auravide auravide

Amor


“Eu amo”, “tu amas”, mas nem sempre essa conjugação chegará ao “nós amamos” ou melhor, nós nos amamos, tanto no sentido do amor próprio que anda tão jogado num cantinho nesse mundo corrido da era da globalização, como no sentido do amor de um homem por uma mulher ou vice e versa.

Atualmente as 24 horas do dia não são suficientes para os compromissos modernos. O trabalho cada vez mais presente na nossa vida, sugando tudo o que pode em nome da modernidade, do crescimento, da competição; estudos, cursos, atualizações, pois quem não se recicla fica para trás; a família e os filhos também necessitam de tempo; contas a pagar, multas de trânsito, reunião de condomínio, o telefone que está mudo, o upgrade do computador, a festa da família que não podemos faltar... No fim não sobra tempo para nós.

Qual foi a última vez que você ficou sozinho consigo mesmo? Sempre tem uma preocupação, uma coisa que esquecemos de fazer e assim os dias vão passando, a vida vai tomando seu rumo, porque ela também não para e quando você um dia resolve sentar e pensar no que a vida fez com você ou melhor o que você fez com a sua vida, talvez não goste muito do que ficou registrado e certas coisas não poderão mais ser mudadas. Lógico que sempre é tempo de recomeçar, tentar algo novo, mas o legal mesmo é recomeçarmos pela gente, nos conhecendo, sabendo o que nos deixa felizes ou nos incomoda. Quando a gente se conhece melhor, consequentemente se ama mais e transmite amor aos outros.

Agora chegamos ao segundo tópico que é o amor entre dois seres vividos através de uma relação, ou não necessariamente. Não é porque uma pessoa ama a outra que essa outra deve amá-la também. O nosso amor por alguém não vem com créditos ou bônus de que o foco de nossa paixão tem que sentir o mesmo que a gente sente.

Amor é simplesmente amar, sem cobrança, sem desconfiança, sem medidas. Ele não dá o direito de ser amado só porque você está amando. Se todos olhassem por esse ângulo, evitaria-se muitos transtornos e desilusões.

Algumas pessoas têm a necessidade de ouvirem o tempo todo “eu te amo”, se um dia, por qualquer motivo essa frase não é dita, logo acham que há algo errado, que o amor diminuiu, que existe alguém mais interessante no pensamento do companheiro ou companheira. Em alguns casos o amor até nem existe mais, contudo a frase tão esperada e dita mecanicamente, pode estar lá e o casal ligado não por afinidades, mas por regras da sociedade.

O amor é um sentimento nobre de doação, de aceitação, de treinamento. Treinar amar. O que seria isso? Não é fácil amar e não ser amado, amar e saber que a pessoa já ama outra, ouvir que não sentem o mesmo por você. Por isso o treinamento, o exercício, a força de vontade de compreender e tentar assimilar no seu íntimo que amor é puramente amar, só isso...

Alessandra Mourão


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


clube WebMaster é o Apelido que identifica os artigos traduzidos dos Associados ao Clube STUM, bem como outros textos de conteúdo relevante.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa