Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Interpretação Humanística: Síntese Escorpião e Sombra em Aries

Interpretação Humanística: Síntese Escorpião e Sombra em Aries
Publicado dia 03/07/2001 16:25:31 em Astrologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Seu mapa astrológico apresenta as seguintes proporções (em seu todo):

Signo Síntese é ESCORPIÃO
Signo Sombra é ÁRIES

Foco da interpretação solicitado: RELACIONAMENTOS

Quando o Elemento ÁGUA predomina no todo do mapa astrológico, temos uma tendência para o envolvimento emocional. Tudo tem que ser com envolvimento, com energia psíquica envolvida. Vc. precisa se sentir arrebatada, sintonizada, identificada com o que faz, com o que diz, com o que pensa e, mais do que tudo o mais, com o que sente.

Vc. terá que sempre cuidar para resolver a questão do Poder e do Controle quando se refere a relacionamentos: Enquanto o seu signo solar gosta de liberdade e consegue ser, digamos, "social" e "impessoal" com certa facilidade (corpo mental), quando se trata de envolvimento verdadeiro a coisa muda de figura e podemos ter vc. fazendo ciúme, tentando controlar, aceitando perder a liberdade em prol de segurança e de permanência, deixando de ser "livre e leve" para assumir um papel sofrido de controladora que sempre atrai para vc. dificuldades e brigas nos relacionamentos. VC. tende sempre para o excesso no que se refere a envolvimento. Pra vc. não tem meio termo: é vida ou é morte; é preto ou é branco; é "absolutamente juntos" ou "completamente afastados".... O que é apaixonante no começo torna-se excessivo e briguento depois. O que é envolvente no início torna-se pesado e tenso ao final.

Ocorre que ninguém consegue ter segredos perto de vc.. VC. capta as coisas "no ar" e sua capacidade empática faz vc. ter intuições a respeito do que está se passando com o outro. Depois, vc. precisa confirmar o que sentiu e pode então descobrir que um medo seu acabou interferindo, um interesse seu acabou desviando a sua percepção ou então que um desejo seu acabou determinando a percepção final. Aí vc. fica incerta e logo mais tem intuições de novo e elas se confirmaram inteiramente. Vc. sempre navega em terrenos difíceis neste aspecto. É difícil ser objetiva quando se deixa levar, por exemplo, por um desejo, por um medo, por uma fantasia, por uma esperança..... Pode ser que esta insegurança faça vc. fustigar o outro em busca de comprovação. Pode ser que vc. investigue em busca de provas concretas para sair da dúvida quanto ao que sente. Pode ser que vc. vire uma espécie de "investigadora particular" em busca de evidências e vidências concretas. O fato é que vc. navega com freqüência em terrenos difíceis e pantanosos (quando realmente envolvida em um relacionamento, repito...). Quando envolvida vc. quer ficar "unha e carne" com o outro.

Depois, vc. mesma muda de polaridade e quer liberdade e amizade sem peso nem possessividade, mas não consegue harmonizar as duas tendências. Cuida então de ficar mais leve e se voltar mais para "o resto do mundo" o que geralmente desagrada o parceiro que, com tanto custo, vc. conseguiu atrair para uma espécie de "pacto de sangue entre almas gêmeas muito ligadas". Ele ( o parceiro) se surpreende quando vc. entra nas suas "fases mais sociais" e a briga é quase inevitável. VC. reivindica seus direitos à liberdade e às amizades e vcs. falam em ter, cada qual, sua própria vida, daí, não demora vc. teme perde-lo, teme a solidão e a quebra do "pacto" e vai saindo aos poucos da "fase social", retomando o envolvimento "unha e carne" e querendo, novamente, que ele dê sinais seguros e incontestáveis de estar ligado a vc.. Caso ele não dê os desejados sinais de um modo incontestável e seguro, bom, aí, começam as crises de ciúme e a tentativa de garantir o relacionamento através do esforço de controlar e de "possuir" (no sentido ciumento da palavra). VC. não gosta de perder e nem de ser vencida.

Quando vc. está equilibrada, nada disto é problema, mas nunca se sabe, vc. pode ter os "cinco minutos" e não conseguir se conter, dando eventualmente, um espetáculo de excesso e de exagero teatrais. É que vc. não gosta de nada "mais ou menos"ou muito equilibrado, vc. gosta mais do 8 ou do 88... vc. gosta mais de demonstrações de vida e de vitalidade, aquelas que só acontecem quando as pessoas estão em estados de consciência especiais, muito acordadas, muito prontas para o que der e o que vier... às vezes vc. se esquece de que existe a rotina, o hábito, a repetição de uma sempre mesma condição...

Esta área ( a de relacionamentos) não é fácil pra vc. nem para os outros que com vc. se envolvam e isto deve-se a esta dinâmica psicológica que é sua e de nada depende dos outros para funcionar. Vc. pode trocar de parceiros e no entanto, depois de um ciclo inicial, lá está de novo vc. vivendo a mesma cena já vivida (situação) dos envolvimentos anteriores. Parece uma coisa cármica, parece "destino" e, no entanto, depende de vc. se trabalhar para limpar sua percepção e seus sentidos espirituais da influência de seus medos (do seu passado familiar) , de seus desejos, de suas necessidades pessoais e então poder lidar com a sua sensibilidade de um modo mais "humano" (no sentido de que é menos importante o julgamento e a condenação do que a compreensão e o perdão que libertam) e é por esta razão que vc. se interessa pelo Oriente e pelos conhecimentos esotéricos:

tentar entender melhor o que se passa no seu interior...

Só que vc. não evolui a partir de teoria e de filosofia, vc. só evolui a partir da prática e isso exige, uma grande reverência para com o significado e o sentido que tem a vida e a morte, para uma responsabilidade crescente para com o presente vivido, para com o tempo finito (que se extingue) e para com urgência de se viver uma vida COM CORAÇÃO... Vc. só evolui aprendendo com a própria existência. Esse é o seu estilo e a sua forma de aprender. Não é fácil ensinar algo a vc. - que não gosta de ser ensinada e prefere ser uma AUTODIDATA em todos os assuntos essenciais.

Desprender-se do EGO (do mundo do EU pequeno) é o primeiro passo para o seu desenvolvimento espiritual e os relacionamentos, seus parceiros, são o maior teste e o maior desafio que pode existir nesta Terra. Eles sempre estarão ali prontos a cobrar de vc. uma evolução que a leve para mais perto de ter compreensão e para mais longe de emitir julgamentos e condenações sobre os outros. Em uma briga, a meu ver (espiritualmente falando), só há perdedores..... Para vc. os relacionamentos são oportunidades de desenvolvimento psicológico e espiritual. Dos seus relacionamentos vc. sempre pode tirar grandes e perenes aprendizados... Aproveite estas chances e deixe-se levar pelos desafios e pelos paradoxos envolvidos. VC. tem combustível interior para soluciona-los...

Um abraço

por Luiz Francelin

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar

O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
Luiz Francelin é colaborador do Site
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor







Energia do Dia
Espiritualidade. Dedique algum tempo para os assuntos de natureza espiritual, reflita e espere; apenas aperfeiçoe hoje seus planos e idéias para agir amanhã. A energia não é favorável para assinar contratos ou acordos.
Faça sua numerologia

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa