Menu

Menos é mais: a filosofia de Epicuro

por Rodolfo Fonseca em Autoconhecimento
Atualizado em 23/10/2023 08:35:48


Epicuro foi um filósofo grego que viveu no século IV a.C. Ele fundou a escola filosófica conhecida como Epicurismo, que tinha como objetivo principal a busca pela felicidade. Para Epicuro, a felicidade era alcançada através da busca pelo prazer e da ausência de dor. No entanto, essa busca não se limitava apenas ao prazer físico, mas também ao prazer intelectual e emocional.

Ele acreditava que a felicidade estava na simplicidade, na amizade e na ausência de conflitos. Não era apenas uma questão individual, mas também uma questão social.
Também defendia a ideia de que a mudança do mundo para ter mais paz passava pela mudança individual.

Ter menos coisas
Uma das principais ideias de Epicuro era a de que a felicidade não estava relacionada à posse de bens materiais ou ao sucesso na vida. Pelo contrário, ele acreditava que a felicidade era alcançada através da simplicidade e da moderação. Para ele, ter menos coisas significava ter menos preocupações e menos ansiedade. E acreditava que a busca pelo luxo e pela riqueza era uma fonte de infelicidade e que a verdadeira felicidade estava na simplicidade.

Ter mais amigos
Outra ideia importante de Epicuro era a de que a felicidade estava relacionada à amizade. Ele acreditava que ter amigos verdadeiros era essencial para a felicidade e que a amizade era uma fonte de prazer e de conforto emocional. Para ele, a amizade era baseada na confiança, na lealdade e no respeito mútuo.

Menos política e discussões inúteis
Epicuro também acreditava que a felicidade estava relacionada à ausência de conflitos e de discussões inúteis. Ele era contra a participação na política e acreditava que a vida pública era uma fonte de estresse e de ansiedade. Para Epicuro, a felicidade estava na vida privada, na convivência com os amigos e na busca pelo prazer.

Mudar o mundo para ter mais paz
Epicuro acreditava que a felicidade não era apenas uma questão individual, mas também uma questão social. Defendia a ideia de que a paz e a harmonia social eram essenciais para a felicidade de todos. Para ele, a mudança do mundo para ter mais paz passava pela mudança individual, pela busca pelo prazer e pela simplicidade.
Ele acreditava que a felicidade era contagiosa e que a busca pela felicidade individual poderia levar à felicidade coletiva.

Alguns pensamentos complementares:

A felicidade é alcançada através do controle dos medos e dos desejos, levando a um estado de prazer estável e equilíbrio chamado de ataraxia.

A amizade baseada na confiança, na lealdade e no respeito mútuo traz prazer e conforto emocional.

As condições necessárias para a boa saúde da alma estão na humildade e na busca pela simplicidade.

Não se deve temer os deuses nem a morte. Os deuses não interferem na vida humana e a morte não era algo a ser temido, pois não há consciência após a morte.

O bem não é difícil de alcançar, e os males não são difíceis de suportar.


Epicuro acreditava que a felicidade estava ao alcance de todos e que as adversidades da vida podiam ser enfrentadas com coragem e serenidade.



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5


ro
Rodolfo Fonseca é co-fundador do Site Somos Todos UM
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Deixe seus comentários:



Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 


Siga-nos:
                 


© Copyright 2000-2024 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa