Somos Todos UM Autoconhecimento
O Portal de

Autoconhecimento

e Espiritualidade

Autoconhecimento


Irmãs, para o que der e vier...  
Home > Autoconhecimento

Irmãs, para o que der e vier...

por Adília Belotti

Compartilhe
   

Depois de anos dormindo separadas, minhas duas filhas adolescentes decidiram voltar a compartilhar o mesmo quarto. Entre a decisão e o fato, menos de 24hs. Nem preciso falar da bolsa de apostas familiar que se criou em torno delas, tão diferentes estas duas quase-mulheres... Mas o fato é que quem tinha apostado que não durava um mês já está fora do bolão e existe sim algo novo no ar: entre a correria e as brigas de sempre, certa cumplicidade enche a casa com um perfume fortemente feminino...

Dizem que existe uma inevitável rivalidade entre as mulheres. Apaixonados darwinistas advertem que estaríamos biologicamente condenadas a competir entre nós pelos machos da espécie. Lembro de uma autora feminista falando que as mulheres donas de escravas na América espanhola eram mais cruéis do que os homens, e abusavam do corpo da outra à vontade e sem desculpas. E lembro também de uma outra autora, mais recente, Phyllis Chesler, explicando que o sexismo entre mulheres é mais difícil de identificar, de descrever e de resistir porque é feito por debaixo do pano. Atrás de muitas "coitadinhas de nós" existe uma megera, cujas armas são a fofoca, a crítica disfarçada e a manipulação. E, cá para nós, quem nunca sentiu na pele o poder imenso deste tipo de recurso?

Pena, mas o mundo esteve sempre cheio de mães que impedem suas filhas de crescer ou tem ciúmes delas, filhas que tiranizam as mães, amigas que falam mal umas das outras pelas costas, colegas que se especializam em usar a hora do cafezinho para lançar todo tipo de suspeitas sobre a vizinha de mesa... enfim, podemos sim ser supercríticas e amargas em relação a outras mulheres, e, pior, podemos fazer isso com um sorriso educado e gentil no rosto...

Brrrr... que medo!

Por outro lado - e todas as coisas humanas tem um outro lado, ainda bem - "toda vez que uma mulher precisou enfrentar qualquer um dos momentos de crise da vida - nascimentos, mortes, doenças, desastres e tragédias, problemas de amor ou de dinheiro - sempre houve uma outra mulher ao seu lado para ajudar", ensina Barbara Walker, estudiosa dos assuntos femininos. Temos uma irresistível tendência para a solidariedade, o cuidado e o conforto do outro... ou da outra.

É, as mulheres também tem uma longa história de solidariedade para contar. E vêm contando esta história em pequenos grupos, em círculos de costura, em chás da tarde, em almoços coloridos, em jantares de bruxa... em segredo...

A gente vai pinçando estes encontros de "irmãs" aqui e ali... no costume muito primitivo que reunia as mulheres menstruadas da tribo em uma cabana fora da aldeia, por exemplo. Lá, elas ficavam juntas durante dias, isoladas, numa espécie de vida entre parênteses, fora do tempo e do espaço, retiradas do cotidiano, irmãs... O ritual deve ter surgido, argumenta Jennifer Louden num livro interessantíssimo, Encontros de mulheres, para proteger os membros da tribo dos ataques de animais que poderiam ser atraídos pelo cheiro do sangue. Mas o fato é que foi ficando mais sofisticado e, já na Grécia, a gente descobre, embaralhado entre os festivais em honra a Dionísio, o Thesmophoria, um encontro de três dias no qual as mulheres menstruadas celebravam juntas os misteriosos ciclos da vida...

E as "freiras"? Grandes rebeldes eram estas mulheres no início do cristianismo. Reuniam-se em irmandades para viver sua vida feminina plenamente, inteiras... tão independentes que tornaram-se ameaçadoras, foram perseguidas, submetidas...
Mais tarde, entre o século 12 e 13, a Alemanha e a Holanda viram nascer o movimento das "beguines", mulheres livres que viviam em comunidades, místicas, contemplativas, ardentes... hereges, concluíram as autoridades e muitas foram queimadas...
Pois é, entre a biologia e a história, fico com a letra linda de um velho filme sobre "irmãs": A Cor Púrpura, de Steven Spielberg.

Ouça e me conte se não dá vontade de reunir as amigas para um encontro à luz da Lua?
Aqui você pode conferir o DVD do filme A Cor púrpura
E no site de Quincy Jones, você ouve um trecho da música Miss Celie's blues, tema do filme. A letra original copiei para você e traduzi... à minha moda!

MISS CELIE'S BLUES
Quincy Jones, R. Temperton, L. Richie
Sister, you've been on my mind (Ei irmã, ando pensando em você)
Sister, we're two of a kind (Ei irmã, somos farinha do mesmo saco...)
So Sister, I'm keeping my eyes on you (Por isso, querida, estou de olho em você)
I betcha think I don't know nothin' (Aposto que você acha que eu não sei nada)
But singin' the blues (Que eu só sei cantar blues)
Oh Sister, have I got news for you (Oh, irmã, tenho novidades para você)
I'm somethin' (Sou alguma coisa, sim)
I hope you think that you're somethin' too (E espero que você pense que também é.)
Scufflin' I been up that lonesome road (Venho me arrastando sozinha por esta estrada há um tempão)
And I seen a lot of suns goin' down (Vi um bocado de coisas por aí)
Oh, but trust me (E, acredite)
No low life's gonna run me around (Nenhuma maldade vai me derrubar)
So let me tell you somethin' Sister (Por isso, deixa eu te contar uma coisa, irmã)
Remember your name (Não esqueça quem você é)
No twister, gonna steal your stuff away (Nenhum aproveitador vai roubar aquilo que é seu)
My sister, sho' ain't got a whole lot of time (Minha irmã, mas não temos muito tempo para perder)
So shake your shimmy, Sister (Balance as cadeiras, querida)
Cause honey this shug is feelin' fine (Porque, meu bem, este ritmo é tudo que temos!)



Obrigado por votar

Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Irmãs, para o que der e vier...
Avaliação: 5 | Votos: 1

Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   


Adília Belotti é jornalista e mãe de quatro filhos e também é colunista do Somos Todos UM.
Sou apaixonada por livros, pelas idéias, pelas pessoas, não necessariamente nesta ordem...
Em 2006 lançou seu primeiro livro: Toques da Alma, clique e confira.
Email: adiliabelotti@gmail.com
Visite o Site do Autor
Publicado em: 22/03/2018 10:12:25

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
domingo, 22 de julho de 2018


energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Se você não se posiciona, não adianta reclamar da inconveniência do outro!
2. Enfrente seus medos
3. Como é um relacionamento ideal para você?
4. Quem são os abusadores emocionais perversos e como agem?
5. Aceite seus sentimentos
6. Falando de chacras e iniciações espirituais
7. Por que Você é assim?
8. Por que há espíritos negativos?



 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade