auravide auravide

A dor não pode ser evitada, o sofrimento sim


Esta frase pode nos ensinar muita coisa se pararmos um pouco para meditar sobre ela. Nesta semana em que as imagens veiculadas pela mídia nos mostram tanto sofrimento, é difícil não parar para meditar sobre a razão de tanta destruição. Porque, Meu Deus? Esta é a pergunta que me faço sempre que me deparo com uma situação de sofrimento, seja ela pequena ou grande, não importa.

O Zohar nos ensina que é através da dor que aprendemos, pois é a dor que purifica e remove as cascas de negatividade que envolvem nossa Luz Interior. Essas cascas são verdadeiras barreiras entre nós e a Luz Superior. É importante compreender que o sofrimento é uma resistência à dor. Normalmente, em nossa vida diária, tentamos ‘evitar a dor a qualquer preço’, e quando a experimentamos, imediatamente olhamos para outro lado para nos anestesiar. A resistência à dor cria mais e mais problemas para nós no futuro.

A dor é transitória, mas o sofrimento gruda em nós e nos mantém empacados, impedindo nossa evolução. Às vezes o processo de cura de uma doença é doloroso, mas necessário, não é mesmo? Já passamos por isso, todos nós, várias vezes, e não é preciso descrevê-lo aqui. E quando a cura chega, finalmente, o alívio nos fará rapidamente esquecer o sofrimento. As mães que me lêem sabem do que falo. O parto, por mais doloroso que seja, nos oferece o presente da vida, e no final, quando a dor passa, a alegria do nascimento do novo bebê, nos faz esquecer a dor. Assim deveria ser todo processo de dor. Mas nem sempre o que nos é oferecido é tão visível, tão palpável, não é? Então, continuamos a nos agarrar à dor, causando mais e mais sofrimento. É importante então que não sejamos prisioneiros de nosso passado, não remoamos remorsos, saudades, traumas anteriores, pois eles só acrescentariam sofrimento à nossa vida, colocando cascas grossas entre nossa Luz Interior e a Luz Superior e impedindo a conectividade.

Quando aceitarmos a dor, estaremos iniciando nossa cura. A Luz irá fluir e com ela uma nova energia renovadora virá se instalar. É como quando temos uma conta a pagar e, ao invés de procurar o dinheiro necessário para saldar a dívida, continuamos a empurrar o problema com a barriga, nos queixando que não temos dinheiro. E assim, acumularemos mais e mais dívidas. Melhor seria se procurássemos ganhar dinheiro, mesmo que pouco, mesmo que num trabalho temporário. Aos poucos, tudo voltará a fluir e conseguiremos nos equilibrar novamente. É assim com a dor. O sofrimento é um eterno ‘empurrar com a barriga’ permitindo que nossa dor se torne cada vez maior, cada vez pior. Ela acabará nos encurralando num escudo de negatividade de onde não conseguiremos mais sair.

É pensando nessa dor que analiso as imagens do desastre provocado na cidade de Nova Orleans pelo furacão Katrina. Apesar de pensar, como muitos de nós, que o desastre do Katrina está mostrando os erros de julgamento cometidos pelo governo Bush (que prioriza as guerras e as conquistas no lugar de priorizar a vida humana), não posso deixar de fazer uma análise como a astróloga cabalista que sou. Como já comentei em artigos anteriores, Urano transita no signo de Peixes, e Peixes é regido por Netuno, o Rei das Águas. A água é nosso elemento vital mais importante, sem ela não haveria vida na terra. Como elemento, a água (mar, oceano, águas doces ou salgadas que sejam) se relaciona com a vida emocional, com os sentimentos e as sensações, a imaginação e a inspiração, os atributos da psique, do subconsciente, todas essas qualidades intimamente ligadas aos signos de Câncer, Escorpião e Peixes. Pois bem, Urano, que reina no céu e é um planeta considerado violento, rebelde, excêntrico, causador de desequilíbrio, de desastres, de ações violentas, de crises rápidas e radicais, fez um mergulho no Reino de Netuno. Sua energia é muito sutil e de difícil controle, modifica os sinais elétricos e magnéticos, causando perturbações nas comunicações. Todos os dias temos notícias de baleias que ‘se perdem’ e desviam de suas rotas, encalhando e morrendo nas praias. E já vimos vários desastres causados em submarinos e aviões que caem no mar por erros nos instrumentos de bordo. São efeitos da passagem de Urano em Peixes. Os desastres naturais relacionados com a água (lembrem-se do Tsunami) são considerados pelos cabalistas um sinal de que nós, seres humanos, não estamos fazendo nosso papel de união, de associação, não estamos “compartilhando” a benesse (da água) como Deus gostaria que fizéssemos. Urano rege Aquário, o recipiente de onde jorra a água, e signo intimamente ligado aos movimentos humanitários. A água provém da Sefirah de Chesed, que tem a energia da piedade, da generosidade (atributos do planeta Júpiter). A água é vida, e a água é de Todos. Devemos compartilhá-la. Mas a ganância de poucos causa a dor de muitos. E então, quando essa “Luz Líquida” não pode se manifestar apropriadamente, (por nossa culpa) criamos uma negatividade muito propícia para que a destruição aconteça. A Água é uma manifestação física da Luz do Criador. E a Água é pura, nós a tornamos impura, poluindo-a. Da mesma maneira fazemos com nossos sentimentos, com nossas emoções, com nossa vida, pensando de forma negativa, perpetuando a dor num sofrimento sem fim. Devemos então assumir nossa parte de responsabilidade nestes desastres naturais. O desastre do Katrina aconteceu na Lua Nova de Virgem (a Lua Nova tem efeito de aumentar ao máximo as marés), que é o signo da responsabilidade. Vamos fazer um exame de consciência para banir de nossa mente a falta de humanidade, a intolerância, o ódio, a inveja, o egoísmo que nos impede de compartilhar o que temos, e evitemos também de emitir julgamentos severos ou preconceituosos (não está em nós julgarmos). É assim, que destruindo nossas cascas negativas (nossos klippoth como são chamados na Cabala) poderemos deixar novamente fluir a Luz da Energia Divina, tão restauradora e curadora.

Depois de fazermos esta remoção em nós mesmos, nos conectando com a Luz Superior, poderemos, em meditação, enviar Luz de Energia Reparadora, suplicando por compaixão e clemência para aqueles que sofrem (pobres e desvalidos, sem teto e sem esperança) e que se encontram no mundo todo, nos países ricos e nos países pobres e não somente em Nova Orleans. Com a aproximação do Ano Novo Judaico (Rosh Hashanah) podemos sintonizar esta energia renovadora e começar a tomar nossa parte de responsabilidade na modificação da energia de nosso planeta.

Muitos desastres ainda ocorrerão, a dor não será evitada, mas a solidariedade humana será a única salvação. Juntos podemos mudar essa energia. Afinal, SOMOSTODOSUM.
Uma boa semana para todos e que a Luz Líquida flua sobre todos nós.


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. Conheça meus serviços on-line
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Astrologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa