auravide auravide

O importante é participar, reconhecer, mas acima de tudo, Agradecer!


(Ligue o som!)

Hoje estou muito, muito feliz e quero dividir essa emoção com cada um de vocês! Estou iniciando dois projetos aqui no Somos Todos Um. O primeiro são meus artigos, os quais trarão a possibilidade de serem lidos, e também ouvidos, pois todos estarão em áudio, e que acreditamos irá beneficiar muitas pessoas. Aquelas que não têm tempo sequer de ler um artigo, poderão ouvi-lo; além do que, muitas pessoas são visuais enquanto outras são auditivas, e também pensamos em tantos internautas com deficiência visual e que assim terão acesso mais fácil ao nosso trabalho.

O outro projeto que estou iniciando é o programa “Um Canto de Emoção” - um encontro com o que você sente, que também está começando e trará a você um convite para refletir sobre seus sentimentos através da música popular brasileira. Com tudo isso só posso agradecer a oportunidade e que todos vocês possam somar com suas opiniões, sugestões, dúvidas, para que eu possa fazer um trabalho que venha ao encontro das necessidades de vocês. Por isso, participem, perguntem, é isso que fará com que cada trabalho reflita exatamente aquilo que vocês estarão precisando quando estiverem navegando pelo site.

E neste momento, você sabe o que está precisando, desejando, querendo? Vivemos muitas vezes tão automatizados, e por que não, acomodados, que nem sempre conseguimos identificar facilmente o que queremos. Parece brincadeira, mas é sério. Pergunte a si mesmo: “o que quero para mim?” E fique atento à resposta, talvez você se surpreenda. Ou ainda pode ser que perceba o quanto é difícil identificar aquilo que está tão perto de você, ou melhor, o que está dentro de você, mas de tanto que já se acostumou a olhar apenas para fora, para o externo, você sequer se propõe a ter o trabalho de mergulhar no mais profundo do seu “eu”. Mas não se assuste, é assim mesmo que a maioria das pessoas age.

O mais comum é reprimirmos tudo que sentimos, como se fosse errado demonstrar ou sentir uma emoção, afinal é assim que aprendemos desde muito pequenos, não é mesmo? E assim vamos levando a vida, ou talvez, deixando que a vida nos leve, como diz a música de Zeca Pagodinho.

E deixa a vida me levar (vida leva eu)
Deixa a vida me levar (vida leva eu)
Deixa a vida me levar (vida leva eu)
Sou feliz e agradeço por tudo que Deus me deu

E, sem consciência dos próprios sentimentos, dificilmente conseguirá responder a pergunta feita acima. Ou ainda, você poderá até responder, mas provavelmente será algo muito distante do que você realmente quer, pois estamos muito mais acostumados, ou até mesmo robotizados, a desejar aquilo que esperam de nós, pois se respondermos o que queremos, nem sempre seremos aceitos, aprovados e amados. E como a grande maioria tem a necessidade, ainda que inconsciente, de ser aprovado, aceito, e principalmente amado, vive a vida negando tudo que quer e sente para simplesmente agradar aos outros. Não será o seu caso? Esquecemos que ao agradar aos demais podemos estar negligenciando necessidades muito mais básicas, como o respeito e o amor a nós mesmos. E nesta confusão é que surgem os conflitos, tanto na relação com as outras pessoas como dentro de cada um de nós. E para lidar com estes ou outros conflitos é que se torna importante a reflexão de nossos sentimentos, aprendendo a identificar e aceitar o que quer que estejamos sentindo.

Nada de continuar negando ou reprimindo nossos sentimentos e/ou emoções. Você pode até escolher com quem falar, ou manter tudo só para você, mas não pode continuar negando o que carrega dentro de si. Até para mudar um comportamento, um padrão destrutivo de relacionamento, ou qualquer outra mudança que deseje, é preciso antes de tudo identificar, aceitar, para depois mudar. Do contrário manterá tudo igual e os resultados também não mudarão, portanto é hora de parar uns minutos e refletir...
Nada de permanecer no papel de vítima, lamentando-se por tudo de ruim que está acontecendo em sua vida, esperando por um salvador. Você, e só você, é responsável por tudo que lhe acontece. Portanto, se deseja mudar algo, comece identificando seus sentimentos, reconhecendo o que quer e não quer mais para você. Eu quero continuar participando de sua vida, deste site, escrevendo artigos que proporcionem a reflexão dos sentimentos, quero ser feliz e que você também seja.

E para que possamos continuar nessa corrente de aprendizagem, crescimento, evolução e amor, comece refletindo pelo que você pode agradecer. Eu agradeço por estar aqui, e por você existir em meu caminho, e você?
Até o próximo artigo!


estamos online

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1




Rosemeire Zago é psicóloga clínica CRP 06/36.933-0, com abordagem junguiana e especialização em Psicossomática. Estudiosa de Alice Miller e Jung, aprofundou-se no ensaio: `A Psicologia do Arquétipo da Criança Interior´ – 1940.
A base de seu trabalho no atendimento individual de adultos é o resgate da autoestima e amor-próprio, com experiência no processo de reencontrar e cuidar da criança que foi vítima de abuso físico, psicológico e/ou sexual, e ainda hoje contamina a vida do adulto com suas dores.
Visite seu Site e minha Fan page no Facebook.
Visite o Site do Autor


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa