A dor de fugir da dor

A dor de fugir da dor Autor Paulo Tavarez - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


Você não veio ao mundo para conquistar rigorosamente nada, o verdadeiro objetivo dessa experiência é descobrir a sua  Verdadeira Identidade, o resto é  ilusão. Você  está entorpecido com o cenário externo, envolvido com a paisagem e mergulhado em um profundo estado hipnótico… parece  um daqueles soldados de Ulisses presos na ilha dos lotófagos do poema de Homero: preso em uma brisa sem fim, provocada por uma lótus alucinógena que te  impede de enchergar a realidade, com isso, os anos vão se passando, dentro de um profundo estado de torpor sem que você perceba o tempo perdido.  

Você insiste em querer conquistar coisas, dominar pessoas e tenta alcançar (como um cavalo) uma cenoura que nunca será alcançada, mas que tem o poder de colocá-lo em movimento. Mesmo que você alcance e coma a cenoura, em poucas horas, a fome irá voltar e você estará atrás de outras cenouras. 

Acorde, nada disso pode ser possuído! Nada disso poderá ser juntado, pois tudo aquilo que você quiser reter acabará perdendo; o rio precisa andar, ele não pode deixar de correr para ficar apreciando a paisagem. Da mesma forma, você não deve deixar de viver no presente - em comunhão com a realidade - para sonhar com um futuro que não existe ou sofrer com um passado que já passou. 

O futuro é  uma dimensão ilusória, para adentrar nesse campo você precisa criar uma personagem qualquer, uma espécie de avatar, algo que possa representá-lo.
O Futuro é um terreno platônico, um mundo de ideias, uma ilha da fantasia onde você resolveu refugiar-se  para  não olhar o presente. O futuro é para os covardes que não querem viver no agora, enfrentando a realidade, mudando o cenário desagradável que se apresenta com luta e inteligência e construindo, com humildade e aceitação, um novo ambiente. Ninguém aprende nada nessa ilha da fantasia, apenas esconde-se.

Pare de ser covarde e enfrente as provas que a Vida lhe impôs. Se você é pobre, lute pela sua prosperidade. Se for fraco, lute para fortalecer-se. Se for pouco inteligente, estude, invista no seu conhecimento. Seja lá qual for o tipo de experiência que você estiver vivendo, não é fugindo desse enfrentamento que você conseguirá avançar. 

A arma  mais poderosa para reconciliar-se com a realidade é a aceitação. Não há outra com a mesma eficácia. Aceitar é o maior gesto de humildade que o ser humano pode oferecer para o Universo. Toda rebeldia apenas estará contribuindo para o atraso. Você quer avançar? Quer mudar a própria realidade? Aceite as proposições da Vida. Sei que é difícil muitas vezes, por isso até respeito e compreendo a sua atitude, mas não é sensato fugir. Fugir da dor é um processo que causa ainda mais dor. 

Tudo aquilo que incide sobre você é voltado para um bem maior, mesmo que em um primeiro momento você não compreenda.
Texto Revisado


Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 19

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Sobre o Autor: Paulo Tavarez   
Conheça meu artigos: Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! Conheça mais sobre mim em: www.paulotavarez.com - Instagram: @paulo.tavarez
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.