Chega de sofrimento!

Chega de sofrimento! Autor Rodrigo Durante - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


A partir do nosso nascimento neste plano, recebemos um nome, uma educação, um enorme pacote kármico, muitas expectativas da nossa família e exigências da sociedade que, durante nosso crescimento, utilizaremos como referência para desenvolvermos intelectualmente nossa identidade, o personagem que acreditamos que somos.

Condicionados a vivermos sempre em busca de alguma satisfação exterior e sem incentivos para nos enxergarmos interiormente, não consideramos nossa consciência em nosso desenvolvimento, reforçando a crença em nossa individualidade a cada opinião nossa que defendemos, a cada desejo que perseguimos, a cada condição exterior que colocamos para nossa realização.

Assim, a adolescência passa e chega a hora de efetivamente irmos à luta, cada um buscando garantir seu sustento, a satisfação de seus sonhos e desejos. Em nossa bagagem kármica, trazemos muitos registros de luta pela sobrevivência, dos sofrimentos com perdas, escassez e das guerras do passado, mas agora aprendemos a direcionar nossa agressividade para a competitividade, para a conquista dos nossos sonhos, para o trabalho e nossas relações.

Com este comportamento, alimentamos e aumentamos a crença de que estamos sozinhos, que aqui é cada um por si, lutando por nossa segurança, por um pouco de alimento, espaço e paz. O medo ainda atuante em nossos registros emocionais dificulta nos vermos como sociedade e de buscarmos um objetivo em comum, para o bem de todos e do planeta. Mesmo com condições muito mais suaves que antigamente, continuamos lutando para sobreviver, batalhando para ter mais e preocupados com aquele que virá tirar algo de nós.
Por esta razão, por estarmos sempre no modo de ataque e defesa, não nos abrimos para ajudar como poderíamos e, assim, não nos abrimos também para receber ajuda. Outros fatores como culpas, vergonha, autodesmerecimento, autopunição também interferem nesta mentalidade e comportamento, nos prendendo mais neste ciclo de ganhos e perdas, sofrimentos e eterna busca por satisfações.

Por mais que no plano material nos comportemos assim, no plano espiritual esta distância entre os seres não existe. Cada pensamento que sintonizamos e emoção que alimentamos funcionam como portais para a aproximação de outros seres na mesma frequência e, da mesma forma que existem aqueles que ainda estão presos aos sofrimentos que passaram na matéria, existem também os que já transcenderam seus sofrimentos e limitações e estão sempre prontos para nos ajudar.

Ainda na luta individual, consideramos ajuda aquilo que nos aproxima da realização dos nossos desejos e objetivos, muitas vezes querendo controlar ou até rejeitando o auxílio que os seres da Luz têm a nos oferecer. Mas uma vez que compreendemos que a identidade que criamos para nós acreditando que estávamos separados do todo é o que está impedindo nossa realização, começamos a nos abrir para uma grande mudança de mentalidade e comportamento que nos aproximará de quem verdadeiramente somos, acima das nossas crenças e opiniões individualistas, o ser.

O amor e consciência do ser transcendem a necessidade de satisfação individual, de preencher vazios, de segurança, de posse, de ganhos e acúmulos, encontrando em si a paz e plenitude que sempre buscamos externamente em nosso desespero por segurança, preenchimento e satisfação. O auxílio da Luz vem então para nos reconectar com quem verdadeiramente somos, curar nossas feridas e inconsciência que ainda nos prendem ao individualismo com suas consequentes lutas, sofrimentos e competições.

Na medida em que nos desapegamos das nossas necessidades, das exigências pessoais e nos abrimos para esta transformação, a paz e plenitude do ser aos poucos se estabelecem. Nossos antigos desafios pessoais começam a se dissolver e nossa vida a se organizar em equilíbrio com o todo, em total abundância. O sentimento de realização passa a ser uma constante, não mais o resultado de alguma conquista.

Em Paz,
Rodrigo Durante
Texto Revisado


Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o Autor: Rodrigo Durante   
Aprendendo a ser feliz e compartilhando tudo o que me faz bem! Atendimentos e workshops.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Atualizado em 13/07/2020



© Copyright 2020 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.