Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

A Radiestesia e os animais de estimação

por Maria Isabel Carapinha
A Radiestesia e os animais de estimação
Publicado dia 22/07/2009 15:14:36 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Quanto mais eu estudo e me dedico à radiestesia, mais me surpreendo com a imensidão de aplicações possíveis e o bem que podemos proporcionar ao nosso próximo.

O estudo da radiestesia nos coloca em um mundo fantástico que vai se expandindo à medida que verificamos tudo que é possível ser feito. Além da cura do ambiente em que vivemos -que é fundamental-, podemos também auxiliar na cura de doenças, e este é o fascínio da radiestesia.

Há alguns meses fui chamada para medir o apartamento de uma moça, que hoje considero como amiga, pois ela tanto se identificou e tanto aplica em sua vida a radiestesia, que hoje se tornou uma multiplicadora desta ciência maravilhosa. Ela participou inicialmente de uma palestra minha e me chamou em seguida para medir o seu apartamento.

Fiz toda a verificação do apartamento, identifiquei alguns pontos de energia nociva e apliquei a cura através de placas radiônicas; depois disso fizemos uma verificação pessoal e propusemos também outras soluções.
Tudo que identifiquei e pedi que fosse feito, foi prontamente atendido e hoje a energia da moça é outra, além dos objetivos pessoais que vem sendo atingidos à medida que toda a energia do ambiente e da moça vem sendo curada. Estive hoje cedo na casa dela e pude presenciar toda essa mudança acontecendo, bem como a alegria em seus olhos, tendo a certeza que tudo ficará bem e da forma como ela deseja que seja!

A história a seguir que lhes transmito com a autorização desta pessoa, dona deste apartamento é sobre seu gato, Lugh. No dia em que fiz toda a medição e cura, quase nem vi este gato que ficava o tempo todo escondido debaixo da cama.
Ela então me perguntou se seria possível aplicar a radiestesia para auxiliar na cura de seu gato e pedi então que ela descrevesse o que estava acontecendo.
Começou ela o relato dizendo que havia comprado o Lugh, um gato persa de cor caramelo, animal realmente maravilhoso, com 2 meses e meio; quando atingiu 8 meses começou a ter sério problemas de saúde, no intestino. Levou-o ao veterinário e o primeiro diagnóstico foi de algum tipo de bactéria que teria que ser pesquisada, que estava provocando todo o problema de saúde.
As diarreias eram constantes e com isso a perda de peso era acentuada, fora o sofrimento do bichinho e de sua dona.

Inúmeros ultra-som foram feitos, até uma colonoscopia, e podem imaginar o calvário do animalzinho, isto sem levar em consideração a quantidade de dinheiro gasta com ele.
O bom coração da dona do Lugh, sua persistência e paciência não a fizeram desistir em nenhum momento da possibilidade de cura, apesar de haver escutado até conselhos de sacrificá-lo.
Além das diarreias constantes, havia outro problema mais sério, que era o prolapso de intestino, fazendo com que ela muitas e muitas vezes tivesse que correr de urgência ao veterinário a fim de salvar o pobre Lugh.
As crises eram tantas que aconteciam em média uma vez por semana; quando da minha ida ao apartamento o gato encontrava-se com 4 anos de idade e 3,5 Kg.

Um veterinário especializado em gastroenterologia, havia recentemente sido consultado, após recomendações, e o seguinte tratamento fora proposto:
LEUKERAN - Esse remédio é usado para casos em que o animal apresenta sintomas de câncer, o Lugh não tinha, mas como ele não respondia a nenhuma outra medicação, essa foi a última alternativa.
VONAU (cortar o vômito)
IMOSEC (cortar a diarréia)

Com esse tratamento o Lugh chegou a perder 500g. Com baixa imunidade ele ficou infestado de fungos e bastante abatido. Não foi notada nenhuma melhora com o remédio. Ele continuava com diarréia, prolapso e com pouco apetite.

Segundo a dona, o tratamento proposto era altamente agressivo para o animal por ser à base de cortisona e mesmo assim o gato não estava respondendo ao tratamento. A perda de peso continuava e as crises permaneciam com intervalos semanais e sem levar em consideração os efeitos colaterais dos remédios ingeridos.
O mais difícil de tudo isso era o trauma que acometia o gato e a dona que a tudo assistia sem nada poder fazer. Como todos nós sabemos, o gato é um animal de pouco contato físico e é bem individualizado; ele literalmente gosta de ficar na dele. A manipulação constante do gato, seja para higienização ou para tratamento o tornava cada vez mais arisco e distante, além de todo estresse que o gato deveria estar sentindo e que sua dona podia perceber.

Faziam exatos dois anos de tratamento quando a radiestesia foi solicitada para ajudá-lo.
Sugeri então a aplicação do gráfico "Diafragma II", nos pontos onde o gato mais ficava, para que ele deitasse sobre a placa por pelo menos 15 minutos -sem ser forçado sobre o gráfico-, a fim de equilibrar sua energia e restaurar seus chakras.
Devo também relatar que fora esta colocação sobre os gráficos, houve uma intensa dedicação da dona do Lugh, que por muitas vezes pegava o gato no colo, como se fosse acariciá-lo e aplicava a placa em sua barriga pelos 15 minutos sugeridos na tratamento. Tenho absoluta certeza que isso ajudou demais, pois tínhamos então a certeza do tempo mínimo da aplicação da placa sobre o gato.

Hoje, passados dois meses e meio, tive o depoimento da dona do Lugh e decidi, em conjunto com ela, relatar tudo que conseguimos a fim de passar este testemunho e poder então ajudar mais pessoas que possam estar passando pela mesma situação.
O Lugh hoje está com 4 Kg, supersaudável e lindo demais, sua dona me disse que sua transformação foi incrível, não existem mais crises de diarréia, não há náuseas nem vômitos e nem prolapsos de intestino. O gato se tornou muito mais amoroso, alegre, carinhoso e interativo; enfim, o sofrimento havia passado! Ele se tornou até muito mais suscetível a trocas de carinho e atenção.

E para finalizar, deixo as palavras colocadas pela dona do LUGH:
“Eu e o Lugh estamos felizes em poder ajudar as pessoas com esse testemunho“.



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 12 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
isa
Maria Isabel Carapinha é colaboradora do site, radiestesista e trabalha também com Feng Shui.
Ministra cursos e faz atendimentos em residências e empresas.
Trabalha também com a mesa radiônica fazendo atendimentos em seu consultório ou à distância.
Visite meu Site e Acompanhe Maria Isabel Carapinha no Facebook
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa