Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Medicina Ambiental: Radiestesia

por Maria Isabel Carapinha
Medicina Ambiental: Radiestesia
Publicado dia 20/03/2009 16:24:55 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

A radiestesia estuda a sensibilidade às energias e, portanto, prioriza a detecção de ondas nocivas ou popularmente chamadas de energias negativas, que procedem de anomalias do subsolo, de correntes telúricas, ou de causas diversas.
Estas energias negativas influenciam o ritmo vibratório das células dos seres vivos, dando origem a um desequilíbrio vibratório prejudicial à saúde.
Estima-se que pelo menos 50% dos indivíduos doentes sejam afetados pela ação de ondas nocivas. Estudos de radiestesia científica fornecem a seguinte conclusão:

Conjunto de indivíduos doentes no mundo: 100
Doenças decorrentes de ondas nocivas apenas: 46%
Doenças decorrentes de ondas nocivas mais outras causas: 10%
Doenças causadas por causas diversas (sem ondas nocivas): 44%

Com base nesses dados, percebemos que cada vez mais se torna extremamente urgente iniciar sempre por um exame da casa, do local de trabalho do paciente antes de prosseguir com a investigação da doença, isto em pelo menos 50% dos casos.
Podemos também avaliar esta questão por outro lado. Vamos imaginar o seguinte: uma casa está pegando fogo... O que adiantaria chamarmos um bombeiro se temos alguém ou alguma coisa escondida alimentando esse fogo? No mínimo, concluiríamos que ele perderia horas e dias sem nenhum resultado. Assim acontece em muitos casos de tratamentos clínicos sem sucesso, pois a fonte de energia nociva não foi eliminada e tampouco neutralizada.

A energia prânica é o elemento energético universal, ela é recebida, armazenada, transformada e redistribuída pelos chackras, os centros energéticos do corpo humano. Esta energia é a seguir distribuída sobre o conjunto de glândulas endócrinas. As ondas nocivas, ou energias negativas do ambiente, influenciam diretamente os chakras e desregulam todo o sistema de funcionamento do corpo humano. Muitas vezes enxergamos os efeitos causados, mas, onde estão as causas? O que ocorre é que essas energias negativas agem sobre as células causando uma mudança de polaridade elétrica e as trocas intracelulares e intercelulares tornam-se cada vez mais inadequadas. Este distúrbio de funcionamento faz com que haja um comprometimento orgânico. Tudo isto serve-nos apenas de alerta, pois sabemos que as energias nocivas existem e multiplicam-se, embora hoje tenhamos métodos confiáveis de detecção e de cura, além da proteção ambiental que também podemos realizar.

Em medições constantes realizadas, verifico que em numerosos casos a simples estadia em um ambiente desequilibrado produz irritação, que poderá ser seguida de depressão nervosa, sintomas normalmente tratados com calmantes. A despolarização do indivíduo pode conduzir aos tumores malignos após algum tempo, levando em consideração a duração da permanência sobre o local nocivo, o estado geral da pessoa e o estilo de vida entre outras coisas.
É necessário sempre observarmos cavidades fechadas como chaminés, poços, passagens antigas entre duas casas, buracos obstruídos e tetos de gesso completamente vedados. O ar que não circula sofre ionização e irradia ondas negativas durante anos.

Outra dica importante seria para proteção de nossos olhos: recomenda-se ficar a uma distância de pelo menos 6 metros da tela de uma televisão em cores e a 4 metros de uma televisão em preto e branco. A fim de verificar a nocividade da energia emitida à curta distância, indico o seguinte teste: coloque uma vasilha de água diante da tela de sua televisão e deixe por oito horas, utilize a seguir esta água para regar um grão de feijão que você esteja germinando em um algodão umedecido: esta água o matará. Esta mesma vasilha pode ser colocada quando estiver passando um programa violento, O ser humano que ingerir esta água terá pesadelos à noite. Eis, então, uma prova do efeito negativo da energia da televisão sobre o ser humano.
Outro exemplo comum são as pilhas usadas que são jogadas fora; estas pilhas contêm mercúrio ou lítio em quantidade suficiente para poluir cada uma um metro quadrado de terreno.

Os presentes recebidos contêm a energia de quem os deu, portanto, é necessário observar se este objeto pode ser prejudicial a um ambiente, pois podem tanto ser maléficos por sua forma, sua matéria-prima ou pela vontade de uma pessoa mal-intencionada. Todas estas energias são medidas através da utilização dos equipamentos de radiestesia e a seguir neutralizadas. Os móveis distribuídos em um ambiente também devem obedecer a critérios de energia.
Es algumas observações:

Não dispor móveis em cantos e, sim, paralelamente à parede. Orientar sempre nossa cama na direção norte-sul, com a cabeça para o norte; é adequado a quem está bem de saúde. Para as pessoas doentes ou enfraquecidas, a cabeceira deve ser voltada para o leste, o lado do nascer do sol. Evitar colocar a cama paralela a condutores elétricos.
Caso você tenha em casa pirâmides de qualquer tamanho, coloque-as de cabeça para baixo, reduzindo assim, seu poder emissivo.
Os elementos decorativos também devem ser observados; dificilmente produções artísticas são geradores de energias negativas, porém, podem ser se tornar problemáticas devido a suas cores, materiais utilizados e elementos psíquicos inconscientemente impregnados por seu autor.
Os álbuns de fotos que temos em casa não podem ser colocados em qualquer lugar, pois podem estar sobre um ponto de energia negativa que fará com que haja uma contaminação em todos aqueles que estiverem no álbum.
Um caso interessante é o de uma senhora que definhava dia a dia; nada de anormal com sua saúde, nem com a casa. Após análise detalhada, verifiquei que havia um armário colocado de canto, com a parede atrás totalmente coberta de umidade. Na parte externa da casa, na mesma direção, havia um cano desativado há muito tempo.
Conclusão: ar estagnado, dentro do cano, emitindo ondas maléficas para dentro do quarto. Tão logo o cano foi aberto e desativado a saúde da senhora voltou ao normal.
As energias negativas emitidas em um ambiente causam os seguintes sintomas: agitação, desejo de urinar constante, palpitações, pesadelos, ranger de dentes, espirros repetidos, crises de tosse inexplicáveis, insônia persistente, angina, transpiração anormal, dores lombares, depressão nervosa, rigidez na nuca, dores de cabeça ao acordar e câncer em todas as suas formas.
As crianças, em geral, são termômetros para observar um ambiente, se a criança estiver dormindo constantemente em uma borda da cama ou atravessada na cama pode ter certeza que ali existe algum tipo de energia que ela está tentando evitar.Os peritos em radiestesia afirmam que o câncer sempre aparece em algum nó da rede Hartmann, coincidindo com um cruzamento de veio de água subterrâneo.
Tudo isto descrito acima serve somente como alerta para curarmos o ambiente em que vivemos. Os profissionais existem para isso, mas qualquer pessoa pode se tornar um radiestesista aprendendo as técnicas e treinando com afinco.
Se observarmos a natureza, também podemos fazer uma análise energética do ambiente: cães e ratos fogem de locais que apresentem ondas nocivas, as cegonhas e andorinhas procuram sempre as ondas benéficas, já os gatos e as formigas preferem locais onde existem energias nocivas aos seres humanos. As flores em geral murcham rapidamente, as árvores ficam com os troncos apodrecidos e ocos quando expostos a energias negativas.

Algumas pessoas sensíveis conseguem checar um ambiente apenas com as mãos, a pessoa coloca a mão aberta numa direção e subitamente sente um forte fluxo de energia. Porém, o mais comum é sempre utilizar um pêndulo ou uma vareta. Atualmente existem inúmeros tipos de pêndulos que devem ser escolhidos de acordo com a análise a ser feita.
Ao final de uma consulta de radiestesia é sempre importante esclarecer o que é preciso para a pessoa se recuperar, o tipo de cura ambiental que será utilizado e o acompanhamento do caso, a fim de verificar se a melhora continua e se o ambiente foi sanado por completo.

O que pode se conquistar, então, tornando-se um conhecedor, um perito em radiestesia? Simplesmente quase tudo: saúde, vitalidade, amizade, amor, dinheiro, oportunidades e sucesso, entre outras coisas que você deseja, porque além de aprender a eliminar o que lhe pode ser prejudicial, você também pode aprender a canalizar a energia para onde lhe convier através da utilização das placas radiônicas.

Participe da Palestra Radiestesia: Cura e Medição de energias nocivas



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 2 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
isa
Maria Isabel Carapinha é colaboradora do site, radiestesista e trabalha também com Feng Shui.
Ministra cursos e faz atendimentos em residências e empresas.
Trabalha também com a mesa radiônica fazendo atendimentos em seu consultório ou à distância.
Visite meu Site e Acompanhe Maria Isabel Carapinha no Facebook
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa