Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Previsões Astrológicas Mundiais para 2005

Previsões Astrológicas Mundiais para 2005 Publicado dia 12/16/2004 12:43:04 PM em Astrologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Há séculos, o homem utiliza vários métodos divinatórios para tentar desvendar os mistérios do futuro. Antigamente, reis, imperadores e chefes de estado, usavam o conhecimento dos magos, astrólogos e futurólogos para poder melhor planejar as suas ações e as suas conquistas. É uma pena, porém, que neste mundo tão cartesiano, os chefes de estado tenham abandonado (em sua maioria, e pelo menos oficialmente) estes costumes milenares. O conhecimento prévio talvez evitasse tantas desgraças! Mas como confiar em astrólogos e magos nesse nosso mundo tão voltado ao imediatismo e, especialmente no ocidente, tão materialista? Como acreditar que os movimentos dos astros podem nos indicar os fatos e acontecimentos aqui, na nossa Terra? Pois é, mas a experiência nos indica que muitos males poderiam ser evitados se nossos governantes tivessem acesso às informações fornecidas pelas Previsões Astrológicas. Essas Previsões fazem parte de um conhecimento da humanidade que não deve ser desprezado.
Para elaborar as previsões mundiais são principalmente analisadas as Grandes Conjunções planetárias, as Eclipses Solares e Lunares e os grandes alinhamentos (ou stellium) planetários.

O ANO DE 2005 será mais ameno na primeira metade do ano do que na segunda. Infelizmente os aspectos astrológicos que estarão atuantes de outubro a dezembro (e adentrando 2006) não são nada alentadores.
2005
inicia ainda sob a influência da quadratura entre Marte e Urano que estava ativa desde novembro de 2003. Este é o aspecto mais negativo que teremos logo no início e que enfatiza as cisões políticas, os acidentes com trens, motocicletas e aéreos, acidentes com grandes máquinas, as batalhas e os bombardeios aéreos e os movimentos bélicos de maneira geral.

Outro aspecto a ser considerado e que tampouco é favorável é a quadratura entre Júpiter e Saturno que se inicia em meados de janeiro e terminará somente no final de março 2005. Apesar de Júpiter ser um planeta benéfico, quando ele entra em conflito com Saturno nem sempre age de forma benéfica. Em todo caso é importante compreender que Júpiter é ligado ao assunto dinheiro: capitais, investimentos, empréstimos, bancos, propriedades, tratados econômicos, ou seja, tudo o que diz respeito aos grandes capitais que circulam pelo mundo e que comandam a globalizada economia de mercado. Assim, poderemos ter tensões em bolsas, bancos, especialmente aqueles que não tiverem feito o "dever de casa" poderão sofrer intervenções ou até mesmo abrir falência. Este é também um aspecto que influência a inflação no planeta como um todo, que poderá sofrer uma pequena alta. O ápice do aspecto está em fevereiro. Como Júpiter se encontra no signo de Libra, o assunto pode tratar de reserva de mercado, exportação e importação de mercadorias, tratados de livre comércio, enfim poderá causar um banho frio no excesso de otimismo com o qual estaremos encarando este primeiro trimestre do ano. Está na hora de adequarmos nossas esperanças à realidade (Saturno está em Câncer que é o signo da casa, do lar) para podermos melhor adequar nosso orçamento à realidade de nosso bolso, e isso não somente em nível de país, mas também em grau pessoal, em nossa própria casa pois o macro irá se refletir seguramente no micro.

Outro aspecto, ainda em janeiro, merece nossa análise e diz respeito ao Ciclo Plutão/Marte. Ele se completa em aproximadamente dois anos e por essa razão pode estar ativo formando vários aspectos algumas vezes por ano. Ele estará ativo principalmente em meados de janeiro (uma conjunção), e em maio (uma quadratura). Esse é um ciclo de guerra, destruição e morte em larga escala. É a união de duas forças muito brutais e destruidoras que indica um aumento da atividade bélica, de atentados, violência e criminalidade, golpes e ações militares, mortes por atentados, incêndios e desastres naturais. Especialmente nos aspectos tensos (conjunção e quadratura) aumentam os atos terroristas em particular no Oriente Médio. Os assuntos com reserva de mercado, petróleo, mundo da computação, metrô, esgotos, túneis, campos de petróleo serão focalizados por causa de atos extremados, atentados, terrorismo. Existe também o risco de acidentes nucleares.

Plutão rege astrologicamente a Casa VIII do mapa zodiacal e se encontra atualmente em trânsito no signo de Sagitário. A ação energética de Plutão destaca as riquezas do subsolo, o petróleo e os países do Oriente Médio, a reciclagem do lixo, a força nuclear, as doenças como a AIDS e as outras doenças sexualmente transmissíveis. Sua ação indica sempre algum tipo de destruição e de transformação, é causadora de explosões (especialmente em metrôs, túneis, poços e esgotos) e de catástrofes coletivas de maneira geral. Plutão é o último planeta conhecido de nosso Sistema Solar, mas não sendo visível a olho nu, ele possui uma maior influencia coletiva especialmente no inconsciente coletivo, provocando medos e terrores generalizados que são provenientes de forças desconhecidas e não controláveis pelos seres humanos. Por essa razão as grandes catástrofes são associadas a esse planeta. Plutão encontra-se em transito no signo de Sagitário, (a 20º do signo) e este signo é astrologicamente ligado às leis, à justiça, à ética, à moral, à religiosidade. Tem a ver com o comércio exterior e com as relações entre países. Sagitário abrange as filosofias políticas e econômicas, as leis do comércio internacional, o turismo, as grandes expedições de exploração e as relações entre os países estrangeiros. Sagitário é também o signo da Igreja e das Filosofias Religiosas de maneira geral.

A passagem de Plutão pelo signo de Sagitário (iniciada em novembro de 1995) indica também uma possível modificação profunda nas filosofias políticas e econômicas mundiais, nas leis que regem o comércio internacional, e salienta a necessidade de uma maior abertura política, incrementa o aumento do turismo entre os países, as expedições de exploração, assim como o intercâmbio cultural entre os países. As grandes multinacionais também estarão sofrendo profundas modificações e continuaremos a ter notícias de fraudes fiscais e manipulações de balanço praticadas pelas grandes multinacionais, americanas especialmente. Poderemos ter novamente escândalos devido à corrupção em grandes empresas e fusões entre grandes empresas internacionais.

O ciclo Plutão/Júpiter não forma aspectos importantes em 2005. (dura aprox. 12 anos). Estará atuante num sextil entre janeiro e fevereiro de 2005. Esse ciclo destaca a evolução da cibernética e da computação, a evolução dos grandes conhecimentos com campo da genética e dos transplantes, assim como a manipulação de genes e órgãos. Põe em foco os grandes movimentos políticos, a movimentação dos grandes capitais nos mercados internacionais, a privatização de multinacionais, as riquezas e recursos do subsolo (principalmente o petróleo), a manipulação das leis, os tribunais e os escândalos a eles relacionados.

O final de fevereiro marca um período muito difícil também em outro campo: Dois aspectos tensos merecem nossa atenção: Marte forma uma oposição com Saturno e ao mesmo tempo uma quadratura com Júpiter.

O ciclo Marte/Júpiter não é um ciclo fácil. Ele parece estimular as glândulas supra-renais das pessoas que - com mais adrenalina - reagem quase sempre em excesso a qualquer estímulo! O aspecto estará em quadratura entre fevereiro e março de 2005; em oposição em junho e novamente em oposição entre novembro e dezembro de 2005 (e início de 2006).
Cisões, violência e rupturas de todos os tipos, guerras e agressões, movimentos separatistas e atos extremados devem ser esperados nestes períodos com picos marcantes nos meses indicados. Todos reagem com exagero e procuram fazer justiça com suas próprias mãos. Por outro lado o mercado de risco e os assuntos ligados à política, ao legislativo também serão evidenciados. Grandes julgamentos, problemas legais, tribunais, leis internacionais, serão assuntos focalizados pela mídia.

O ciclo Marte/Saturno estará também ativo nos mesmos períodos: uma oposição entre fevereiro e março, uma quadratura em julho/agosto e uma quadratura novamente se estendendo de outubro a dezembro de 2005 (e início de 2006).
Saturno é um planeta de limitações, restrições e provoca pessimismo, inflexibilidade e privações em muitos sentidos. O ciclo Marte/Saturno é o ciclo das grandes guerras, dos golpes militares, dos atentados, mortes e desastres naturais. Tem analogia com a violência e a criminalidade e provoca maremotos, terremotos, erupções vulcânicas, mas também queda de pontes e edifícios, acidentes de trem. A grande superposição de aspectos negativos e difíceis que se inicia em outubro de 2005 me faz deduzir que o ano não terminará bem. Teremos seguramente um outro grande conflito de proporções importantes e que será causa de vários transtornos em nível mundial.

Mas voltemos ao início do ano onde outro aspecto necessita de análise. Entre janeiro e abril de 2005 um aspecto favorável entre Júpiter e Netuno continuará a alimentar o otimismo em relação aos relacionamentos internacionais, ao comércio exterior e parece causar uma distensão nos relacionamentos internacionais e uma certa euforia econômica (que talvez não se confirme no longo prazo). Por outro lado, este aspecto alimenta as lutas de classes e marca o ciclo de desenvolvimento do socialismo e do comunismo, pondo em evidência o fanatismo religioso e os movimentos que são movidos por idealismos exagerados e utópicos.

Um aspecto entre Júpiter e Plutão no início de janeiro pode levar a atenção aos movimentos políticos em estado de evolução (como as eleições no Iraque, por exemplo), os movimentos de grandes capitais e as preocupações com a miséria humana, as riquezas mal repartidas, especialmente aquelas do subsolo, como o petróleo. A evolução de estudos e pesquisas com a energia alternativa também estará em foco. Outro assunto será aquele que diz respeito a transplantes e genética, como as pesquisas com as células tronco.

Em março com a conjunção de Marte com Netuno (em Aquário) teremos um período tenso, com aumento dos seqüestros, da violência, do terrorismo, relativos ao mundo da máfia e da droga, do contrabando e dos crimes, especialmente aqueles que se originam em favelas e guetos e são comandados por quadrilhas. Poderá haver movimentos de tropas, ocupação de favelas, exercícios de guerra e crescimento do poderio bélico. Este aspecto voltará em agosto 2005 como uma quadratura e renovará os mesmos fatos.

Em maio a conjunção de Marte com Urano (em Peixes) piora um pouco essa situação: ocorrerão cisões políticas e graves acidentes aéreos, de trem e poderemos ter problemas com a eletricidade, eletroeletrônica e acidentes com grandes máquinas.
A quadratura de Marte e Plutão em final de maio indica um perigo de explosões, atentados e atos extremistas como ataques a poços de petróleos especialmente no oriente médio, e existe até mesmo o risco de explosões e acidentes nucleares.

Em junho, a oposição entre Marte e Júpiter provoca rupturas e cisões, guerra e violência, e especialmente movimentos separatistas e reacionários. Poderão ocorrer polêmicas de origem política e problemas e preocupações no mercado de capitais (bolsas de valores) causados talvez pelas ações ocorridas no final de maio. A instabilidade no Oriente médio causa preocupações e insegurança nas relações entre países.

Julho e Agosto serão marcados por um outro período de euforia e expansão econômica já que repete o aspecto entre Júpiter e Netuno do qual falamos acima. Mas no final de 2005 inicia um aspecto tenso entre esses dois planetas e isso não é nada favorável para as relações internacionais, bolsas e mercados de risco. E isso acontecerá após um período favorável que começa em outubro/novembro. Ou seja, uma expansão seguida de uma depressão.

Saturno (em trânsito em Leão) inicia um aspecto tenso com Netuno em Setembro/Outubro e esse aspecto continua até o final de 2005 e termina em janeiro 2006. Este ciclo é o ciclo dos movimentos religiosos e marca os movimentos sociais ocasionados pela fé e pela esperança. Em muitos casos ele estimula o descontentamento geral, causado pelas restrições e pela perda de esperança por parte das pessoas. A miséria e os problemas sociais estarão muito em evidência na mídia e poderemos assistir a fugas em massa de prisões e até suicídios coletivos movidos por atos de fé.

A quantidade de aspectos tensos que se inicia em outubro faz pensar num final de ano muito difícil, cheio de violência e de conflitos.
Os aspectos mais importantes são aqueles que Marte forma com Saturno, Júpiter e Netuno. São possíveis golpes militares, guerras, conflitos, um aumento da violência e da criminalidade. Não faltarão também atentados, o aumento de incêndios e desastres naturais, acidentes de trens e quedas de pontes e viadutos. Estes aspectos podem causar terremotos e desastres de grandes proporções. Os movimentos separatistas continuam. Será a Chechênia ou continuarão as rebeliões no Iraque? Será a invasão USA em Cuba - grande desejo de Bush? Luta-se em favor de um ideal, perseguindo um sonho. Será a luta pela criação de um Estado da Palestina? De qualquer maneira essas instabilidades poderão causar um desequilíbrio e uma tensão nas bolsas de todo mundo perturbando o mundo dos grandes capitais. Como vemos, não terminaremos bem esse ano de 2005 e 2006 iniciará difícil e tenso.

Análise do Ingresso do Sol nos signos:

21 de Dezembro de 2004 - Ingresso em Capricórnio
Sol conjunção Plutão - Marte quadrado Urano
Estes aspectos que marca o início do ano novo são aspectos difíceis, indicadores de atentados contra líderes e chefes de estado, e será marcado por movimentos de rebeldias e atos de guerra, bombardeios e violência em muitos sentidos.

 

19 de Janeiro 2005 - Ingresso em Aquário
Sol oposição Saturno - Saturno quadrado Júpiter
A oposição Sol/Saturno marca um período difícil e duro, marcado pelo frio (temperaturas mais baixas que o normal) quando poderão ocorrer mortes de governantes e líderes políticos, morte de idosos e de pobres. Coincide com a quadratura Saturno/Júpiter que marca os assuntos ligados à igreja, não somente os assuntos da fé mas também aqueles ligados às propriedades e bancos religiosos; tem ligação com propriedades e mercados de capitais e é o ciclo ligado à morte de presidentes (especialmente nos USA).

18 de Fevereiro - Ingresso em Peixes
Sol conjunção Urano e Mercúrio - Lua oposição Plutão
Quando o Sol se junta a Urano ele provoca seguramente muita tensão e correria de maneira geral. O mês será marcado por algum acontecimento importante que não será somente o nosso Carnaval. Os grandes movimentos de massa e as grandes demonstrações públicas serão mostrados na mídia. Podem ocorrer acidentes aéreos e de trem de grandes proporções (causados inclusive por atentados).

20 de Março - Ingresso em Áries
Sol conjunção Vênus e quadrado Plutão. A conjunção do Sol com Vênus é muito favorável às festas e demonstrações folclóricas e sociais e focaliza os assuntos da moda e do mundo feminino de maneira geral. A quadratura com Plutão é difícil e sempre marca algum tipo de acontecimento importante que destacará pessoas importantes da política internacional. São possíveis os atentados.

19 de Abril - Ingresso em Touro
O Sol está em conjunção com Vênus e indica um período mais feliz, otimista, expansivo, que destaca as festas, reuniões sociais e os assuntos ligados à moda. O signo de Touro tem analogia com o dinheiro, as posses e os bens materiais e favorece os tratados internacionais e os acordos financeiros.

20 de Maio: Ingresso em Gêmeos
Sol sem aspectos importantes. Marte e Urano em conjunção. Como já analisamos anteriormente, esta conjunção é muito difícil. Ocorrerão cisões políticas, conflitos e bombardeios, acidentes aéreos e de trem e poderemos ter problemas com eletricidade (dificuldade nas comunicações), eletroeletrônica e acidentes com grandes máquinas, usinas hidroelétricas, acidentes marítimos, já que os dois planetas se encontrarão no signo de Peixes.

21 de Junho: Ingresso em Câncer
O Sol faz seu ingresso no signo se opondo ao poderoso Plutão. Júpiter se opõe a Marte. Aumentam os riscos de movimentos bélicos e atentados contra governantes. Cisões e rupturas, movimentos separatistas, atos de guerra e violência estarão na mídia. Por outro lado, poderá existir um esforço internacional em favor dos acordos de paz. Talvez seja o tão sonhado acordo para a criação do Estado da Palestina.

22 de Julho - Ingresso em Leão
O Sol forma uma conjunção com Saturno e este uma quadratura com Marte. Isso indica a possível morte de governantes e pessoas de destaque, possível aumento de mortes coletivas e de idosos em grande número. O clima será frio neste período. Existirão movimentos e exercícios militares, exercícios bélicos e demonstrações de força por parte dos governos contra grupos rebeldes.

22 de Agosto - Ingresso em Virgem
A oposição do Sol com Urano pode indicar um foco nos movimentos humanitários em prol de desvalidos e excluídos. A quadratura Marte/Netuno indica que teremos um período tenso com aumento dos seqüestros, da violência, do terrorismo, pondo em evidência o mundo da máfia e da droga, do contrabando e do crime, especialmente aquele que se origina em guetos e favelas e são comandados por quadrilhas. Poderá haver movimentos de tropas, ocupação de favelas, exercícios de guerra e crescimento do poderio bélico.

22 de Setembro - Ingresso em Libra
A conjunção Sol/Mercúrio coloca em pauta os assuntos ligados à comunicação, mídia e publicidade. Marte se opõe à Vênus e destaca os assuntos femininos, talvez ligados à violência contra a mulher. As doenças venéreas (como a AIDS) e as ações das drogas serão assunto na mídia. A oposição Netuno/Saturno indica um aumento dos movimentos de fé, as fugas em massa, os suicídios provocados pela exclusão social e as manifestações públicas em prol da independência.

23 de Outubro - Ingresso em Escorpião
Conjunção Sol/Júpiter. Focaliza os assuntos religiosos e aqueles ligados aos capitais de risco. Neste período estaremos sob a influência dos vários aspectos difíceis já mencionados acima. Não estarão excluídos os atentados de grandes proporções. A quadratura Marte/Netuno incita as pessoas a lutarem por ideais. O mundo da droga, do crime organizado estará na mídia. As ações serão dramáticas e drásticas.

22 de Novembro - Ingresso em Sagitário
Este será um período difícil, pois muitos aspectos astrológicos se sobrepõe. Eles já foram comentados anteriormente. O Sol forma uma quadratura com Urano e salienta o foco nos assuntos internacionais que serão gerados pela oposição Saturno/Netuno (movimentos de fé, suicídios em massa, fugas, seqüestros, problemas nos países socialistas e movimentos sociais em prol da independência), Saturno/Júpiter (bancos, propriedades, bens materiais, grandes capitais, ciclo de mortes de líderes importantes, tratados econômicos), e Saturno/Marte (guerra, golpes militares, aumento da violência e da criminalidade, atentados e mortes). Poderemos ter um atentado de grandes proporções contra presidentes como Bush ou outros líderes de importância mundial

21 de Dezembro - Ingresso em Capricórnio
Como já citei, terminaremos o ano de 2005 sob grande tensão social. A oposição Netuno/Saturno, ainda ativa, e Júpiter/Marte indicam que não teremos relaxamento do conflito antes dos primeiros meses de 2006. O Sol estará em conjunção com Plutão. Somente estes dois astros possuem analogia com o poder, com os governos mais importantes do planeta. O momento será tenso e muito dramático.

Assim terminamos nossa análise que procura destacar os fatores mais importantes que irão influenciar astrologicamente nosso planeta no próximo ano. A análise é complexa e não pode ser muito minuciosa, pois existem inúmeros fatores em jogo. Somente uma análise do Mapa (do nascimento?) de cada país pode ajudar a compreender melhor "onde o raio irá cair". De qualquer maneira, podemos ainda nos considerar felizes, pois o Brasil estará sob a ação do benéfico Júpiter exatamente neste período. Mas será que estaremos a salvo das flutuações comerciais e das bolsas se outro grande atentado se produzir? È melhor se precaver, pois os astros indicam dificuldades no final de 2005.


por Graziella Marraccini


Leia Também

Previsões Astrológicas para o Brasil em 2005


Obrigado por votar

O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Consulte grátis

Mapa Astral   Tarot   Numerologia  


Sobre o autor
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Email: contato@astrosirius.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
Vencendo os problemas
Quando vai haver algo de realmente novo em você?



Continue lendo
Vencendo os problemas
Quando vai haver algo de realmente novo em você?
Como enfrentar e superar as adversidades que a vida nos propõe?
Quem leva quem?

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa