auravide auravide

O salto


Quem nunca se viu em situações onde não se vislumbra nenhuma saída que possa resolver o problema?

Quantas vezes nos encontramos em um ponto onde parece não podermos mais avançar porque o caminho ali terminou e não vislumbramos nenhuma outra saída e não ser voltar e percorrer mais uma vez os mesmos velhos e repetidos caminhos...

Mas será que não podemos mesmo ou são os nossos medos que nos impedem de ver que estamos diante da possibilidade de um salto no desconhecido... Sempre estamos, o desconhecido é sempre uma possibilidade, ou melhor, a porta para infinitas possibilidades, mas quase nunca nos arriscamos por aí...

Ver essa possibilidade já é um grande avanço porque algumas vezes nem percebemos que podemos avançar rumo ao novo.

Perigoso, diga-se de passagem, para quem quer ter tudo sob controle e não quer correr nenhum risco... o nosso ego... que tenta a todo custo nos colocar em uma suposta segurança que, na verdade, é uma prisão.

Nossos medos nos prendem ao não nos permitir ir além do que dá segurança e do que pode ser controlado... ou seja o conhecido, o já vivido, já repetido, e mesmo que não tenha dado certo, preferimos ficar com o que está ruim a ter que correr riscos.

Entrar em contato com nosso medos e avançar, apesar deles e com a ajuda deles, porque os medos nos trazem pistas preciosas do eu precisamos trabalhar em, nós, liberar, para seguir adiante... nos parece às vezes tão arriscado que preferimos ficar no casulo familiar e que já quase não nos deixa respirar a ter que abrir mão do controle para seguir adiante...
Se nunca nos arriscamos, nunca vamos além do ponto onde pensamos não ter mais saída...

Se você se sente em um beco sem saída, lembre-se que sempre há uma saída... O salto no desconhecido... e se você não percebe é porque está olhando tudo tão de perto que nem enxerga o que está um pouco à frente.

Mas se não saltamos por nossa escolha, o Grande Mistério costuma às vezes nos dar um abençoado empurrãozinho e pode ser que de uma hora para outra nos sintamos como se tivéssemos sido lançados em um abismo em queda livre.

São aquelas situações onde tudo nos foge do controle e parece que as mudanças acontecem independente da nossa vontade... Mas o que a princípio pode parecer assustador, vai se revelar uma bênção mais tarde porque nos tirou da estagnação e da prisão onde nos encontrávamos.

A nossa Alma sempre nos acena com o chamado para saltarmos com ela rumo à liberdade, que nos coloca diante do Portal de todas as possibilidades...

Se não aceitamos seu convite, uma hora ou outra somos empurrados para esse salto... e então vamos entender que existe muito mais vida, além dos nosso medos e do nosso controle...

Surfar nas correntes do desconhecido e da incerteza nos leva muitas vezes ao encontro do que a gente mais quer...


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstar Avaliação: 3 | Votos: 237


rubia
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa