auravide auravide

O que é meio do céu?


Quando um astrólogo levanta seu Mapa Natal para uma analise pessoal, costuma lhe fornecer primeiramente quatro indicações: seu signo solar, seu signo lunar, seu signo Ascendente e seu Meio do Céu. Esses quatro indicadores fornecem uma primeira base sobre a qual é desenvolvida a leitura do Mapa Natal. O que eles significam exatamente?

Costumo dar aos meus clientes uma imagem que tentarei explicar. Quem conhece o Arcano n° VII - O carro, poderá compreender melhor essa descrição. Neste Arcano vemos um homem sobre uma carruagem puxada por 2 ou 4 cavalos (dependendo do tarô). Costumo dizer que o homem que conduz a carruagem é um representativo do Sol da pessoa, ou seja, do movente interior com o qual a pessoa se identifica, do Eu Interior. A carruagem tem uma analogia com o signo Ascendente, sendo ela o veiculo (corpo) que leva o condutor e que ao mesmo tempo faz parte dele. Os cavalos (às vezes são esfinges) representam os instintos animais do homem (os 4 elementos), com os quais ele movimenta o carro ao longo de um caminho, o caminho da vida. Mas, onde leva este caminho? Onde esse homem quer ir? Se o Sol possui as rédeas para dirigir os cavalos, conduzirá o carro - da vida - ao longo de um caminho e para uma certa meta à qual se destina.
É com essa meta que podemos fazer uma analogia com o Meio do Céu - ou MC - como é comumente indicado nos mapas. Devemos porém compreender que nenhuma parte deste ‘quadrilátero’ é independente das outras e portanto nenhuma delas pode ser analisada por si só, pois é o conjunto que forma a personalidade básica do ser humano, juntamente, é claro, com muitos outros fatores que são analisados pelo astrólogo.

Na Mandala do zodíaco, o MC tem analogia com o signo de Capricórnio, ou Casa X. Capricórnio é um signo de Terra, regido pelo planeta Saturno, o Grande Pai cósmico. Como a astrologia baseia suas interpretações no arquétipo baseado no Deus grego - Cronos, ou romano - Saturno, podemos compreender o significado deste signo através da descrição deste Deus. Saturno é considerado pela astrologia como o Pai Controlador e Limitador. Saturno era um Titã, ou seja, um Deus Antigo, filho de Urano com Gea (a Deusa Terra). Saturno castrou seu pai - Urano - para poder reinar entre os Titãs. Casou-se com Rhea e desta união foram criados os Deuses Novos, ou seja, os Deuses do Olimpio. Cronus (Saturno era o nome romano deste Deus), comia seus filhos quando nasciam porque um oráculo tinha previsto que um dos seus filhos lhe tiraria o trono. Mas Rhea, cansada de ver seus filhos devorados, deu-lhe para comer uma pedra dentro de um saco e dessa forma consegui salvar seu filho Zeus, que destronaria Cronos e reinaria no Olimpio. É dessa lenda mitológica que nasce a fama do “Saturno castrador” e do “devorador de filhos”, fama essa que faz tremer os comuns mortais que sob seu jugo vivem na terra. Aquela figura paterna de pai castigador que aterroriza as crianças e que era usada pelas mães de antigamente foi criada pelo inconsciente coletivo a partir dessa figura saturnina. Ainda bem que existem pais mais modernos (influenciados pela Era de Aquário) que estão mudando essa imagem castradora e limitadora, mas para que o inconsciente coletivo mude, ainda precisaremos de algumas centenas de anos! No entanto, Saturno é muito importante para que a criança cresça conhecendo os limites e desenvolvendo sua responsabilidade perante si própria. Então, esse Saturno que é regente de Capricórnio e empresta sua energia a esse signo zodiacal, se encontraria naturalmente a influenciar o MC da mandala pessoal e, no mapa natal de cada um, o signo que irá se encontrar no MC (onde a seta do MC secciona o signo) terá analogia com o signo de Capricórnio, indicando a nossa meta, nosso direcionamento, e também a nossa limitação e nosso senso de responsabilidade. A astrologia explica bem a fama dos capricornianos, sempre prontos a galgar montanhas e conquistar metas: Saturno é provedor, é sustento, é responsabilidade. Saturno é também o Deus da Consciência e se relaciona com Binah, a terceira Sefiroth da Arvore da Vida (ver os artigos sobre a Cabala). No entanto, na Cabala, Binah é mãe e pai ao mesmo tempo, é quem dá a vida, e quem cristaliza a matéria para que a vida seja possível na terra. Sem essa energia não teríamos uma estrutura física, viveríamos no corpo astral.

Quando um astrólogo analisa seu mapa pessoal, ele irá verificar o signo da Casa X como sendo a sua meta, seu ‘caminho a seguir’ para ter sucesso. Neste signo estará indicada a área profissional na qual a pessoa tem mais possibilidades de fazer sucesso. Os planetas ali encontrados indicarão de que forma e com qual energia astral a pessoa poderá contar para chegar à sua meta. Os aspectos poderão indicar eventuais dificuldades ou facilidades para esse sucesso.
Para formar uma visão completa e orientar a pessoa para uma carreira (uma avaliação vocacional) será analisada também a Casa II - área do dinheiro e das posses e a Casa VI - casa do trabalho e da rotina diária. A analise dos signos encontrados nesse triângulo (trígono) é determinante para podermos compreender onde e como faremos para levar nossa ‘carruagem’ a bom porto. Afinal, nós queremos chegar a algum lugar, não é mesmo? Ou vamos deixar que os cavalos/instintos dirijam nossa vida a seu bel prazer? Muitos astrólogos interpretam o signo Ascendente como sendo essa meta para a qual nos dirigimos, mas em minha opinião, o signo Ascendente indica somente o movente, o impulso, o combustível que move o carro e não seu porto final. Se olharmos o Homem de Vitruvio, figura que representa o homem e suas proporções dentro de um circulo, veremos que ele tem a cabeça no alto, bem no centro do círculo, lugar que corresponde ao MC no nosso mapa. As mãos ligam os homens uns aos outros, o eu e o tu (a Casa I e a Casa VII), os pés estão colocados entre as casas III – IV e V (irmãos, família e filhos), mas nossos pensamentos estão em nossa cabeça e é ela que nos dirige para uma meta. Portanto é muito importante examinarmos o MC se quisermos saber para onde queremos nos dirigir na vida.

O presidente Lula, por exemplo, (mapa publicado no nosso site) possui o signo de Escorpião no Ascendente onde ele tem também o Sol. O Sol é regente do MC do mapa, ou seja, do signo que indica a carreira, o sucesso. Lá em cima, no signo de Leão (regido pelo Sol), também encontramos a Lua (popularidade) e Plutão - regente do Ascendente: o homem se fez por si só e alcançou o lugar mais alto na política, no comando de uma nação! Este é somente um exemplo de como podemos analisar o MC do mapa de uma pessoa. É claro que somente um astrólogo experiente poderá orientar corretamente seu cliente, guiando suas escolhas e ajudando-o a canalizar eventuais energias contrárias. Mas, se você verifica qual signo está no MC do mapa natal poderá compreender para onde você está indo, qual sua meta a ser atingida!

Se quiserem enviar suas dúvidas, procurarei orientá-los na medida do possível. Escrevam!

Um abraço, e uma boa semana a todos!
São Paulo, 14 de agosto de 2007


estamos online

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8




graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. grabnn Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Visite o Site do Autor


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa