auravide auravide

A Dança da Vida PARTE 3: A auto-alienação

por Sônia Imenes
Publicado dia 19/11/2001 18:55:01 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

A humanidade, ou melhor, a nossa civilização ocidental, ingressou numa era de tecnicismo extremado, o que de fato propiciou grandes avanços na sua forma de manipular e controlar a natureza. Neste processo, o homem deixou-se deslumbrar demais por este seu dom racional, lógico e analítico. Neste fascínio, tornou-se cego em relação a outras possibilidades de experienciar o mundo como, por exemplo, nos demonstra a história da cultura oriental.

O homem tornou-se cego em relação a seu próprio corpo, à sua própria natureza. O corpo é visto como um objeto fora de si próprio, tratado à distância. Nós nos absorvemos demais com os afazeres mundanos, isto é, com os objetivos exclusivamente materialistas. Nossos interesses se amesquinharam. Se tornaram possessivos. O corpo passou a ser visto como um adorno, no sentido de que o que importa é a aparência, o supérfluo, o que está por cima, por fora, o exterior.

Nesta dicotomia corpo-mente, o homem se desconectou do conhecimento que tem em si. Desconectou-se da inteligência, da consciência que reside nele próprio. Me refiro à inteligência que faz o coração bater, o sangue circular, o ar penetrar em todas as células, o alimento se transformar. Tudo isso ocorre independentemente da sua vontade consciente. Isto prova que uma inteligência maior, superior ao seu nível normal de consciência e de percepção da realidade reside em si mesmo.

É preciso fazer o caminho de volta. Neste retorno, o homem deve reaproximar-se de si mesmo, começando pelo que lhe é mais próximo, palpável e, mais importante, modificável: o seu corpo. Não há outra forma de recuperar o que foi perdido.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Leia Também

A Dança da Vida - parte 1

A Dança da Vida PARTE 5: A concepção holística

A Dança da Vida PARTE 4: O corpo fala

A Dança da Vida PARTE 2: O dualismo e suas conseqüências

A Dança da Vida PARTE 6: O abençoado caminho do retorno




Sobre o autor
sonia
Sônia Imenes é Atriz-dançarina, terapeuta corporal,
praticante de Kempo e atende em São Paulo.
Oferece atendimentos de Massagem Thay.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa