auravide auravide

Você acredita nos Santos?


Nessas últimas semanas agitadas pelas inúmeras tarefas diárias que em alguns momentos me pareceram quase insuperáveis, somente a minha fé me foi de guia e sustento. Em muitas ocasiões senti dificuldades para seguir um rumo definido, tantos foram os estímulos que teimavam em me desviar do caminho que eu havia determinado. Meus desafios não terminaram, mas minha fé tem me sustentado para ir em frente. Tenho rezado muito especialmente - e com intensidade - para uma figura da Virgem que visita a minha casa mensalmente. E tenho me perguntado se é minha fé que me sustenta, ou se é a egrégora dessa figura feminina que realmente tem me protegido. As reflexões me fizeram lembrar do aprendizado de minha vida na maçonaria, onde aprendi a valorizar a força da egrégora coletiva.

Existem momentos na vida em que somente a Fé nos faz seguir em frente. Aqueles que não possuem Fé duvidam do poder das orações e dizem com ar superior: “Bem, se isso ajuda você a superar essa tristeza, então tudo bem”. Desconhecem, eles, o poder que possui uma egrégora. Muitos já ouviram esta palavra, mas poucos sabem seu significado real. A palavra egrégora (ou egrégore) não é encontrada no dicionário, pois seu significado não é de uso profano, mas pertence aos círculos esotéricos. Encontramos várias definições nos livros especializados em assuntos de ocultismo:
Jules Boucher (um autor maçônico) explica: “Egrégoros (do grego egregorien= vigiar) é uma palavra que no livro de Enoch designa os anjos que juraram vigiar e proteger o Monte Hermon. O termo pode ser traduzido por “entidade vigilante”. Assim, a Egrégora, (egrégore) é uma entidade, um ser vigilante coletivo produzido por uma assembléia de fieis que a alimentam com rituais e orações”.

É isso aí. A egrégora é uma entidade espiritual que se forma devido a uma força mental coletiva, e sendo ela uma entidade mental, é dotada de uma personalidade com afinidades com o pensamento dessa mesma coletividade. Ela é viva, não é uma abstração, mas somente pode ser mantida viva através da força-pensamento do grupo que a criou. Quanto mais forte a corrente de pensamento, tanto mais forte será a egrégora e tanto maior será sua atuação. Os pensamentos que ao longo dos séculos alimentam uma egrégora a tornam poderosa. Muitas são as egrégoras formadas pelos pensamentos das coletividades. Por exemplo, a Igreja Católica possui uma egrégora muito poderosa, alimentada ao longo dos séculos pelos rituais e orações de seus membros. Assim, sob a proteção da egrégora da Igreja Católica os seus membros são vigiados e protegidos, podendo sob ela encontrar força para superar várias dificuldades. As egrégoras de outras entidades religiosas ou espiritualizadas são formadas e alimentadas exatamente da mesma forma. Para reforçar a formação da egrégora as religiões instituíram vários rituais (como a missa, por exemplo) que devem ser repetidos sempre da mesma forma, com a mesma seqüência, com as mesmas palavras, com a mesma intenção. Essa ritualística é importante para que a estrutura da egrégora permaneça igual e fiel ao propósito pela qual foi criada.

Os santos, mestres ascencionados, avatares, etc., também possuem suas próprias egrégoras. Uma imagem qualquer (pintura, escultura, foto, ou símbolo) adquire uma egrégora própria a partir do momento em que muitas pessoas se reúnem diante dela e com seus pensamentos, orações, rituais e ações de fé, a fazem surgir e a alimentam com intensidade de pensamento. Ao iniciar uma novena, uma oração ou uma ritualística, fazemos surgir um tênue fio espiritual que vai tomando corpo aos poucos (um corpo sutil) que cobre todos os presentes com sua proteção vigilante mantendo-se ativa porque estimulada pela força do pensamento coletivo. À medida que muitas pessoas alimentam essa egrégora todos os dias, ela vai se tornando muito poderosa e desta feita protegerá um numero maior de pessoas a cada vez. É por essa razão que as orações numa igreja, ou num templo ou local de reunião coletiva são sempre mais poderosas do que aquela feita de forma solitária. Uma egrégora se desfaz somente quando todos os membros de seu grupo param de alimentá-la, já que ela não possui vida própria.

As egrégoras não são boas nem más. Mesmo nos rituais de magia negra surgem egrégoras potentes capazes de grandes destruições. Não devemos esquecer da força destruidora da egrégora criada com o símbolo da suástica de Hitler, que ao longo dos anos ainda ressurge alimentada por pequenos grupos aqui e acolá e continua a nos amedrontar. Outros rituais satânicos alimentam as egrégoras do mal. Não podemos menosprezar sua força somente porque não a vemos com nossos olhos materiais.

Os céticos não acreditam que exista esse tipo de entidade, assim como não acreditam no poder da oração e no poder da Fé interior para criá-la. Mas estudos aprofundados de pessoas dotadas de uma sensibilidade maior e de mediunidade demonstram sua existência e seu poder. As vibrações sinceras de um grupo de pessoas que deseje a cura de um ente querido doente podem ser muito úteis para a recuperação da sua saúde. Mesmo que essa pessoa não saiba que alguém está rezando por ela, receberá essa proteção espiritualizada que a ajudará em sua recuperação. Isso já foi comprovado em estudos científicos feitos em vários hospitais. Nós, brasileiros, temos uma grande vantagem sobre os outros povos: possuímos uma fé inata e natural e não temos vergonha de dar vazão à nossa religiosidade qualquer ela seja. Criamos assim várias egrégoras, pois inúmeras são as religiões e todas elas são úteis para a proteção de seus membros. Não importa qual seja a egrégora que nós alimentamos, ela nos protegerá. Nossa egrégora é como o feixe de Luz de um farol. A aplicação consciente de nossa força mental é como o gerador que alimenta essa Luz. Quanto mais participantes, mais forte será a Luz e com isso todos os navegantes serão beneficiados e chegarão a bom porto.

As pequenas egrégoras particulares, de pequenos grupos, juntam-se a uma egrégora maior comum para conseguir uma força maior em sua Luz. Por exemplo, você poderá rezar um terço em sua casa, com alguns familiares, e essa oração formará uma pequena egrégora que se juntará no astral com outras egrégoras do mesmo tipo pela força da atração. A benesse gerada por esta egrégora recairá sobre todos os membros do grupo. Para finalizar minha reflexão, gostaria de lhes contar algo interessante que me aconteceu: enquanto eu fazia minhas orações me ocorreu que, dentro dos símbolos que carrego sobre mim para a minha proteção espiritual, não existia nenhuma cruz. Eu possuía outros símbolos representantes de outras egrégoras, mas nenhum de minha fé cristã. Me propus, então, a comprar em breve uma pequena cruz para acomodá-la em meu pescoço juntamente com os outros símbolos. Por minha surpresa, alguns dias depois, ao festejar meu aniversário, recebi uma belíssima cruz de presente de uma conhecida que estava presente à festa! Meu pensamento sincero e meu desejo haviam atraído para mim a materialização desta pequena cruz que eu desejava! E, creiam-me, no burburinho da festa, não me lembro precisamente da amiga que a presenteou, já que ela não marcou seu nome na caixinha que me ofereceu! Amiga espiritual, sem dúvida, com uma afinidade que nem eu desconfiava e que foi o veículo para que o Cosmo me trouxesse aquilo que desejava!

Não sei se foi a egrégora daquela figura de Santo que eu invocava nas minhas orações que me trouxe aquela cruz, ou se foi a força maior da egrégora da Fé que me protege desde meu batismo, já que fui criada na fé cristã. Minha mãe era fervorosa devota de São Giovanni Bosco e a ele recorria todas as vezes que precisava de ajuda. Muitas vezes ela atesta ter sido atendida pelo Santo em suas orações.
E você, tem fé?
Você ora nos momentos difíceis?
Você tem algum santo de sua preferência e que você invoca nos momentos de desespero?

Viemos a esse mundo em busca da Luz, mas a Luz já está presente em nossa vida, somente não a vemos porque não a alimentamos. Essa semana sugiro que façam uma oração para seu Anjo da Guarda, seu Gênio Cabalístico Pessoal (vocês o encontram no interativo dos 72 nomes de Deus no STUM), e que peçam sua proteção com fervor e sinceridade. A Luz brilhará em seu caminho!
Uma boa semana a todos.

São Paulo, 30 de abril de 2007



estamos online

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1




graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. grabnn Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Visite o Site do Autor


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa