O Processo de Iniciação Reiki

O Processo de Iniciação Reiki
Autor Ula Léa Schreiner (Sandesha) - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


O Processo de Iniciação Reiki


Através dos tempos e em váriadas  culturas e tradições, realizam-se as iniciações, cerimônias sagradas que ritualizam uma mudança de condição, de fase ou de aprendizado. São ritos de passagem. Sempre dizem respeito à evolução, onde o neófito, aluno ou iniciando se compromete com a nova perspectiva em questão.

Isso nos remete a rever a história da humanidade e voltar à sua origem, momento em que vivia em paz, harmonia, felicidade e amor. Estava em ligação direta com todos os seus canais abertos, o Paraíso. Na descida da consciência à tridimensionalidade, num processo de individualização, o homem perdeu-se da sua condição divina. Desenvolveu estados de agressividade, egoísmo, cobiça, orgulho. Perdeu a ligação vivendo com uma consciência limitada centrada em si mesmo e à sua sobrevivência.

Percorre, então, um longo caminho de aprendizado, trevas e sofrimento, vidas após vidas, até despertar e relembrar que há um caminho de volta para casa. Proposta de todas as religiões (re-ligare), mestres, avatares, tradições espirituais que propõem essa premissa. O destino do Ser humano é voltar à consciência crística, voltar à casa do Pai, resgatar sua luz, a segunda vinda de Cristo, dissolver-se no todo.

A Iniciação Reiki 

É também chamada de Processo de Sintonização ou de Harmonização.

A Energia Reiki está disponível e é direito de todo ser humano. O ritual de sintonização como cerimônia sagrada tem a função de fazer a religação do aluno a essa energia. Deve ser feita por um Mestre Reiki que habilita o aluno como canal Reiki.
Um Mestre Reiki não é um mestre espiritual, não exerce poder sobre seus alunos, mas é alguém que se colocou à serviço da Luz, disponibilizando aos interessados conhecimentos e recursos de ativação e aplicação que também recebeu.

No processo de sintonização Reiki acontece um ajustamento vibratório que vai permitir a canalização e a transmissão da Energia Universal de Vida, tal qual uma sintonização de aparelho eletrônico a uma determinada freqüência ou estação. Podemos, também, chamar esse processo de harmonização, uma vez que alinha os vários níveis da fisiologia energética humana, desbloqueando, purificando e vitalizando os canais.
Ocorre em todos os centros vitais responsáveis pela captação e distribuição da energia. Os chakras que reativados funcionarão nos moldes originais, aumentando a freqüência e vibração da pessoa, proporcionando a capacidade de curar e prevenir desarmonias a si próprio e aos outros.

O iniciado passa a perceber o fluxo de energia irradiando através de suas mãos. Trata-se de uma condição permanente e para toda a vida. Desencadeia-se um processo de evolução e cura pessoal, também no nível da consciência, quando há um salto quântico dos centros básicos de sobrevivência, sexo e poder ao chakra do coração, centro do amor Universal, pois Reiki é Amor.Texto revisado por Cris



Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 22



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Ula Léa Schreiner (Sandesha)   
Terapeuta há 26 anos. Mestre Reiki com formação no Brasil, Índia e Espanha, Theta Healer pela THInK, Renascedora, Professora de Reiki, Meditação, Numerologia e Cabala. Com extensa formação holística é graduada e pós graduada em Odontologia, Especializações latu sensu em Terapia Floral e Psicologia Transpessoal e Docência e Prática de Meditação.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.