auravide auravide

A Primavera chegou! Aproveite essa nova energia!


No dia 22 de setembro de 2021, às 16h21 (H.O.) O Sol secciona o Equador Celeste a 0º de Libra (Balança) e dá início à Primavera no Hemisfério Sul e ao Outono no Hemisfério Norte.

Nesse momento o Sol fica equidistante nos dois hemisférios da Terra por causa do movimento de "bamboleio" que nosso planeta faz sobre o seu próprio eixo e que provoca o fenômeno das estações do ano.

O Sol está chegando e com ele iniciamos um período mais alegre e expansivo graças à uma renovação de energia que a natureza já está anunciando com as primeiras flores. O ciclo se repete a cada ano já que o movimento dos astros em nosso sistema solar obedece a uma lei rígida que a astronomia bem conhece. É bem verdade que para quem se encontra entre os trópicos essa mudança das estações pode não ser tão perceptível, pois ela é mais típica dos países de clima temperados, ao norte e ao sul dos trópicos.

Estamos falando de Signos Astrológicos e não de Constelações. As constelações foram criadas na antiguidade, conectando pontos brilhantes do céu (estrelas ou planetas) com desenhos imaginários sobre a abobada celeste, ou Esfera Celeste. Essas figuras imaginarias serviriam de referência e de orientação para os deslocamentos e longas viagens dos homens, seja por terra que por mar. Das 89 Constelações criadas somente 12 são "tocadas" Sol em seu caminho aparente em volta da Terra. Aliás, elas são treze pois existe um pedacinho de uma décima-terceira constelação, do Ophiuchus.

Essas Constelações se encontram no caminho aparente do Sol. De fato, por causa do movimento e da inclinação da Terra no seu eixo, e ao redor do Sol é criado um caminho aparente, chamado de Elíptica, que forma um circulo que é chamado pelos astrônomos e astrólogos de Círculo Zodiacal. A Astrologia, por tradição, determinou que esse círculo fosse dividido em Doze Signos, de 30° cada uma, para poder coincidir com o início das 4 Estações do Ano de 3 meses cada uma. Foi descartada assim a possibilidade de incluir Ophiucus, (ou Ofiocus) o portador de serpente, cujo desenho somente tem 'um pé' na roda zodiacal e que ocupa 10 graus entre os signos Escorpião e Sagitário. Ophiuchus era associado na mitologia Grega ao Deus Esculápio (ou Asclépius), o Deus da Cura. Ainda hoje vemos uma serpente em volta de um bastão símbolo da medicina. Seu significado arquetípico acabou sendo incorporado ao signo de Escorpião: de fato existem muitos psiquiatras neste signo. Descartado Ophiuchus, aos 12 Signos considerados foram dados 30 graus cada, de forma a que a divisão em Casas permanecesse igual para todos os signos que coincidiam com as estações do ano. A convenção estabeleceu, portanto, um igual valor em graus para todas as doze Casas/Signos zodiacais.
A primeira Constelação, Áries, inicia-se em 20 ou 21 de março, quando o Sol em seu caminho seciona o Equador Celeste. É neste momento que ainda hoje se convenciona o início da Primavera no hemisfério norte e do Outono no hemisfério sul. Este é chamado de Ponto Vernal, a 0° de Áries.

Costumo salientar que o movimento convencional do Sol não acontece sempre com a mesma velocidade (ele passa de um mínimo de 0º 57' 59'' a um máximo de 1º 0' 51''), de forma que o ingresso do Sol num determinado Signo (ou seja, o momento em que o Sol inicia sua passagem na cúspide de um Signo zodiacal) não acontece sempre na mesma data todos os anos. O calendário Gregoriano (usado no ocidente nos dias atuais), é impreciso e não corresponde exatamente ao "Caminho do Sol" ao longo do Círculo Zodiacal. Esta é a razão pela qual a Revolução Solar de uma pessoa (que é um mapa calculado para o aniversário de uma pessoa, considera na realidade o momento em que o Sol retorna ao mesmo grau onde o mesmo se encontrava no momento do seu nascimento) e por causa disso pode não acontecer na mesma hora e nem mesmo no mesmo dia do ano. Consideramos que será a posição exata do Sol que irá determinar a identidade da pessoa e por essa razão e é importante conhecer as coordenadas terrestres do nascimento (latitude e longitude e horário) para levantar o Mapa Natal com exatidão. A configuração celeste do momento do primeiro alento do bebê será a fotografia do céu que irá determinar o caráter da pessoa e seu destino. Podem porém existirem nascimentos quando o Sol está se mudando de um signo para outro, e esta particularidade acabará dando a essas pessoas características dos dois signos.

Mas voltemos à Primavera, após essa breve lição de astrologia!
O Sol ingressa no Signo de Libra cujo símbolo é representado por uma Balança. Este signo é relacionado com o elemento Ar e é considerado um signo de beleza sendo regido pelo planeta Vênus. Em geral, as pessoas que nascem sob esse elemento são amáveis, racionais, comunicativas e se preocupam principalmente com o lado social da vida dando muita importância aos relacionamentos. Os librianos costumam interagir na sociedade onde vivem! Vênus é a deusa do Amor e da Beleza. A representação da Vênus de Libra é parecida com aquela do quadro da Vênus do pintor renascentista italiano Botticelli: uma Vênus que sai das águas, dentro de uma concha. No mito de Perséfone que representa o arquétipo do renascimento da natureza na Primavera temos outra representação. A belíssima filha de Demeter, Perséfone foi aduzida por Hades (Plutão na mitologia romana), Senhor da escuridão e da morte, e levada para a sua moradia, nos ínferos. A mãe de Perséfone, Demeter (a Terra) desesperada com a perda da amada filha, perde o vigor, entristece, e parece morrer. È com esse arquétipo que os antigos explicavam o ciclo do inverno no Hemisfério Norte, quando a terra fica fria, gelada sob a neve, as arvores ficam sem folhas e parecem morrer. Cansada de chorar, Demeter pede a Hades que deixe sua filha voltar para ela, mas Hades ama Perséfone e não quer deixá-la partir. No entanto, após muita negociação e a intercessão de Zeus ele concorda em devolvê-la para a sua mãe pelo menos durante seis meses por ano, mas exige que durante os outros seis meses ela permaneça com ele na morada inferior. Foi então que para festejar o retorno de Perséfone para a mão que Demeter deusa da Terra, se veste novamente com suas melhores flores, pede às árvores que se enfeitem, aos pássaros que cantam, e inicia um novo ciclo de renascimento, alegria e felicidade. Este mito serve para nos mostrar como se processa o ciclo das estações do ano.

Em nosso país que se situ principalmente entre o Equador celeste e o Trópico de Capricórnio, a parte os estados do Sul, esse ciclo das estações é menos marcante. No Sudeste porém já notamos o lindo florescer dos ipês amarelos que anunciam do fim do inverno e logo estaremos apreciando a florada do roxinho jacarandá mimoso o início da primavera. Nos conectando com essa energia primaveril, podemos igualmente iniciar um processo de renovação em nossa vida.

Eu acredito nesta integração do ser humano com a natureza para obter uma melhor qualidade de vida. O mundo ocidental, de maneira especial, devido ao progresso e à industrialização, se afastou da natureza e por essa razão aumentou sua dose de estresse e de doenças. Somente se vivermos integrados com a mãe Terra poderemos encontrar o equilíbrio sugeridos pelo fiel da Balança! Sem essa integração e esse equilíbrio, geramos conflitos com os outros, destruímos o meio ambiente e os relacionamentos da sociedade onde vivemos, e causamos os maiores danos ao nosso planeta.

A energia gerada pelo trânsito do Sol em Libra nos oferece a energia necessária para agir com mais sociabilidade, buscando a igualdade e a justiça. Olhar os dois lados da questão, pesar os prós e contras, nos ajudará também a ver o outro lado, a ceder um pouco e a compreender que há sempre dois lados da medalha e que todos os opostos podem ser reconciliados. A energia que vai fluir irá certamente deixar nossa alma renovada. Vamos também nos vestir com roupas mais alegres e coloridas, aproveitando essa primavera que se anuncia cheia de flores.

Desejo a Todos uma Feliz Primavera!

São Paulo, 20/09/2021


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 245


graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. Conheça meus serviços on-line
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Astrologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa