Manual de Sobrevivência na Quarentena (sem-fim)...

Manual de Sobrevivência na Quarentena (sem-fim)...
Autor Ana Carolina Reis - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


?

Sabe história sem fim? (quem viveu nos anos 80 sabe...)
Aqui estamos na nossa quarentena sem-fim tentando sobreviver como dá, do jeito que dá, com os dias passando velozes (e muitas vezes quase furiosos - mas esse filme ainda não vi!) E correndo contra o tempo (sem lenço e sem documento), daqui a pouco é dezembro e o que você fez? 
Aff... A pessoa aqui endoidando de ficar tanto tempo em casa resolveu criar um Manual (despretensioso) de Sobrevivência na Quarentena, vamos lá:
Primeiro passo: Cuide de si mesmo em primeiro lugar (aquele velho ditado de comissário de bordo: "coloque a máscara primeiro em você e depois na pessoa ao lado, seu filho ou quem quer que seja). *Em casos (casas) com filho pequeno, seguir mais à risca ainda esse princípio, pois o risco de se perder é grande!
Cuidar da sua saúde mental! Isso exige ser complacente consigo mesmo e ao mesmo tempo manter disciplinas mínimas, por exemplo, como cuidar do corpo e da alimentação (mesmo on-line dá para fazer exercício, viu?)
Cuidar da sua saúde emocional! Ter amigos que te fazem rir, relaxar, ver um filme, ler um livro, comer uma comida gostosa, não fazer nada, tomar um banho gostoso, ter um dia de "SPA" (mesmo que caseiro passando creme no cabelo), tudo é válido para trazer aquela alegria e quentinho no coração...?
Cuidar dos seus afetos! Tentar chamadas de vídeo, ajuda bastante a superar a saudade (não completamente, mas já é alguma coisa), cuidar dos que estão perto também e sair do computador/celular/redes um pouco (mto importante!).
 Respirar ar puro, mesmo que more em cidade, dá para transformar um pouco seu ambiente com plantas, cristais, incensos, aromatizadores, tudo que ajude a elevar a energia e o astral da sua casa (aliás, estamos a maior parte do tempo dentro dela!).
[relendo, inclui um aqui: alternar entre limpar a casa e jogar as tralhas fora e desencanar total com a bagunça, faz parte!]...
Não se exigir tanto, fundamental! Diminuir as expectativas, traçar metas a médio e longo prazo, com calma, paciência e muito amor por si mesmo, em primeiro lugar.
E, o famoso: "viver um dia de cada vez"... Saber que o "só por hoje" nos traz uma força imensa, de ser o nosso melhor, de dar um pequeno passo de autocuidado, autocompaixão, e acolhimento nesse momento tão difícil que todos estamos vivendo.
Saber rir de si mesmo e suas trapalhadas, não se levar tão à sério. E buscar pedir ajuda, você (nem ninguém) é tão autossuficiente assim (e nem precisa, né?).

"Levar a vida numa boa, independe do mundo externo
O mundo pode ruir e eu estou aqui firme na minha rocha de paz
No meu amor pela Vida, que me nutre e alimenta a cada dia
O que te faz feliz?
Dê a si mesmo esse presente de sorrir e celebrar a cada amanhecer e entardecer...
Nos seus ciclos infinitos, vamos nos curando e nos fortalecendo nessa rede que é a vida e também virtual
Paralelos sem igual!"

Ana
@aurorapachamama
www.espacopachamama.com


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 65



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Ana Carolina Reis    
Responsável pelo Espaço Aurora Pachamama. Terapeuta de Práticas Integrativas, com 20 anos de experiência (CRTH-BR 6400 ABRATH). Graduada em Psicologia. Mestre em Seichim e Reiki (Diversos Sistemas). Cristaloterapeuta pela "The Crystal Academy of Advanced Healing Arts". Autora dos livros: "Xô, depressão!" e "A Sabedoria dos Cristais".
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.