Será um encontro de Vidas Passadas?

Será um encontro de Vidas Passadas?
Autor Maria Silvia Orlovas - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp


Já recebi muita gente querendo fazer uma sessão de vidas passadas comigo porque conheceu alguém e veio o desejo de entender a relação. Algumas dessas pessoas vieram até a mim cheias de sonhos, outras assustadas com o rumo que a vida tomou depois daquele encontro, outras ainda querendo saber por que estava tão conectada e a outra pessoa não sentia o mesmo.
Sempre explico que cada caso é um caso, porém, existem pontos em comum e será em cima desses pontos que vou trazer explicações sobre vidas passadas.

1. Reencontros são naturais.
A maioria das pessoas que vive conosco nessa existência já fez parte da nossa vida em outras épocas. Estamos juntos por uma questão de vibração e de acertos que temos que fazer uns com os outros. Se um dia você tinha que ajudar alguém e não ajudou, é muito natural essa pessoa voltar para sua vida. Se você tinha que ter elevado a sua consciência e perdoar, e não conseguiu, é normal que você volte novamente a se encontrar com essa pessoa.

2. O karma está na família.
Sempre explico que o karma não é algo bom, nem exatamente ruim. O karma, palavra em sânscrito que define ação e reação, explica a nossa conexão com as outras pessoas. Estamos juntos pelo amor e pelo desamor. Assim, pessoas muito próximas são aquelas que mais nos exigem. São aquelas que mais queremos cuidar, proteger e ensinar, mas também são aquelas que não nos entendem, que cobram atitudes, que nos criticam e magoam. Desta forma, os maiores aprendizados estão na família.

3. Reencontrar alguém não significa que dará tudo certo.
Infelizmente, isso é verdade. Às vezes, o reencontro vem cheio de expectativas positivas, um querendo ajudar o outro, mas às vezes os reencontros são difíceis, vêm carregados de dor. Se você abandonou essa pessoa no passado, ela pode até reconhecer você, pode até se sentir atraída, mas o medo estará sempre presente e, por conta disso, pode ser que a relação, com tudo para dar certo, simplesmente naufrague de uma maneira bem sofrida e sem explicações.

4. Almas gêmeas e vidas passadas.
Muita gente quer saber se alguém que encontrou ou reencontrou é sua alma gêmea. Compreendo isso, porque todos nós buscamos semelhanças, traços em comum, afinidades e nada mais natural do que desejar vestir alguém com os nossos sonhos, mas não devemos nos enganar, nem diminuir diferenças querendo que tudo dê certo. O das Almas gêmeas é um tema muito profundo, com muitas nuances e explicações, mas posso dizer que as semelhanças ajudam na identificação de alguém com o qual já vivemos juntos, embora não defina o resultado do encontro. Mesmo que essa pessoa seja uma alma gêmea sua, não aposte que tudo irá dar certo por conta disso. As pessoas sempre têm a escolha de agir mal ou bem, de escolher ou não ficar conosco. Ainda que você tenha muitas afinidades com o outro, deixe a vida acontecer, afinal, se vocês estão encarnados juntos novamente com certamente tem muitas arestas para serem aparadas.

5. Será que tenho uma dívida com essa pessoa?
Com certeza, temos muitos acertos para fazer com pessoas que estão no nosso caminho. Não apenas acertos tipo ajudar alguém, arrumar um trabalho para um irmão, ou um amigo, como sustentar alguém de uma forma que você nunca imaginou que faria. Vidas passadas explica isso. Vidas passadas mostram que se em algum momento você fez mal a alguém, esse mal um dia terá que ser reparado. E daí nascem muitas questões, porque nem sempre quem recebe ajuda demonstra gratidão e nem sempre quem faz entende por que tem que fazer. Às vezes, as pessoas, inclusive, erram na dose e fazem demais, ajudam demais, cuidam demais e depois sofrem com a ingratidão. Nesse caso, existe sim, o compromisso de reparação de vidas passadas, mas existe também o cultivo do bom senso e do amor que devemos cultivar em cada relação.

6. Podemos nascer numa família errada e depois encontrar nossa verdadeira família espiritual?
Sim, mas observe que se você nasceu nessa família, ainda que essas pessoas não sejam suas amigas, parentes, companheiras de vidas passadas, não há engano.Você nasceu exatamente onde deveria nascer e existe algo para ser apreendido com essas pessoas, assim como uma possível reparação. O que significa que você tem o que fazer com essas pessoas, porém, você pode ao longo da sua vida encontrar seus irmãos de alma, pessoas amigas, que podem ser muito mais fáceis na convivência e no desenrolar do amor do que sua família de sangue.

7. Posso ter sido rico em vidas passadas e agora nascer pobre para reparar alguma coisa?
Sempre explico para meus clientes que já fomos do bem e do mal, que já vivemos lindas histórias de amor, prosperidade etc., e que essas questões vão se alinhando ao longo das nossas muitas reencarnações. Provavelmente, todos nós já experimentamos ter dinheiro e poder e, às vezes, estamos vivendo o desafio das conquistas materiais justamente para darmos o devido valor às coisas, nem mais, nem menos, e normalmente quando entendemos o desafio as coisas se resolvem e a vida solta as amarras.

8. Posso reconhecer uma pessoa que já amei em vidas passadas?
Sim, claro que sim. Só que às vezes isso acontece de forma pouco convencional. Podemos reconhecer alguém que já vivemos juntos num filho, num amigo, ou num amante. Nem tudo é romance. E nem tudo dá certo como gostaríamos. Às vezes podemos reconhecer a pessoa, e fazer tudo por ela e o outro não reconhecer nossas atitudes amorosas e até fazer pouco caso da nossa doação, exigindo de nós um desprendimento muito grande e um exercício constante de autoestima.
9. Posso ter sido de outro sexo em vidas passadas?
Sim, com certeza todos nós já fomos mulheres e homens em outras vidas. O sexo não define os sentimentos, nem a nossa felicidade. Normalmente encontramos afinidades com o nosso nascimento, porém, a energia é definida com yin aquela que recebe, e yang aquela que doa. Então, potencialmente temos as duas forças dentro de nós.

10. Posso ter perdido alguém em vidas passadas, por isso fico sempre esperando esse alguém?
Todos nós tivemos muitos amores em vidas passadas, alguns nós sublimamos, compreendemos, perdoamos, arrumamos, outros ficaram com situações pendentes e normalmente são essas as pessoas que vamos encontrar. Aquelas que ainda temos arestas a acertar que virão para nossa vida. Assim deixe a vida acontecer, permita-se ir encontrando as pessoas e arrumando seu karma. Se estiver marcado esse encontro, ele acontecerá e você, estando conectado com o astral, vai entender, vai reconhecer. Pode sentir algo em sonhos e até numa conversa... O importante é se observar e buscar autoconhecimento. Aquela pessoa que se ama, que se respeita, sempre será alguém com mais chance de felicidade e realização.

Quatro passos para ativar a evolução pessoal


Meditação Conexão com o Eu Sou



Texto Revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 119



Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp
foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.