auravide auravide

A morte não existe


O Sr. Bento Ferraz faz parte da história do Espiritismo, por muitos anos atuou na Casa dos Espíritos, tendo convivido com um dos maiores médiuns de materialização aqui do Brasil, o Sr. Feitosa. Os dois, mais o Nicaretta, o Honorato e outros realizaram sessões de materializações memoráveis, através das quais surgiu a maioria dos centros espíritas da zona norte de São Paulo, entre eles, o CE Padre Zabeu, o CE Obreiros do Senhor, CE Irmão Geraldo, CE Maria de Nazareth e muitos outros nos idos de 50 e 60. Naquela época predominava a atividade de cura, através da materialização.

A sessão de cura, através da materialização é uma experiência extraordinária. Eu tive oportunidade de participar de algumas sessões desse tipo no Centro Espírita Dr. Kamura, onde o médium Chico Xavier ia para cuidar dos seus olhos.

Dentre tantos fatos que presenciei, cito um quando lá estive com meu amigo e irmão espiritual Joaquim Alves, o Jô. O salão estava totalmente escuro, o médium, numa sala com grade e de frente para o público, estava algemado nas mãos e pés. Em dado instante, veio dali o Espírito, como se saísse do corpo do médium, em transe. A aparência dele não era claramente visível, mas percebia-se a diferença no formato do rosto e o tamanho do corpo, em relação ao médium, evidenciando um processo de ectoplasmia absoluto (*).

O mais impressionante no fenômeno, foi que o Espírito trazia nas mãos um pequeno objeto, tamanho de uma uva, que brilhava intensamente. Ele se aproximou do homem que ia ser atendido e colocou o objeto no seu abdômen, com uma mão e com a outra, no mesmo instante, tirou algo que ele mostrou para nós. Era um tumor, envolto em sangue, enquanto o abdômen do paciente permanecia totalmente limpo. O homem estava quieto, emocionado, demonstrando nada ter sentido, além da emoção de ser operado sem dor.

Ao sair, procuramos saber o que sentira e ele disse que apenas percebeu um gelinho na barriga e depois uma sensação gostosa. A dor que tinha no estômago desaparecera. Não sei se o homem estava curado, mas saiu muito feliz.

No Centro Espírita existente nas dependências do Sanatório de Jundiapeba, foram realizadas muitas sessões de materialização, com fenômenos extraordinários, demonstrando a realidade da existência do Espírito, um ser extra-corpóreo. Uma ocorrência - pode-se dizer fantástica - contou com a participação do Marcelo Ferraz, filho do Sr. Bento e do Honorato. Ambos, envolvidos pelos Espíritos que coordenavam as materializações, arrancaram do jardim do Centro Espírita uma árvore enorme, com as mãos, numa demonstração inequívoca da força de que eles estavam possuídos, por ingerência da atuação dos Espíritos.

Hoje, o Sr. Bento vive numa chácara em Arujá, com sua esposa, filhos e netos. Está construindo lá um Centro Espírita, onde poderá continuar sua missão de apoiar e esclarecer as pessoas sobre o Espiritismo. Gosta de conversar sobre o movimento espírita daquela época.

Dona Zilda, esposa do Sr. Bento, numa das sessões realizadas com a participação do Feitosa, como médium de efeitos físicos, viveu uma experiência inusitada. Estava presente na reunião, materializado, o irmão Adri, um Espírito bom e que se apresentava com um porte avantajado e barba no rosto. Dona Zilda olhava-o curiosa. Ele tinha muito carinho por ela. Irmão Adri aproximou-se dela e deixou que ela tocasse seu rosto, comprovando a existência da barba.

O Rubens Meira me contou que em uma sessão de materialização, um Espírito do Bem muito brincalhão se envolvia com as pessoas, fazendo acrobacias e deleitando os presentes, que sorrindo esqueciam as dores que atormentavam suas almas. Enquanto eles brincavam, outros Espíritos iam atuando no psiquismo e no corpo dos assistentes para cirurgias e reajustes energéticos, num processo que se assemelha à terapia do riso, aplicada hoje em dia nos hospitais por artistas voluntários.

Em Belo Horizonte, o Rubens estava participando de uma sessão de materialização, durante o dia. O salão estava todo fechado, sem entrada de luz, devido ao caráter do trabalho. Em dado instante, alguém abriu a porta e entrou, deixando passar um foco de luz do Sol. O médium estava em transe e o foco de luz atingiu parte de sua perna. Ela desapareceu, como que por um passe de mágica. O dirigente, seguro e consciente, convocou todos para um processo de energia intenso, por alguns minutos. Todos se concentraram e dirigiam seus pensamentos e energias para o médium. Uma grande luz esbranquiçada se formou junto do corpo do médium e foi descendo, formando novamente a perna. No entanto, até o fim de sua vida, o médium ficou com um sinal na perna, como se tivesse acontecido um grande corte, envolvendo toda sua perna.

José Arigó foi um dos últimos médiuns conhecidos a realizar fenômenos de materialização, com sua famosa faca enferrujada, com a qual realizava cirurgias extraordinárias.

Hoje em dia o fenômeno espiritual transitou para outras estâncias. Não há mais necessidade do impacto para que as criaturas saibam que a vida continua após a morte. O tema é mostrado e estudado no rádio e na televisão. E em razão disso, o fenômeno mediúnico é realizado mais na área da consciência humana, dispensando a fenomenologia impactante.

Mas fica aqui o registro e a nossa gratidão a estes pioneiros do Espiritismo aqui no Brasil, dentre eles o Sr. Bento Ferraz, o Nicaretta, o Prof. Sebastião Maggi, o Feitosa e tantos outros que dedicaram suas vidas para mostrar que a morte não existe.

(*) Nota do autor:
Ectoplasmia: o Espírito se utiliza do ectoplasma do médium e se corporifica, para realizar sua função. Conta também com a energia dos participantes, colaboradores e material colhido da natureza. Nesse caso a aparência do Espírito será a que ele desejar e imprimir.

Materialização: o Espírito se utiliza do corpo espiritual do médium, desligando-o do corpo e se vestindo dele, para agir. Nessa ocorrência o Espírito vai ter a aparência muito semelhante a do médium, pois está se utilizando do seu perispírito.




estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


wilson
Wilson Francisco é Terapeuta Holístico, escritor e médium espírita. Desenvolve o Projeto Mutação, um processo em que faz a leitura da alma da criatura e investigação do seu Universo, para facilitar projetos, sonhos e decisões, descobrindo bloqueios, deformidades e medos que são reprogramados energeticamente. Participe do Projeto Mutação confira seus artigos anteriores
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa