Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Entre o Céu e a Terra

por Vera HT
Entre o Céu e a Terra
Publicado dia 13/02/2004 14:26:53 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Olá meus amigos!
Vou lhes contar uma experiência interessante, que tive há alguns anos e na qual aprendi muitas coisas; quando entrei em coma após um acidente automobilístico, do qual não tenho nenhuma lembrança.

O que me recordo, é de estar livre do meu corpo e sair voando por um longo túnel, cujas laterais eram repletas de cenas desta vida e de outras que supus serem minhas vidas passadas. Numa fração de segundos, eu ia relembrando tudo, até que parei numa bifurcação que seguia à direita por um túnel claro e à esquerda por um escuro. Eu fui flutuando pelo túnel claro e sabia que se passasse de certo ponto, não teria volta. Então comecei a flutuar e a sentir cada átomo de meu ser. Uma paz tomou conta de mim e subitamente não havia mais nada. Pensei comigo: Então a morte é assim?
Ouvi uma voz que me pareceu familiar perguntar: Você está bem?
Outra vez a voz perguntou: Onde estamos?
Percebi estranhamente, que eu estava escutando minha própria voz, como se fosse um ponto de minha consciência tentando encontrar algum tipo de âncora. Ser parte do todo não é fácil!
Vi uma luz brilhante e prateada que mostrava um mar fosforescente onde eu me espelhava e pensei: Estou viva... consegui!
Então um ser alado se aproximou e falou: Olá Vera.
Ele não mexia os lábios e nem eu, mas conversamos normalmente.
Perguntei quem ele era ao que me respondeu: Um amigo.
Onde estou?
Você foi trazida aqui.
E onde é “aqui”?
Aqui é onde observamos e avaliamos as iniqüidades do espírito.
Aquilo não me soou muito bem, pois me senti nua.
Aqui é onde as coisas que você não realizou, serão revistas.
Eu morri?
De certo modo, sim.
Oh, Deus! Eu tinha tantas coisas para fazer e estava morta... Mas me sentia tão viva!
Que lugar é este exatamente?
Aqui é o não-espaço, o não-tempo. Muitas almas são trazidas aqui, algumas quando morrem, outras quando vivas e em transição do seu “Eu” velho para o novo. Vêm aqui para recapitular. Alguns percebem onde estão e outros não.
Olhei em volta e o mar havia sumido e tudo era um vazio preenchido por uma luz branco-brilhante, sem chão, sem limites. Olhei melhor e vi outras pessoas passando. Um senhor passou do meu lado e minha mente foi puxada para dentro da dele e pude sentir os horrores que lhe iam na alma. Fiquei apavorada, e meu “amigo” disse para que eu tivesse cuidado com meus pensamentos por ali, pois poderia sentir as experiências dos outros.

Aprendi naquele instante que captamos as coisas mais profundamente naquele lugar. Tudo está dentro de nós: O medo, o amor, a ansiedade, o ódio, a depressão, a glória. Todas estas coisas que alojamos em nosso corpo emocional, ficam desnudas fora desta terceira dimensão em que vivemos e que onde, de certo modo, nos escondemos.
Os pensamentos, palavras e sentimentos, são muito mais fortes neste mundo.
Eu não precisava verbalizar nada com meu amigo, pois usávamos a telepatia, mas reparei que outras pessoas discutiam verbalmente e vi os raios negros que eram projetados a cada palavra. Aquela energia ficava grudada na outra pessoa até rasgar sua aura cinzenta... Horrível!

Refleti que todo pensamento que temos é algo tangível, sagrado e com forma. Temos que ser muito cuidadosos ao pensar e falar.
Olhei para meu “amigo alado” e vi que ele segurava um livro, onde havia hieróglifos que saltavam aos meus olhos. Eu sabia que era minha vida, meus registros de minhas existências. Com alegria, entendi que não era uma devedora e que poderia conviver com meus erros e acertos.
Tudo ficava muito claro. Temos nossos registros em algum lugar do éter e nada escapa dele. Somos o que fazemos de nossas vidas e com as do próximo.
Senti meus medos, meus erros, e me vi tão pequena!
Meu amigo nesta hora interveio e disse: Você anseia tanto sentir sua ligação com O Criador e quando isto ocorre se sente abandonada. Confie, minha amiga! O Criador nunca abandona sua própria criação.
Comecei a sentir ondas crescentes de um amor indescritível e me coloquei de joelhos. Ele me falou: Seu ego se sente desnorteado por seus erros, mas O Criador sente compaixão e orgulho por seus acertos.
Nesta hora explodiu um clarão ofuscante e perdi os sentidos. Conforme voltei, um pensamento me consumia: A vida é um presente!
Por isso, viva cada segundo como se fosse o único.
A vida é uma oportunidade única de vir a Terra e servir ao Criador, manifestando no físico o amor incondicional.
Meu “amigo alado” falava em minha mente: Existem muitas Terras. A que você conhece, não é a única expressão da Terra, mas somente um aspecto dela. Muitas almas vão para Terras alternativas onde a consciência e as escolhas são diferentes. Reencarnamos em condição de perceber o que fomos anteriormente: Caçadores reencarnando como caças.
Todas essas Terras são escolas destinadas a nos fazer experimentar o resultado de nossas ações. Em sessões de recapitulação como essas, vemos o equilíbrio entre o que demos e recebemos.
Conforme os conceitos vinham, eu os recebia como um filme já assimilado sem a necessidade de ver o filme todo.
E meu amigo continuou: A Ascensão não vai acontecer para você. Você é que vai fazer acontecer a Ascensão.

É só um nome que a humanidade usa para identificar um movimento que está ocorrendo. Na medida em que subir por ela, entenderá. Ascensão não é um produto impessoal, mas, ao contrário, uma transição muito pessoal. Haverá mudanças maciças, mas a humanidade ainda ficará por perto por um tempo.
Vejo o grande quadro no qual o planeta e a humanidade ascendentes tomam seu lugar na grande comunidade galáctica. Quanta alegria sinto ao ver isso - mas com tristeza paralela - pois vejo que, para grande parte da humanidade, já está tarde demais.

Só então percebi que estava voltando, como que de marcha-à-ré. Quando acordei, voltava do coma, sem explicações plausíveis e sem outras lembranças senão desta vivência.

É verdade, meus amigos: A vida é um presente e eu estou aqui para testemunhar esta verdade é concreta. Voltei e estou viva... E muito feliz por isto!
Recebi uma segunda chance, um segundo presente.
Encontrei minha própria divindade e vi outro lado de nossa realidade, que sempre esteve dentro de mim, de nós.

Vivam! Sejam felizes e escrevam sua história no livro da vida, com letras douradas e dignas, enquanto há tempo.

Muita luz!




Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
clube Vera HT é
Email:
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa