestoso espetáculo pirotécnico, fagulhas de fogo de cores magníficas explodiam em todas as direções e ao mesmo tempo. Todos os seres alinhados nos círculos trocaram os pés, as lanças ou cajados, a partir da esquerda do Caboclo Pena Branca, absolutamente sincronizados e afinados.

Oxóssi seguiu com seu belo bailado. O céu clareou com as fagulhas, e paredes de fogo (como líquido) se levantaram entre os círculos, ficando acima da altura dos seres - que mediam aproximadamente três metros de altura. Nestes paredões circulares, leves, móveis, surgiram imagens, que mais pareciam fotos vivas, de divindades hindus, mestres da Grande Fraternidade, Jesus, Marias, e muitos seres que não conhecíamos. E os integrantes dos círculos os reverenciavam, acentuando a batida dos pés e cajados, lanças. Cena extremamente bela e emocionante.

Um claro recado para nós:

- Vejam! Estamos todos aqui unidos em Amor por vocês e por Gaia. Não estão sós!

Magnífico, deslumbrante, indescritível o que vimos, sentimos e experenciamos.

Oxóssi se reposicionou ao lado do Caboclo Pena Branca, e este falou em nome de todos.

“Estaremos aqui, neste amoroso ritual de Cura para Gaia, por 21 dias a partir de hoje (28 de março). Um poderoso Centro de Cura aberto a todos que desejarem ou precisarem se equilibrar, se curar e despertar suas consciências para a verdade maior e universal do Amor. Saibam que só o AMOR constrói, cria, cura e é o caminho para a realidade da 5ª Dimensão. Dimensão esta para onde Gaia deve ascender, assim como os seres que nela permanecerão.

Um disco dourado desceu do céu cobrindo a clareira e circundando o Fogo Sagrado, que naquele instante parecia um fogo líquido pairando sobre o solo.

Neste momento as paredes de fogo dourado, que haviam surgido entre os círculos, desapareceram.

Caboclo Pena Branca afirmou que sobre aquele disco de Luz Sagrada, seriamos recebidos e assistidos em nossas necessidades.

Agradecemos emocionadas por tudo que nos proporcionaram.

Voltamos ao nosso Merkaba - corpos e consciência.

Texto Revisado
Veja Mais:
Ritual de 21 dias para a cura da Terra - 2° Dia


Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 29

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Sobre o Autor: Yara Claussen    
Presidente do Instituto Buscadores da verdade - IBV, palestrante, facilitadora de grupos de meditação e cura, Terapia de Vidas Passadas, cromoterapia e canalizadora.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.