auravide auravide

Lapidando o meu diamante

por Graziella Marraccini
Publicado dia 16/07/2009 15:38:07 em Astrologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

O artigo da semana passada me rendeu muitos emails, em sua maioria muito agradáveis, já que as opiniões neles contidas me incentivaram a continuar a compartilhar com vocês minhas reflexões pessoais, sugeridas pela voz do meu Mestre Interior.
Sempre que sento para escrever um artigo, procuro entrar em sintonia com alguma coisa que naquele momento tocou meu coração.

Esta semana gostaria de refletir sobre as mudanças que o destino nos impõe e que nos parecem duras e difíceis, mas que nos lapidam e nos tornam cada dia mais brilhantes, como diamantes lapidados.
Ao longo da vida, existem fatos que acontecem de fora para dentro, como acidentes, doenças graves e outros traumas físicos, capazes de mudar nosso corpo físico de forma brutal e imprevista. Um simples braço quebrado pode não ser visível a olho nu, após o tempo de sua recuperação, mas certamente o trauma do acontecimento deixará uma marca no emocional da pessoa, e esse trauma será capaz de modificá-la de ‘dentro para fora’. A mudança será como um pequeno golpe do cinzel que lapida o nosso diamante bruto. No entanto, para que esta modificação aconteça, esta pessoa precisará analisar as suas reações face ao acontecimento e refletir sobre os ensinamentos nele contidos.

Por exemplo: a Astrologia parte do princípio que não existe acaso e que todos os acontecimentos de nossa vida são sincrônicos, ou seja, respondem à Lei Hermética: O que está em baixo é como o que está em cima.
Portanto, ao interpretar uma previsão astrológica anual, o astrólogo poderá prever que um determinado fato acontecerá naquele momento indicado pelos movimentos dos astros que ele está analisando. Acontece que, apesar de tudo estar escrito nas estrelas, não necessariamente precisa acontecer de uma forma pré-determinada. Nosso livre arbítrio, então, consistiria em interpretar corretamente o recado do céu, que pode estar falando através do astrólogo, ou de outro oráculo qualquer, e compreendê-lo fazendo a ‘modificação de comportamento’ necessária antes que o fato aconteça.
Explico: se um astrólogo, durante uma interpretação, lhe disser que você estará passando por um trânsito difícil de Saturno sobre a sua Lua Natal num determinado período, ele irá também preveni-lo sobre as conseqüências deste trânsito em sua vida, ou seja, de sua manifestação material e física. As manifestações desse aspecto poderão ser múltiplas: problemas familiares, preocupações com pessoas de idade, período de tristezas e melancolia, dificuldades emocionais, etc. ‘O período será muito difícil’, o advertirá o astrólogo, mas, então, como poderemos passar por essa turbulência de maneira positiva?
O bom astrólogo procurará ajudá-lo a canalizar essa energia e lhe dará algumas sugestões, do tipo: ‘Fique quieto, procure ter paciência, seja sábio e responsável por suas ações, tome cuidado com quedas e contusões, faça um check-up se você for mulher – e, se precisar tomar conta de um parente doente, use toda a sua paciência e carinho até terminar esse aspecto. Este será um período em que precisará tomar um remédio amargo que servirá para curá-lo mais tarde’. Não há como escapar.
Entretanto, o mais importante será o ‘recado’ a ser compreendido, já que muitas vezes é desta forma que o Mestre Interior se manifesta. O aviso poderá chegar aos seus ouvidos de várias maneiras; porém, você precisará compreendê-lo (através da meditação e da reflexão).

No caso contrário, o Mestre lhe enviará um fator externo – uma queda, uma doença, uma contusão - para obrigá-lo, forçá-lo a passar este período de quietude e de interiorização e fazê-lo refletir sobre ‘aquilo que você não quer ouvir’. Um traumatismo é uma maneira de libertar uma tensão interior, de deixá-la sair! E o lugar (no corpo) do traumatismo pode nos dizer onde devemos liberar a tensão nos obrigando a encará-la de frente. Porém, se não entendemos o recado, vamos certamente repetir o trauma! E, muitas vezes ele virá de forma mais grave.

Vocês já devem ter percebido que, por vezes, alguém opera um joelho, a coluna, o quadril, porque sofre de dores horríveis e depois de algum tempo a dor volta no mesmo lugar! Pois isso acontece porque, certamente a pessoa não ‘entendeu o recado’ e não fez a devida modificação. Desta forma, a tensão, a energia bloqueada continua igual e irá voltar. Então, no momento de um trânsito planetário difícil e negativo (como no exemplo de Saturno/Lua) ele nos obrigará encarar de vez o problema!

Michel Odoul, fundador do Instituto Francês de Shiatsu, ensina que quando uma dor ou uma doença se manifesta no nosso corpo físico, dependendo da lateralidade ela pode nos alertar sobre a sua origem psicossomática. Assim, segundo a medicina chinesa, tudo aquilo que se manifesta no corpo físico do lado direito está relacionado com nossos problemas emocionais ‘com o feminino’, ou seja, com mãe, irmã, filha, etc. e, conseqüentemente, com a empresa onde trabalhamos, a casa que nos abriga, a sentimentalidade e o afetivo, a sociedade em que convivemos ou a associação religiosa sob a qual nos amparamos. Tudo isso é relacionado com a energia Yin.
Se o problema se manifesta do lado esquerdo, ele estará relacionado ‘com o masculino’, ou seja, com pai, irmão, filho, em primeiro lugar, e com o masculino em geral, o patrão, a hierarquia, a autoridade e até com a polícia. A energia será relacionada com a energia Yang. A Astrologia pode, às vezes, prever essa lateralidade dependendo da localização do planeta atuante sobre seu mapa natal, mas nem sempre isso será possível. Porém, é certo que se aprendemos como ouvir os recados do Mestre, e fizermos as modificações sugeridas, sofreremos menos no corpo físico. A transformação, a lapidação do diamante deverá ser feita de dentro para fora!

Vejam que eu não estou afirmando que isso será coisa fácil! Nós temos nossa personalidade própria, nossa identidade, que é muito dificilmente mudada, porém, se afirmamos ‘eu sou assim’, não mudaremos nunca e estaremos sujeitos à repetição dos mesmos erros, continuamente!
Mesmo quando alcançamos um certo nível de espiritualidade, devemos continuar subindo, degrau após degrau, no caminho da transformação interior, pois a escada não terminará nunca. A transformação completa acontecerá somente à medida que começarmos a fazer nossas mudanças interiores de forma consciente. O ‘despertar da consciência’ requer determinação e persistência. Desta forma, as situações negativas se transformarão em oportunidades de crescimento e elas serão uma bênção para nosso espírito.

Esta semana, podemos invocar a ajuda do Gênio Cabalístico de nº 39, Rehael, cujo Salmo de oração é o de nº 29. Essa emanação do Nome de Deus nos ajudará nessa transformação e nos oferecerá oportunidades e bênçãos. Meditem sobre as três letras hebraicas que compõem seu nome, escaneando da direita para a esquerda:

AYIN HEY RASH

39. Lapidando o diamante


Uma semana cheia de Luz, de Amor e de Confiança!



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 2 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. grabnn Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Email: contato@astrosirius.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo A imaginação constrói os problemas
artigo Adestrar x Educar
artigo Luz e sementes conscienciais
artigo O que é o ego?


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa