auravide auravide

Mandalas: Cosmologia da Integração


A Natureza nos oferece um contato dos mais íntimos e precisos com nossas origens. A Física, a Química, a Matemática, ciências que combinadas dão-nos uma visão precisa sobre nós mesmos enquanto matéria que ocupa um espaço.

Somos seres interativos, dependemos uns dos outros para sermos indivíduos. Interligados por nossos anseios carregamos cada um o seu mundo que está contido num maior e que interage com o mundo de nosso vizinho e assim sucessivamente. Lei de progressão podemos multiplicar, dividir, somar ou subtrair dependendo dos objetivos que ditam nossos corações. Toda ação tem como objetivo provocar uma reação e produzir um resultado.



Começo, meio e fim.
A Geometria explica que a base de tudo é o ponto. A representação do Divino é feita através do ponto envolto em um círculo.

O ponto como a representação de onde tudo se origina e o círculo como a representação do infinito, eis a base de construção para uma Mandala. Cores e formas que se combinam, integrando-se num único movimento. Sístole e diástole de um desejo, de um objetivo, pulsar.
Um objeto visual que convida à meditação, uma Mandala provoca o inconsciente permitindo ao Eu Superior manifestar-se. Como um símbolo, cada Mandala traz intrínsecas mensagens que podem ou não ser compreendidas, mas que, sobretudo devem ser sentidas a fim de serem absorvidas. Os símbolos falam por si só, tem sua própria linguagem e cada um os percebe de uma forma particular. A mensagem pode ser a mesma, mas chega a cada um de nós da forma mais viável e próxima ao nosso entendimento.

Baseada na Matemática e Geometria, a construção de uma Mandala é o primeiro ato meditativo do processo. Na meditação libertamos nossos corações e nos trazemos mais perto de nós mesmos.



Ciclo evolutivo. Construir reconstruindo, com o objetivo da liberdade e do desapego, consciência.
As mandalas fazem parte do processo da liberação através do ato da reconstrução. Portais vibracionais que convidam ao movimento, estes vórtices acionam a consciência num estado mais íntimo, revelam e desvendam potencialidades, desobscurecem a rigidez dos padrões mentais adquiridos, aliviando as condições de inconsciência ou de ignorância confortável causada pelo não comprometimento.
Inúmeras formas básicas, aglutinadas numa geometria precisa e cronometrada, sincronizadas com o Movimento da Evolução.

Estar em contato com uma Mandala é estar em contato consigo mesmo, num estado de paz, harmonia e contemplação. Poder perceber-se fazendo parte do Todo, permanecendo um indivíduo integrado e interativo.



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


clube Jean Tarel é colaborador do Site.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa