auravide auravide

O mapa astral de um pedófilo


por Tanniah ([email protected])

Parece paradoxal que o médico Eugênio Chipkevitch, referência nacional e internacional na área de pediatria e terapia de adolescentes e, em princípio acima de qualquer suspeita (vide ZH de 24/03/2002) seja um pedófilo. Surpreendidos, perguntamo-nos como pode uma pessoa que possui um desvio de conduta desta ordem, paralelamente consiga alçar um conceito respeitável como profissional.

Caros leitores, ele não é o único. Graças a cooperação de autoridade no sentido desta astróloga realizar um trabalho de pesquisa junto a instituições presidiárias no estado do RS, disserto aqui acerca de outro pedófilo. Este tema natal foi selecionado, entre outros, por ter sido informada, seguramente, acerca do tipo de conduta profissional deste indivíduo.

Nascido sob Sol em Câncer, com Marte em Virgem na 12ª Casa Astrológica, é um indivíduo orientado para servir, meticuloso, disciplinado e eficiente, dotado de aptidões práticas e técnicas, exageradamente crítico, com impressionante força de vontade. Indubitavelmente, alguém que sabe distinguir o certo do errado.

Com um Sol em Câncer tem elevado instinto de preservação. Não se lança ao desconhecido sem precauções. Câncer rege a 4ª Casa Astrológica, a casa da fixação. Um canceriano oferece abrigo, defende o grupo familiar contra as intempéries, os inimigos, as ameaças externas. Segundo Yung, é o arquétipo materno: “... tudo aquilo que é grande, que envolve, resguarda, conserva, nutre, protege e mantém aquecido aquilo que é pequeno. Princípio matricial e nutriente que vai do útero à terra mãe...” Ora, e como é que um Sol em Câncer pode ser um pedófilo. Bom, este indivíduo possui o Sol na 10ª Casa Astrológica.

A 10ª Casa Astrológica é a casa da carreira e das conquistas profissionais. Então, este indivíduo vai perseguir estas qualidades cancerianas na carreira, ou em prol de uma carreira profissional. Ele deseja ser reconhecido como protetor, agregador e supridor. É provável que a mãe delegasse a ele tarefas para que ela pudesse ficar livre, Saturno em Aquário na 5ª Casa Astrológica, a casa do lazer, em trígono com Vênus. Certamente, houve algum tipo de restrição ou confinamento na infância e responsabilidades precoces, Capricórnio interceptado na 4ª Casa Astrológica.

Além disso, um pai fisicamente ou psicologicamente ausente. Se fisicamente presente, era um fardo, podia ser um inválido exigente ou um dependente químico. Este indivíduo cresceu num ambiente frio, sem afeto, deprimente, com restrições alimentares, fisiológicas e afetivas. Inexistiu amor, proteção e segurança. Um ambiente que lhe gerou medo. É provável que tenha desenvolvido uma fobia: a fobia a descontração. Para ele, brincar ou ser espontâneo é uma dureza. Indubitavelmente, ele estava sujeito a algum tipo de risco toda a vez que desejava brincar ou quando se distraía.

A Lua Negra, a exacerbação ou frustração sexual conjunto a Netuno em Escorpião na 2ª Casa Astrológica, a casa de Touro, do sensorial e do carnal. Aqui denunciamos uma criança vítima de abusos físicos. Mas, ele não se sente vítima. Registrou-se em sua psique que ele era responsável por todo este desastroso contexto familiar. Ele cresceu com um incômodo sentimento de culpa. Ao longo de anos foram cultivados sentimentos de raiva e ressentimento. Ele carrega o complexo de Atlas. Atlas, na Mitologia Grega, é um gigante filho de Iápeto e Clímene. Com seus irmãos, Atlas combateu Júpiter e é condenado por este a carregar o mundo nos ombros. Encontramos Júpiter em Áries na 7ª Casa, a casa das associações, afetivas e profissionais. Ele é casado. Provavelmente com uma mulher egoísta e que o condena, pois ela tem um super-ultra ego. Reproduzimos os padrões aprendidos na infância. Ele tem filhos. Óbvio. Atlas esposa Plêione e tem sete filhas, as Plêiades. Este indivíduo
se sente inadequado. É uma criatura que, por toda uma vida, desde a mais tenra infância escondeu a própria individualidade. Não houve o desabrochar do self, ele é introjetado, todo e qualquer fluxo de manifestação espontânea de desejos e idéias é bloqueado pela rigidez, dúvida e insegurança. Até porque um ascendente libriano considera, precipuamente, os interesses e anseios alheios antes de qualquer iniciativa pessoal.

Com Mercúrio, ou Hermes na Mitologia Grega, na 9ª Casa Astrológica, a casa do pensamento abstrato, ele se perde em conjeturações mentais. É muito mais confortável a ele não decidir. Então, ele se adapta muito bem a normas de comportamento. Além disso, com Câncer no meio do céu ele vai perseguir, profissionalmente, algo permanente e estável em sua vida. Até para suprir a irresgatável instabilidade do ambiente na primeira infância.Um Sol na 10ª Casa denota uma pessoa voltada para a carreira e as conquistas profissionais. Com o eixo ascendente Libra/descendente Áries, ele se esforça profissionalmente, é dedicado e perseverante para alçar uma posição. Mesmo que tenha que auto impor limites e restrições à própria liberdade e espontaneidade. Ele cresceu fazendo isso. Seu valor pessoal é vinculado a títulos e posições na sociedade ou num grupo. No nível profissional localiza-se determinação, ferocidade e luta. Por que? Porque a mãe foi muito importante. E o que a mãe tem a ver com conquistas profissionais? As necessidades e os desejos da mãe são as necessidades e os desejos deste indivíduo. Estabeleceu-se uma conspiração não declarada entre mãe e filho. A mãe foi idolatrada por este indivíduo, talvez ainda seja. Então, ele doou o próprio self à mãe. Este indivíduo, contrariando a ordem natural de perseguir uma identidade em separado, busca ser uma extensão da identidade da mãe. Ele não tem condições de cortar o cordão umbilical. Pois, o único ambiente conhecido como seguro, aquecido foi o útero. Observe-se que existe uma distorção nesta situação de crescer como extensão de outro ser.

Com um Leão na cúspide da 12ª Casa, todas as tentativas de construir um ego individual serão minadas, desestruturadas e subvertidas. Ele é um frágil emocional que é sobrepujado pelo self coletivo. A representação do self coletivo se encontra na 12ª Casa Astrológica, regida por Peixes, signo do elemento água, que é regido por Netuno, Poseidon, o rei dos mares na Mitologia
Grega. Peixes contido na 6ª Casa, a casa das atividades funcionais. E o regente da 6ª Casa está na 12ª Casa com Leão na cúspide. Leão representando a identidade, Virgem representando a atividade profissional, acresça-se que Marte, as iniciativas profissionais também está na 12ª Casa. Este indivíduo desenvolvia atividades junto às águas. As informações fornecidas acerca da conduta profissional deste indivíduo denotam impecabilidade funcional. Admirável, não? Imaginem um Libra ascendendo, sinônimo de habilidade e diplomacia. E seu regente, Vênus conjunto Mercúrio em Gêmeos, torna-o cativante para as crianças. Vênus e Mercúrio, segundo Dane Rudhyar, astrólogo reconhecido internacionalmente, nada mais são que os serviçais de Marte. Marte é Ares, o deus da guerra na Mitologia. Marte pode se exteriorizar de forma construtiva ou destrutiva. Por exemplo, Sigmund Freud, o pai da psicanálise, tinha Marte retrógrado a 4° de Libra em oposição a Júpiter na 10ª Casa Astrológica aspectado a Urano e ao Sol.

Estes aspectos podem ser encontrados no mapa natal de um psicótico, mas toda energia kundalini representada por Marte foi utilizada de forma admiravelmente construtiva por Freud. Incontestávelmente dolorosa, mas construtiva. Um procedimento psicologicamente crudelíssimo na extração dos abcessos inconscientes humanos. Pois, o que vem de Freud não é sofismável. Encontramos no tema natal do indivíduo em questão Marte conjunto Plutão em Virgem na 12ª Casa.

Além disso, Urano também é encontrado na 12ª Casa Astrológica, a casa do inconsciente. Desastrosamente próximos, numa casa perigosa, a libido, o submundo e o bizarro. Não restam dúvidas de que esta criatura causava sofrimento às suas vítimas. Pois, é com as crianças que ele resgata a confortável sensação de domínio e segurança, lamentavelmente de forma distorcida e doentia. Acredito que, não há como corrigir as determinações comportamentais apontadas no tema natal deste indivíduo. Resta-nos suspirar aliviados, afinal ele se encontra preso. Ocorrência que se deu na Revolução Solar de 3 de Julho de 2002. Leão ou seu regente, o Sol, na 12ª Casa, aponta para um fim de vida confinado em hospitais ou prisões. Eu mesma, aconselho aos clientes que são contemplados com essas posições que se dediquem a uma atividade voluntária junto a hospitais ou prisões, tendo em vista, adiantar-se ao destino de confinamento apontado no tema natal.


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 6


clube WebMaster é o Apelido que identifica os artigos traduzidos dos Associados ao Clube STUM, bem como outros textos de conteúdo relevante.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa