Seu nome é uma música que guia seu caminho

Seu nome é uma música que guia seu caminho

Autor Berenice de Lara - floraisdelara@floraisdelara.com.br


Você sabe que seu nome, transformado em notas musicais cria uma música própria, seu mantra pessoal?

O nome que recebemos ao nascer traz em si toda uma carga de conteúdo emocional, simbólico, e de uma certa maneira, é o primeiro determinante de nossa forma de estar no mundo. Muitas vezes, mesmo antes do nascimento de uma criança, seus pais já tem definido como a nomearão. E esse nome foi escolhido a partir de certas premissas – para homenagear um avô a quem se estima por determinadas qualidades, para agradar uma tia amorosa, esperando-se que a criança, em algum sentido, incorpore as qualidades de alguém que se conhece – inteligência, beleza, meiguice, honradez, aquilo que os pais valorizam, enfim.
Assim, ao entrarmos neste mundo, uma enorme gama de expectativas já precedeu nossa chegada.
O nome que recebemos nos confirma como parte de um sistema familiar, não importa como ele seja constituído, e, agregado a ele, vem todo um sistema de crenças e valores.


Ao ouvirmos o som de nosso nome, instintivamente nos viramos em direção ao chamado. Nosso nome, na verdade, efetivamente é nosso chamado para o mundo, a evocação daquilo que viemos executar neste plano, neste momento específico de nossa existência imortal.
Um nome nunca é dado aleatoriamente, por mais que pensemos que sim. O som de um nome vibra em uma frequência específica e cada letra tem uma correspondência numérica. Tanto em escritos da tradição esotérica do oriente médio, como a Cabala, quanto o Livro das Mutações – o I-Ching do oriente, para ficarmos apenas em exemplos bem conhecidos da maioria, passando por toda uma gama de estudos a respeito dos números, vamos nos deparar com a influência destes nos indivíduos.


Música e matemática são inseparáveis, pois o tempo, compassos, ritmos, etc., estão centrados em valores numéricos.
Nosso nome pode ser analisado letra a letra, em função de seus valores numéricos e esses números, convertidos em notas musicais, nos dão a nossa música – ou mantra pessoal – que é única, na medida em que observemos conjuntamente nossa data de nascimento.


É conhecimento do senso comum dizer que somos regidos pelos astros, levando-se em conta nossa data, local e hora de nascimento. Isto é, a partir da posição dos astros no momento de nosso nascimento em determinado local, sofreremos determinadas influências dos mesmos, que acentuam certas características de personalidade, atenuam outras, etc..


No entanto, essa influência se dá como parte de um plano bem mais abrangente e um tanto diferente desse enfoque.
Após termos escolhido o tipo de experiência que desejamos vivenciar na terceira dimensão, no nosso planeta Terra, a fim de consolidar nosso aprendizado teórico, digamos assim, de colocá-lo em prática, é feito um estudo do mapa celestial para se determinar em que dia, hora e local será mais conveniente que nasçamos, para que possamos sofrer a influência daqueles astros que irão favorecer nosso aprendizado.
Ou seja, nossa sujeição aos astros nada mais é do que fruto de uma escolha particular, respeitados os limites de nossa decisão.
Assim, aliando-se o nome que recebemos ao nascer à nossa data de nascimento, teremos o chamamento vibracional a evocar nossa missão neste plano, nosso propósito de vida. No caso daqueles que tiveram seus nomes modificados por ocasião do casamento ou outro motivo, o novo nome também é considerado como componente desta melodia.


Para os hindus, o nome de uma pessoa é sagrado e um nome não é um mero rótulo. Ele é o padrão sonoro de sua expressão, em som audível, dos padrões vibratórios mais elevados que criaram a própria forma - trate-se aí de um indivíduo, um objeto ou um negócio.
O mantra-bija seria assim o som original de qualquer objeto, fenômeno ou condição.
Desta forma, até como respeito pelo propósito de vida da pessoa, devemos nos abster de colocar apelidos, diminutivos, alcunhas, que desviam o nomeado de seu caminho maior.


No universo tridimensional, tudo vibra em uma dada frequência e percebemos cada coisa dentro de sua especificidade, a partir de sua frequência vibracional. Nosso corpo é constituído de partículas que estão em constante vibração, não existindo na realidade algo “sólido” totalmente. Percebemos como sólido o conjunto de partículas vibracionais de nosso corpo – ou qualquer outra matéria densa.
Na física atual, um dos princípios rege que os átomos reagem e atuam como se tivessem ressonância, sendo considerados por alguns cientistas como uma espécie de minúscula nota musical.

A vibração de sons específicos, relacionados ao nosso nome (ou nomes) e data de nascimento não só nos sintoniza com o propósito maior de nosso nascimento, como auxilia no realinhamento dos chakras, promovendo ao longo do tempo um fortalecimento desses centros vitais.
A música de sua vida, assim estruturada, é na verdade seu mantra pessoal.


O Sufi Inayat Khan, no livro Música, refere que “as doenças podem ser curadas pelo auxílio das vibrações” (p. 46), desde que se esteja em um estado harmonizado.
No preparo de um mantra individual, levamos ainda em conta a nota fundamental e a complementar, que trabalham no sentido de re-harmonizar o corpo físico, criando assim uma proteção contra as moléstias. É sabido que mente e corpo em harmonia são a melhor profilaxia contra doenças. Essas notas relaxam o corpo, acalmam os nervos e tem um efeito liberador de tensões acumuladas.


Assim, por exemplo, a nota fundamental de uma pessoa nascida sob o signo de Libra é o D (Ré). O Ré tem uma correspondência com a cor azul e suas vibrações, regendo problemas de cabeça e rins. Desta forma, acordes harmônicos baseados em Ré ajudam a liberar forças internas que mobilizam um alívio para os problemas de cabeça e rins. O signo oposto de Libra é Áries. Assim, a nota complementar de Libra é o D bemol (Ré bemol), que é a nota fundamental de Áries. O Ré bemol tem correspondência vibracional com a cor vermelha e exerce influência sobre a cabeça, olhos, ouvidos, nariz e nervos cranianos.
O mesmo se dá com todos os demais signos do zodíaco, cada qual com suas notas afetas.


Esse mantra pode ser ouvido nas mais diversas situações: no trânsito, no trabalho, como suporte para meditação. Ele tem como objetivo harmonizar o indivíduo e sintonizá-lo com seu propósito de vida, a direção a seguir rumo às metas escolhidas em um plano superior.
Atua de forma sutil, fazendo um chamado ao nosso inconsciente para retomarmos o caminho primordial do qual muitas vezes nos desviamos, ou do qual nos desconectamos.


Embora este trabalho que desenvolvi tenha sido fruto de uma ideia inspirada inicialmente, os estudos de outras fontes deram a fundamentação e suporte de outros mestres para sua realização.
Neste momento de transição que exige de todos muita capacidade de adaptação às mudanças e em que, muitas vezes nos sentimos desnorteados quanto à direção à seguir, ouvir seu mantra pessoal pode ser uma maneira de se conectar com planos anteriormente traçados, quando uma visão mais ampla de seus objetivos nesta existência estava então disponível.

Desde 1996 venho produzindo mantras de pessoas e empresas. Ao desenvolver a música dos nomes das pessoas, o que buscamos é auxiliar no caminho do cumprimento do chamado de cada qual e sua ascenção, tanto no sentido espiritual quanto material, condição inerente a este plano.

 


Compartilhe
   

Autor: Berenice de Lara   
Terapeuta floral com pós graduação pelo IBEHE/UERJ e sintonizadora do sistema de essências de cristais e flores Florais de Lara-Dharma. Autora dos livros Elixires de Cristais Novo Horizonte da Cura Interior e A Cozinha dos Alquimistas, Ed. Pensamento. Atendimento online pelo Skype e preparo de sua fórmula pessoal.
E-mail: floraisdelara@floraisdelara.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 05/02/2015




Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2018 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.