Jesus pede: vibrações de luz aos desencarnados pela COVID-19

Jesus pede: vibrações de luz aos desencarnados pela COVID-19 Autor Teresa Cristina Pascotto - [email protected]
Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura


Antes, Jesus vem fazer um apelo para que todos aqueles que vierem a entrar em contato com este texto, com este processo sugerido – mesmo que abram o texto e não leiam, mesmo que não gostem do que é solicitado -, encaminhem urgentemente este processo solicitado, neste texto, para suas redes sociais. Ele diz que é fundamental que muitas, inúmeras pessoas sejam “tocadas pela frequência deste processo”, neste texto.

Ele faz um apelo para que deixem de lado a vergonha e a vaidade, para que possam enviar a mensagem para todos os seus amigos e grupos, e que não se importem com o que irão pensar sobre você, por acreditar “nesse tipo de coisa”. Ele quer lembrar que muitos carregam essa sabedoria no coração, mas não sabem e que pelo simples fato de receberem o texto e, no mínimo, ler o título, serão tocados em sua sabedoria e reagirão natural e espontaneamente, mesmo que não leiam, mesmo que ridicularizem o contexto, mesmo que deletem de imediato. E mesmo que não pratiquem o processo de vibrações de luz. Já estarão praticando, sem que saibam...

Jesus diz que quando esta mensagem chegar às pessoas, Ele e toda uma Equipe de Seres Espirituais estarão “ali” junto de cada um, para tocar os seus corações. Ele pede que vocês sejam mais rápidos e prontos para divulgarem esta mensagem, do que são quando têm um “meme fresquinho” para enviar.

Jesus informa também que todos estão sendo testados. Diz que todos estão sempre suplicando por “ajuda divina” em suas vidas, mas que não conseguem perceber que numa simples ajuda ao outro, num ato altruísta como este, já estarão recebendo a abertura para a solução ou o primeiro passo para a solução (ou até mesmo a solução) de seus piores contextos de vida!

Jesus pede que enviem também outro texto, sobre o Holograma da Mutação.

Todos os seres que desencarnam merecem preces e vibrações de luz. Porém, como este cenário caótico da pandemia pelo coronavírus está levando milhares de pessoas a desencarnarem em tão pouco tempo, este cenário merece uma atenção especial.

No início do, então, surto pelo coronavírus, na China, muitos desencarnaram de forma súbita, sem “entenderem” o que lhes aconteceu. Muitos destes ainda estão atônitos, presos no astral inferior pelo choque da surpresa.

Quando começou a acontecer a disseminação para outros lugares, no período de epidemia e, depois, chegando à pandemia, então, as pessoas do mundo todo começaram a saber dos perigos e da letalidade do vírus, o que levou a um grande choque e, então, muita vibração de medo.

Assim, com o elevado número de mortes que já ocorreram, a grande maioria dos desencarnados passaram por sofrimentos intensos ainda em vida, quando adoeceram. Além do medo de morrer, ao serem internados com seus quadros respiratórios se agravando, o medo se intensificou. Por ser impossível, os internados não puderam receber visitas, não tiveram apoio de seus familiares, o que os levou a um sofrimento pelo distanciamento e pela solidão num momento tão “duro” em seus leitos de “provável morte e morte”.

Por conta de todo este contexto de perigo de contágio, quase a totalidade, senão a totalidade, dos desencarnados não puderam se despedir em vida e nem após a morte de seus entes queridos (após o desencarne, em espírito, eles estão presentes – na maioria das vezes). Os rituais funerários de qualquer cultura ou religião, não puderam ser realizados para quase a totalidade no início de tudo e, agora talvez, para a totalidade dos desencarnados.

Enfim, os que desencarnaram nesse cenário, fizeram a passagem com muita tristeza, sentimento de solidão, de desamparo, angústia, medo e grande sofrimento. Mesmo os primeiros a desencarnarem nesse processo de pandemia, também carregaram esses sentimentos e sofrimentos. Além de carregarem, por seus laços com os parentes e por ressonância, as dores, angústia e sofrimento destes.

Isso tudo levou a um contexto muito denso, por tanto sofrimento, que está ocorrendo no Plano Astral “inferior” – não estou falando do inferno, mas sim, de uma subdimensão deste plano. Essa “faixa” vibracional do Plano Astral está carregada de desencarnados, prisioneiros do medo, e de outros sentimentos que já citei. Há uma “superlotação” dessa faixa densa no Plano Astral. Os desencarnados estão muito perdidos, desorientados ou ignorando o que lhes ocorreu, ou até mesmo com consciência, porém com resistência em aceitar a verdade. Isso faz com que não queiram ir embora dali, não queiram ser conduzidos pelos seres de Luz e os Anjos para locais, ainda dentro do Plano Astral (eles ainda estão muito doentes em vários aspectos, não podem ser levados a locais mais elevados ainda), mas em “faixas” mais elevadas do Astral, com frequências menos densas e, para outros, em “faixas do Astral”, com frequências um pouco mais elevadas.

Essa primeira faixa-subdimensão do Plano Astral está ficando cada vez mais densa, pois além da superlotação, todos ali estão vibrando nas mesmas frequências de dor, solidão, indignação, medo e muito mais. Ficam então uns nas frequências dos outros formando quase uma cristalização dessa faixa, tornando esse “local” ainda mais denso e rígido, o que torna o trabalho dos Seres de Luz muito mais difícil e até mesmo quase impossível. Em pouco “tempo”, os Seres de Luz já não conseguirão mais tirar esses seres desse local, dessa faixa e então haverá um cenário caótico no Astral, fazendo com que Seres que ali atuam na Luz, tenham que recriar alguma outra possibilidade, deixando esse local praticamente cristalizado, como se os desencarnados ali ficassem quase que “petrificados” em massa, como um bolsão negro, pesando tanto para nós que ainda estamos encarnados, mas para “sempre” no Plano Astral, criando dificuldades para outros tempos mais normais, para os desencarnados em geral e para o próprio Plano Astral.

Desta forma, há um grande apelo dos Seres de Luz que estão atuando junto com essa grande massa de desencarnados pelo COVID-19, no sentido de fazer com que os que estão encarnados possam ajudar a mudar a frequência dessa faixa em que estão “atolados”.

Com todo o medo de sermos contaminados pelo coronavírus, a maioria dos seres humanos está mais focada na sobrevivência do que em perceber que há sofrimento demasiado para os desencarnados. Apenas os familiares dos desencarnados é que se lembram deles, mas estes também, pela dor da perda, não se conformam e vibram ainda mais em dor e sofrimento, mantendo ligações prejudiciais com os que desencarnaram, fazendo com que a frequência dessa faixa do Astral se densifique cada vez mais.

Por isso, os Seres de Luz fazem o apelo para que aqueles que não estão tão afetados/desequilibrados pela dor da perda e para aqueles que ainda não perderam entes queridos – estes estão mais aptos a vibrar de forma mais saudável -, possam se propor a ajudar a ILUMINAR O ASTRAL.

Jesus está no comando desta missão (além de seus desdobramentos, atuando em várias outras missões). Com a intenção, focando em Jesus para receberem Energias da Consciência Crística, enviem energias através de seu chacra cardíaco ou diretamente através do coração direcionando essas energias a Jesus, pois Ele equalizará essas energias, as potencializará e as enviará à faixa do Astral, onde estão os desencarnados para que os seres de Luz possam então ter mais facilidade em dissolver as densas energias que os aprisionam e possam direcionar esse “povo no Astral” para locais de recuperação, em faixam com frequências mais elevadas no próprio Plano Astral.

Os Seres de Luz pedem que façam preces no sentido de ajudarem a levar conforto e mudança de vibração para os desencarnados, levando energias para que despertem para a verdade, que aceitem a morte e que partam para seus novos “destinos” em outros reinos.

Agora, é Jesus que pede a todos os que puderem, que elevem suas consciências no sentido de se colocarem à disposição Dele e dos Seres de Luz, para ajudarem no que for preciso neste momento de pandemia, não somente para os desencarnados, mas também para o Todo na Terra.

Jesus pede para que não tenham medo de se envolverem com os espíritos sofredores, porque isso não acontecerá, pois Ele estará recebendo energias e preces, e somente Ele entrará em contato com os desencarnados. De vocês é somente solicitado que desejem ajudar os desencarnados, e suas energias serão direcionadas a Jesus, para que não haja envolvimentos.

Jesus quer lembrá-los que isto também ajudará a todos nós, encarnados, pois os desencarnados nessa faixa densa, estão formando uma “nuvem negra acima de nós”, fazendo um “teto”, que poderá vir a nos limitar, impedir de elevarmos nossa consciência, em projeção, para além do Astral. Alguns poucos conseguem passar pela 4ª dimensão sem se afetarem, para irem além, mas muitos poderão acabar ou bloqueados pelo teto, ou poderão conseguir passar do teto, mas adentrarão essa faixa densa do Astral. Poderão ficar ali “presos ou voltarão” vai depender da capacidade de cada um.

Assim como aqui na Terra estão providenciando hospitais de campanha, para os próximos doentes, assim também é na dimensão do Astral. Assim como alguns estão no comando para direcionar cada paciente para um local adequado para tratamento aqui na Terra, assim também é no Astral. Se todos os doentes forem para um mesmo lugar insistindo e teimando em ficarem ali para receber tratamento, formarão um agrupamento que, por vibrarem na mesma frequência de medo, desespero e teimosia, poderão ficar ali, uns contaminando os outros, e uns aprisionando os outros. Neste caso, um determinado gestor deverá comandar alguns serviçais para acabar com a aglomeração, forçando cada um a se encaminhar para um local que lhe seja adequado. Assim também é no Astral, porém, com a diferença de que não havendo o corpo físico, fica mais fácil os desencarnados criarem uma “gosma astral” e uns ficarem grudados e depois cristalizados nessa faixa densa.

Se você não quer se voluntariar porque tem medo de desencarnados, lembro que é Jesus que estará no comando, recebendo suas doações vibracionais, nada precisa temer.

Outra questão que Jesus quer que lembrem, é que você, que agora encarnado lê este texto e não quer ajudar de nenhuma forma, a qualquer momento, talvez seja mais um dos desencarnados no Astral ou talvez um parente seu. Ele quer lembrar que isto não é ameaça, mas um fato provável. E outra questão é que Ele diz que se você não quer ajudar desta forma, então que procure outra forma de ajudar neste contexto de pandemia, pois esta condição afeta a todos e é para aprendizado de todos.

Ele diz que este cenário é mundial e, portanto, provocado pela humanidade e, com isso, todos nós temos responsabilidades agora e temos que ajudar de qualquer maneira que possamos. Uns, como médicos e equipes da área de saúde estão na linha de frente, outros estão fazendo outras coisas também importantes.

Se você acha que não pode fazer nada para ajudar, aqui está a prova de que pode sim, que pode se propor a vibrar pelo Todo, pela Terra, se propor a vibrar em direção a Jesus, de coração a coração, para que Ele possa direcionar essas energias de boa vontade para os campos que achar necessário, tanto poderá conduzir essas energias para encarnados hospitalizados, como para equipes da saúde para que suportem firmes e com boa energia tudo o que estão enfrentando, além de levar aos desencarnados. Jesus saberá respeitar o medo de cada um e, também, saberá utilizar cada “tipo de energia”, cada tipo de frequência, direcionando para onde houver ressonância.

Jesus diz que está “coletando” um precioso material neste momento, que são as doações de energia, de voluntários que querem de verdade ajudar. Material de compaixão, altruísmo, boa vontade e fraternidade.

Há uma “central emergencial” espiritual, sob o comando de Jesus, onde a “matéria prima” e “mão de obra” fundamentais para sanar essa pandemia, é a energia da boa intenção, a energia divina e poderosa que há em nossos corações, energia que nem imaginamos que carregamos, pois nunca precisamos ou nunca tivemos coragem de usar, ou melhor, de doar para o mundo, por medo “da falta”, o medo de oferecer o seu melhor, sua energia pura do coração para os outros, nos contextos normais, do dia-a-dia cotidiano, fora da pandemia, e de que ao doar tememos ficar sem.

Ele quer lembrar a todos de que quanto mais doam a pura energia de seus corações, mais recebem, é um ciclo, um fluxo natural, uma condição divina e cósmica.

Ele quer lembrar também, que o egoísmo é uma arma perigosa neste momento, pois ninguém sabe se estará no lugar dos que estão sofrendo, ninguém sabe se será o próximo ou se será poupado...

Jesus quer que fique claro que ao ajudarem, emanando as frequências de seus corações, somente luz e bênçãos receberão. Quanto mais doar, mais terá em si e para si!
Abençoandos sejam! Por Jesus!

Veja mais: Exercícios Espirituais com o Código da Mutação

Texto Revisado



Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 68

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Autor: Teresa Cristina Pascotto   
Atuo a partir de meus dons naturais, sou sensitiva, possuo uma capacidade de percepção extrassensorial em níveis transcendes. Desenvolvi a Terapia Transcendente, a qual objetiva conduzir à Cura Real e à libertação integral do ser. Sou uma pesquisadora do inconsciente profundo, para descobrir seus mistérios e as chaves para a libertação real.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Atualizado em 30/03/2020



© Copyright 2020 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.