Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

A linguagem subjetiva da dança

Publicado dia 29/11/2001 20:12:33 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Dança Espontânea
Sensibilização, expressão e auto-conhecimento

A dança, em suas origens, esteve ligada às necessidades vitais do homem e da coletividade, cumprindo a função transcendente de alimentar-lhes o espírito.

Já o homem ocidental moderno, mergulhado no cotidiano de uma vida cada vez mais alienada de suas necessidades anímicas, privou-se de exercer seu poder criativo e de expressar-se autenticamente. Para nos ajustarmos à vida social, ao padrão cultural dominante, tivemos que abandonar muito de nossos anseios pessoais. Nos desligamos da vontade íntima. Nos desassociamos de nós mesmos. São raras as pessoas que fazem ou trabalham com o que gostam, ou que podem expressar naquilo que fazem, todo o seu potancial íntimo de realização.

Nós sabemos que a não realização pessoal, a incapacidade de expressão, de criatividade, de produção, é uma grande fonte de distúrbios psicológicos, emocionais e mentais.

É importante se compreender como somos absorvidos pelos valores sociais e culturais dominantes. Não apenas intelectualmente, mas sentindo como se instalaram em nosso corpo, na nossa maneira de se expressar, comunicar, falar e se movimentar.

O corpo retrata a nossa história. Quando crianças, nós nos colocamos inteiros em qualquer situação. O corpo atua espontaneamente, sem a mediação da nossa capacidade mental, ainda em formação. Ambos, corpo e mente, crescem juntos. É através de atividades lúdicas que, quando crianças, absorvemos e apreendemos a realidade. A experimentação e o uso dos sentidos são de fundamental importância para o desenvolvimento motor e psicológico.

A criança experiencia de tudo: ela vive cada personagem que cria em sua imaginação. Ela dramatiza a sua experiência, ela se coloca de corpo e alma na brincadeira, vive intensamente suas emoções. Nela, tudo flui espontaneamente.

Infelizmente essa fase não dura muito tempo. Cedo a criança começa a ser tolhida em suas potencialidades: em casa, na escola, na vida social. A socialização da criança é um processo de adaptação a um determinado molde cultural, um padrão de conduta. Logo a sua espontaneidade é tolhida.

A espontaneidade é o livre fluir, em todos os seus aspectos. Da respiração aos gestos corporais. Da expressão das emoções e sentimentos íntimos à forma como se utiliza o corpo e suas possibilidades expressivas.

A dança, quando espontânea, recupera este potencial adormecido. Ela se mostra um maravilhoso caminho para lidarmos com nosso próprio corpo, nosso próprio ritmo, emoções e capacidade expressiva. Com a dança nós desenvolvemos uma linguagem corporal subjetiva, que pode tornar-se objetiva, consciente, à medida que nos aprofundamos neste processo. Partimos de uma concepção integrada do homem na qual, corpo, mente, sentimentos, gestos, posturas, constituem diferentes aspectos interdependentes de uma mesma individualidade.

Exercícios de respiração e vivências para os sentidos são utilizados com o objetivo de colocar a pessoa em contato consciente com suas sensações internas. A respiração e os sentidos fazem a ponte entre todo o mundo interior e o exterior. O toque e a massagem contribuem para a percepção do próprio corpo e para a dissolução dos pontos de bloqueios, condicionamentos de gestos e posturas. O enfoque do esqueleto como suporte estrutural imprime novas qualidades e possibilidades de movimento. Estas técnicas se integram e dão suporte para a manifestação expressiva e espontânea das pessoas que buscam a dança como um caminho para o auto-conhecimento.

Integrando os dois percursos: o da interiorização (busca de contato consigo mesmo) e o da exteriorização (expressão através de movimentos livres), a Dança Espontânea proporciona resgatar a integridade e a espontaneidade no modo de ser, bem como o desenvolvimento do potencial criativo, tão necessário para a harmonia e crescimento pessoal.

por Sônia Imenes

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar

O artigo recebeu 5 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
Sônia Imenes é Atriz-dançarina, terapeuta corporal,
praticante de Kempo e atende em São Paulo.
Oferece atendimentos de Massagem Thay.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor







Energia do Dia
Responsabilidade. Aguce seu senso de responsabilidade hoje. Conscientize-se do outro mas não assuma responsabilidades desnecessárias, pois os compromissos que assume hoje deverão ser cumpridos até o fim.
Faça sua numerologia

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa