Em qual direção olhar, quando quero acordar?

Em qual direção olhar, quando quero acordar?
Autor Ana Carolina Reis - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


Parafraseando Carl Jung: "quem olha para fora, sonha; quem olha para dentro, desperta". Assim, quem olha para os lados, se sente superior ou inferior a algo ou alguém.
Faça o teste por si mesmo.
Pegue sua área profissional ou algum aspecto da sua vida que "dê" para se comparar com alguém e experimente!
Você irá achar situações "deprimentes", ao seu julgamento: "como alguém pode fazer isso?" E situações que lhe despertam inveja: "puxa, como a pessoa conseguiu tal coisa?"
Desta forma, o ego negativo se alimenta dos pares de opostos e tudo que provém da ilusão da separação de Deus.
Onde não há unidade, só pode haver dor, desarmonia e desilusão. Aquele que separa, que vê tudo de cabeça para baixo, que segrega. Esse não pode ser um ponto norteador em nossa vida, pois do contrário, só iremos colher tristeza, depressão e morte.
[Morte de ideias, de pensamentos, de alma, uma morte simbólica].
 
O que seria mais saudável a se fazer então?
Não olhar para os lados, porém sem manter a visão estreita (como a viseira dos equinos, que só olham para a frente). Conseguir olhar para os lados, sem se perder de si mesmo, da sua essência. Não se perder no seu mundo interno, nem no externo é uma maestria que poucos conseguem praticar, porque exige treino e tempo. Tempo esse hoje escasso, em que temos que produzir para trabalhar, e "nortear" nosso "ganha-pão".
Quem olha para dentro acorda, mas pode se deparar também com seus monstros internos, armazenados "no armário" ou no "porão da inconsciência". Esses, é melhor enfrentar o quanto antes, pois não há mais tempo a se perder!
 
Ao olhar para o alto, contemplamos as estrelas, mas podemos também ficar desancorados e perdidos em nossa manifestação material.
Olhar para fora pode nos empobrecer, nos deixar sem esperanças ou podemos contemplar uma flor bonita pelo caminho, parar para cheirá-la e vislumbrar o céu azul...
Nada é definitivo e estático. Nenhuma verdade é absoluta nesse mundo 3D.
Mas para quem já foi além deste plano, encontra a partir da quinta dimensão um começo de respiro de unidade.
 
É desse respiro que sentimos falta e está tão perto, a um palmo de distância! Quando se atinge esse patamar, você pode olhar .todas as direções e ter a certeza de não se perder mais, a menos que esqueça. E o eterno recomeçar nos conduz, humildemente, às nossas práticas espirituais (essas mesmo que nos conduzem a esse plano de unidade e serenidade, onde repousamos no um, em quietude).
 
Qual prática te conduz a um passo além?
"Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje!"
"Disciplina é a chave para o sucesso!"
Amém
 
Ana
@aurorapachamama
@sabedoriadoscristais
www.espacopachamama.com
Texto Revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 156



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Ana Carolina Reis    
Responsável pelo Espaço Aurora Pachamama. Terapeuta de Práticas Integrativas, com 20 anos de experiência (CRTH-BR 6400 ABRATH). Graduada em Psicologia. Mestre em Seichim e Reiki (Diversos Sistemas). Cristaloterapeuta pela "The Crystal Academy of Advanced Healing Arts". Autora dos livros: "Xô, depressão!" e "A Sabedoria dos Cristais".
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.