auravide auravide

O que fará por você em 2009?

por Rosemeire Zago
Publicado dia 23/12/2008 01:53:28 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

As festas acabaram e, para muitos, um alívio. Os encontros desmedidos e sem sentido talvez voltarão apenas no próximo Natal, porém parece que as pessoas estão buscando relações mais verdadeiras e deixando um pouco no passado aquelas reuniões forçadas e ditadas por regras ultrapassadas e hipócritas. Os relacionamentos hoje estão sendo mantidos muito mais por harmonia e sintonia do que por imposição pelo fato de haver o componente sangüíneo. Ainda há famílias, que mesmo sem terem tido o menor envolvimento durante todo o ano, ou se tiveram algum tipo de relação foi apenas através de críticas e brigas, acabam por manter a tradição de todos estarem juntos em épocas como o Natal. Acredito que muito mais para amenizar culpas do passado do que puramente pela vontade e pelo amor entre todos. Ainda há aquelas que buscam restabelecer o vínculo e conseguem colocar em prática o perdão e superam os desentendimentos passados. A verdade é que tudo vale para que todos sintam paz em seus corações e durante cada dia do novo ano que está começando.

Muitos planos ficaram para trás e cada vez mais estamos com a sensação que o tempo passa muito rápido para conseguirmos realizar tudo que pretendemos, mas que com certeza, tentamos. Talvez estejamos priorizando muitas mais coisas, quem sabe? E nessa correria podemos nos permitir parar um minuto antes de recomeçarmos o trabalho e refletirmos o que queremos manter em nossas vidas, o que podemos mudar; enfim, o que podemos fazer para termos um 2009 com muito mais realizações e menos insatisfações.

Alguns nesse momento sentem alívio por terem a possibilidade de recomeçarem, outros sentem angústia por tudo aquilo que sofreram ou não fizeram. Seja qual for o seu sentimento, procure responder às perguntas abaixo para depois pensar sobre o que quer manter em sua vida.
- O que não gosta de fazer e tem feito? Por quê?
- O que você gosta de fazer e não tem feito? Por quê?
- O que você gosta de fazer e tem feito?

Não responda só mentalmente, pegue papel e caneta e escreva as respostas, assim ficará mais fácil perceber as possíveis causas de sua insatisfação e o que poderá mudar, caso deseje. Depois de respondido, perceba qual foi a pergunta que mais obteve resposta. Qual lista deseja aumentar? Qual pode diminuir? Como diminuir o que não gosta de fazer e tem feito? O que fazer para que a segunda lista (gosta de fazer e não tem feito) comece a fazer parte da terceira (gosta de fazer e tem feito)? Valorize o que gosta e tem feito e aumente essa lista até o final do ano, onde você poderá fazer esse exercício novamente e comparar com as respostas que deu agora e perceber se haverá diferença.
Agora pense sobre seus sentimentos:
- O que você não gosta de sentir e tem sentido? Por quê? Quem é responsável por esse sentimento?
- O que você gosta de sentir e não tem sentido? Por quê? Quem é responsável por não ter este sentimento?
- O que você gosta de sentir e tem sentido? Por quê? Quem é responsável por esse sentimento?

Depois de ter respondido todas as questões, reflita sobre suas respostas. Houve mais respostas em qual lista? Deseja mudar algo? Caso positivo, o que você pode fazer para mudar sua realidade? O que deseja manter nesse ano? Do que deseja se libertar? Qual caminho deverá trilhar para chegar aonde deseja? Será que se continuar agindo como tem agido conseguirá obter o que pretende? Procure sempre buscar coerência entre o pensa, sente e age. Afinal, depois de toda essa análise, acredito que seja mais fácil responder o que você quer para você.
Essas perguntas são apenas sugestões para sua reflexão, mas você poderá incluir outras e responder uma por uma para si mesmo com o simples intuito de fazer com que o ano de 2009 seja um ano de muito mais realizações, mais saúde, harmonia, mais sonhos realizados, mais fé, espiritualidade, crescimento interior, esperança, e acima de tudo, muito mais vida e paz interior! Mas para isso se tornar realidade, deverá buscar muito mais conquistas internas como autoconhecimento, autoconfiança, amor-próprio, do que externas que se perdem ao longo do tempo. Ao sentir essa paz, por mais obstáculos que possam surgir à sua frente ou ao seu lado, com certeza será capaz de superar um por um e acreditar que eles serão apenas desvios para que busque quem sabe outro caminho, possibilitando assim muito mais crescimento e um encontro com seu verdadeiro “eu”! E que 2009 seja repleto de muita paz em seu interior!



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
Rosemeire Zago é psicóloga clínica CRP 06/36.933-0, com abordagem junguiana e especialização em Psicossomática. Estudiosa de Alice Miller e Jung, aprofundou-se no ensaio: `A Psicologia do Arquétipo da Criança Interior´ – 1940.
A base de seu trabalho no atendimento individual de adultos é o resgate da autoestima e amor-próprio, com experiência no processo de reencontrar e cuidar da criança que foi vítima de abuso físico, psicológico e/ou sexual, e ainda hoje contamina a vida do adulto com suas dores.
Visite seu Site e minha Fan page no Facebook.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa