Regressão de memória: caminho para o autoconhecimento

Regressão de memória: caminho para o autoconhecimento
Autor Flávio Bastos - flavio01bastos@gmail.com
Facebook   E-mail   Whatsapp


"A compreensão dissolve o medo. Quando entendemos a verdadeira natureza do nosso ser, os medos se dissipam. Somos seres espirituais, não seres humanos".
(Brian Weiss)


No âmbito das psicoterapias, muito se tem falado e escrito sobre a regressão de memória como instrumento que traz à tona (consciente) memórias reprimidas da infância ou fatos ocorridos num passado ainda mais distante. Ou seja. conexões dentro do processo psicoterapêutico, indispensáveis para que o indivíduo processe a sua cura através de elaborações interligadas às suas queixas da vida atual, que pode resultar numa tomada de consciência das origens de sua dor psíquica e levá-lo a atingir o principal objetivo psicoterapêutico, que é um melhor nível de autoconhecimento.

No entanto, existe outro caminho para atingir o objetivo principal, que vai além da cura psíquica pelo processo terapêutico, que é o autoconhecimento de nível avançado, que não se restringe ao campo metodológico que busca respostas com determinado objetivo previamente definido. Ao contrário, observa-se que o âmbito da regressão de memória, por ser imensurável, nos proporciona inúmeras surpresas que podem acrescentar valiosas informações ao processo de autoconhecimento como contato com mentores espirituais, entes queridos desencarnados ou com obsessores espirituais.

Portanto, a regressão de memória tem um caráter transcendente por não se limitar a um método rígido de controle da experiência em si, mas de liberar para que a experiência avance e conecte com situações ou fatos de importância informativa para o indivíduo, não importando se são de natureza espiritual ou não, pois, o objetivo é facilitar em estado alterado de consciência, o fluxo do canal de informação que é a memória extracerebral.

Na minha experiência como psicoterapeuta interdimensional, me deparei com situações em que processos obsessivos provocados por entidades espirituais vingativas era a causa principal do estado depressivo da pessoa, que tinha em seu histórico, ideias ou atentados suicidas, ou em situações cuja queixa era o desânimo pelo fato de nada dar certo na vida do indivíduo. Em outras situações, o mentor espiritual da pessoa se apresentava e estabelecia um diálogo direto com ela, no sentido de conscientizá-la em relação ao que estava acontecendo na sua vida.

O caráter transcendental da regressão de memória é tão evidente que não podemos controlar o fluxo conforme as nossas crenças ou as crenças da pessoa em experiência regressiva. O processo simplesmente flui porque o âmbito de abrangência da experiência, como registramos anteriormente, é ilimitado. Se interrompermos o fluxo, estaremos, provavelmente, perdendo informações que não imaginamos existir.

Na experiência regressiva, a pessoa se vendo e sentindo-se em outro corpo físico e identidade diferente da vida atual, torna-se impactante no sentido positivo de informar algo que poderia não pertencer ao conjunto de crenças da pessoa. Além, é óbvio, de proporcionar uma experiência de nível transcendental que acrescentará um conhecimento que poderá servir como ferramenta de expansão da consciência.

Neste amplo contexto, as múltiplas vivências do espírito imortal, surge como uma confirmação decorrente do processo vital e natural do espírito encarnado. Ou seja, o indivíduo, em estado alterado da consciência, começa a "ligar os pontos" sobre o significado da vida e da finalidade de sua existência observada de um ângulo até então inédito.

A regressão de memória também pode ocorrer através da experiência onírica. Em muitos casos, o sonho se apresenta como um canal para que a regressão espontânea ou provocada pelo mentor espiritual, mostre o que a pessoa precisa saber sobre o seu passado para que tais informações a ajudem no seu processo de autodescoberta.

A propósito, quando conseguimos elaborar o significado das experiências oníricas, que são sonhos reveladores, acrescentamos qualidade em nossa busca por autoconhecimento. Portanto, para aquele que busca por expansão da consciência, tudo que alarga o seu conhecimento, seja através da via científica ou do canal ligado à transcendência, que é inerente a todos os seres dotados de inteligência e livre arbítrio, é e sempre será um acréscimo na sua ampliada visão de vida inserida num contexto de magnitude cósmica.

A experiência regressiva, seja espontânea, orientada por um terapeuta (facilitador) ou mentor espiritual, representa luz no longo caminho do autoconhecimento de nível avançado. E para trilhar esse caminho, precisamos estar atentos e dispostos a nos tornarmos mais lúcidos a cada curva ou obstáculo que deixarmos para trás.

Texto Revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 27



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva (TRE), Psicoterapia Reencarnacionista e Terapia de Regressão, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose, e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.