auravide auravide

Infeliz

por Saul Brandalise Jr.
Publicado dia 15/10/2020 16:18:49 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Ser infeliz não significa simplesmente o oposto de estar feliz.

A infelicidade passa a ser um estado compulsivo de vida quando acabamos nos acostumando com ela, e nada fazemos para mudar.

Normalmente, o início da nossa infelicidade está associada à nossa incapacidade de exercermos o perdão e eliminarmos os sofrimentos de causas e dissabores passados. Quando somos forçados a ser o que não queremos, plantamos o início da infelicidade.

Portanto, algumas vezes a infelicidade vem de nossa falta de postura e atitudes, ao nosso favor. Bens materiais, finanças, receios do futuro, família e situação cômoda de vida, podem gerar a falta da felicidade. Não tomamos a atitude que deveríamos tomar.
Se você substituir a palavra perdão por, perda de dor, vais entender melhor várias situações em sua vida.

Perdoar é o mesmo que eliminar o limo da sua caixa d’água interior.
Para que ele, o limo, serve?
Para nada. Só para contaminar a sua água (má+água = mágoa) interior. Não podemos nos esquecer que nosso corpo físico é formado por 70% de liquido. Contaminá-lo negativamente é o mesmo que viver atolado no brejo. Logo damos espaço para a “dengue, azia, depressão, corona”, em nossa vida.

Importante repetir: o Perdão, quando não exercido, tem uma companheira fiel e leal; a mágoa ou, insisto, má água como queiram.
Sabe o que a má água cria? Diabetes...

O sangue fica doce, quando a vida está amarga. Simples assim. A vida é simplesmente Causa e Efeito. Tudo tende a equilíbrio de energia. Jamais vais encontrar uma pessoa diabética com a vida feliz...
Ambos, a ausência de perdão e a mágoa, são os maiores causadores de doenças degenerativas nas pessoas.

Aqui começa a maioria dos cânceres nos seres humanos. Com eles iniciamos os estados depressivos porque estamos efetivamente falando de energia.
Ela existe, mas, não a vemos e não a tocamos. Simplesmente sentimos. Sim, somos fruto da energia que criamos em nossos pensamentos.

É nosso Livre Arbítrio convivermos com a energia que queremos formatar a nossa vida. Ninguém interfere ou ajuda. Nós somos, efetivamente, nós.

Nenhum remédio cura a depressão. O que a elimina é a nova energia que criamos. Mudar este estágio SÓ DEPENDE DE NÓS.
Se quero buscar o novo, deixar de ser infeliz, tenho que ir determinado(a) atrás dele.

Altamente recomendável realinhar os Chakras para podermos ter uma contribuição única. Quando nossa energia cai, os chakras desalinham. Poucas pessoas sabem ou têm consciência disso.

O agravante é que precisamos tomar atitudes. Agir e desafiar o nosso pretenso conforto. É infinitamente mais cômodo não fazermos nada. Para ser e continuar vítima nada preciso fazer.

Podemos, igualmente, associar a ausência do perdão com perder.
Mas perder o quê?
Perder a nossa capacidade de criarmos boas energias para a nossa vida.

Este estado produtivo de boas energias é tudo o que precisamos para sabermos viver uma vida de aprendizado ao nosso favor.
As energias semelhantes se atraem.

Estou bem com minha mente e valores, fico rápido feliz. Estou mal, busco rapidamente uma doença ou entro no “Estado de Fome”. A única atitude que me dá prazer e satisfação é comer... Assim, como para ser feliz e, obviamente, engordo.

Efetivamente, quando contaminados por energias negativas, deixamos de viver e só pensamos em coisas ruins. Só conseguimos ver o lado equivocado das nossas futuras atitudes.
Acabamos tendo dificuldades para tomarmos decisões.
Alguns chamam isso de cautela... Eu chamo de covardia.
A ausência de perdão acaba sendo refletida em nosso sexto chakra. Ele funciona como um diafragma. Para estar aberto é preciso que nossa mente esteja igualmente em estado de satisfação, alegria, felicidade e amor.
Baixou a energia, fechou o diafragma, ou como me referi, o sexto chakra.
É ele que nos ajuda a enxergar e efetivamente VER. Só conseguimos ver – interpretar ao nosso favor - as coisas que nossa energia alcança, ou seja, quando estamos ruim, é só desgraça em cima de desgraça.
Neste mau estado, olhamos para uma paisagem e nada vemos de bonito. Acabamos encontrando um poste de luz apagada, uma defecada de pássaro ou qualquer coisa que nada agregue de valor ao que se está admirando. Na realidade, não conseguimos admirar. Ficamos cegos para o bom.
Como fazer então?

Perdoar, viver sem mágoa e começar efetivamente uma nova vida isenta dos sofrimentos passados, os quais nada agregam e, só nos tiram a capacidade de vermos o que efetivamente faz a vida. Ser guerreiro(a), tomar atitudes ao nosso favor sem medo = (me+dó) ou seja, tenham peninha de mim.
Um enorme inimigo que temos na busca de nossa felicidade é ele o ME+DÓ... O grande destruidor do nosso caminho produtivo e lúcido ao nosso favor.

Pensar forte, no positivo, e não olhar para o negativo que possa vir. Isso faz toda a diferença no nosso futuro. Sou meu futuro feliz.
Cuidado para não exercer o Perdão Social. Este é falso. É da boca para fora. O verdadeiro perdão vem de nosso interior. De Essência e sem ressentimentos.
Minha felicidade está em meus valores e como os analiso, e os aplico, ao meu favor.

Queres mudar a vida, deixe de olhar para o bolso, para valores, bens materiais, e veja a vida de outro ângulo.
Deixo a Infelicidade (infeliz+idade) quando tomo decisões ao meu favor e, à favor do meu sentimento mais profundo.
Assim, mas só assim, acredite: olho e Vejo, Ouço e Escuto, Toco e Sinto. Ao meu favor.

Tudo depende de nossa determinação, ou seja...
Eu determino a Ação na busca de minha felicidade. Deixo de ser infeliz...

Cuide-se
Logo nos veremos.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 70 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa