auravide auravide

A verdade que liberta

por Sergio Scabia
Publicado dia 01/08/2008 14:42:11 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

O tema é sobre algo bastante óbvio e simples... o único problema é que anda meio esquecido nesses dias, em quase todos os países do planeta, que colocam em primeiro lugar o crescimento econômico a qualquer custo, de qualquer maneira.

Não se trata de simplesmente julgar ou criticar, é apenas constatação, pois os resultados desta aberração estão por aí, à vista de todos que têm olhos para ver. A ilusão gerada pelos apelos do mundo material desvirtuou os valores imutáveis das leis naturais e gerou uma sociedade cada vez mais desigual, acuada, apavorada e manipulada. A globalização atual, com sua informação instantânea, inexoravelmente se encarregou de tornar esta realidade onipresente, atingindo praticamente todos os seres humanos, de norte a sul, de leste a oeste.

A maioria das pessoas encontra-se envolvida, sobretudo nas grandes cidades, numa roda-viva extenuante e competitiva que é aceita naturalmente em nome de um inabalável desejo de bens de consumo, estimulado e propalado incessantemente por todos os meios de comunicação, igualmente alucinados em bombardear com seus spots publicitários todos os clientes potenciais, conseguindo frustrar - chegando assim a marginalizar - a maioria dos indivíduos de baixa renda, incapazes de participar da festança consumista. Os shopping centers, as catedrais desta nova crença - a religião do consumo a qualquer preço -, erguem-se por toda parte, estrangulando as cidades, proporcionando em seu interior um ambiente artificial, seguro e asséptico para quem deseja adquirir a preços muitas vezes absurdos, objetos de grife ou da moda. Sim, todo mundo sabe que este tipo de consumo - muitas vezes compulsivo e supérfluo - pouco representará de fato para quem comprou, e dificilmente será a solução para um relacionamento frustrante, um trabalho enfadonho ou uma vida vazia. Chegamos ao ponto em que o condicionamento externo sofrido pelos seres humanos está tão forte e impede a grande maioria de ser efetivamente dona de sua própria vida.
Este é, infelizmente, o quadro geral que nos cerca; existe muita gente hipnotizada que desperdiça seus suados proventos em compras inúteis e quando conferimos o que acontece com sua espiritualidade, sua Alma, freqüentemente percebemos que esta é - via de regra - "entregue" a velhas instituições, seitas ou grupos cristalizados, dogmáticos e/ou pautados por escusos interesses financeiros. Parece que pelo fato de ir à igreja, no templo ou no salão este lado da vida está praticamente resolvido.

Sabe, muitas vezes sonho com icebergs, as poderosas montanhas flutuantes de gelo... é como uma percepção bem forte, lembrando-me que o que se vê dele, a famosa ponta, representa somente uma pequena parte do todo, que está escondido debaixo da superfície. Se olharmos bem, veremos assim, na mídia, sem parar, sempre aquelas mesmas pessoas, figurinhas carimbadas que se tornam - por incrível que pareça - formadoras de opinião perante o grande público com seu comportamento ostensivo, massificante e vazio.
Trata-se somente da ponta do iceberg!
Talvez sua Alma esteja, na realidade, como que lançando um apelo, um pedido de ajuda...

Sim, a boa nova é que estamos chegando cada vez mais perto do ponto de mutação.
O ver, o ouvir já não bastam... permitem somente apreciar a ponta do iceberg...
Precisamos SENTIR, captar os sinais que estão por toda parte para nos ajudar.
Existem inúmeras pessoas - a base do iceberg - que já passaram pela ilusão do aspecto material e estão se tornando, ou já se tornaram, Mestres de si mesmas.
Percorrem um caminho precioso que não tem volta e que, trilhado com perseverança, leva todos à libertação das amarras que prendiam, prescindindo definitivamente da opinião dos outros, seja quem forem, ampliando o horizonte da realização pessoal que gera paz e harmonia e que cativa a todos com seu exemplo de vida simples, centrada, amorosa e produtiva.
Sua qualidade de vida é ponto alto; já sabem que o importante é realizar um serviço inspirado que tenha a ver com sua missão de vida e não qualquer trabalho enfadonho, mas muito bem remunerado. Vivem perto ou realizam o serviço em sua casa, utilizando a contento os meios tecnológicos disponíveis hoje em dia. Alimentam-se de forma consciente e regrada, respeitando e agradecendo aos vários Reinos e ao Universo por sua permanente doação. Cuidam também de manter o veículo físico em forma com os exercícios apropriados e sabem que a beleza exterior é sempre um reflexo da interior. Não acompanham mais as opressivas tendências midiáticas e sim escutam os sinais da Alma, suaves e certeiros. Se perguntados, podem até responder que "não têm religião específica", e nessa hora o Universo dará uma bela risada, ao constatar que mais um ser humano terá finalmente manifestado publicamente sua unicidade e divindade.

São pessoas mais serenas, calmas e sabem que são as únicas responsáveis por suas vidas, suas situações de momento, sabem que o que semearam irão obviamente colher um dia. Consideram-se eternos aprendizes e conseguem entender a fundo o conceito de Unidade, sem julgar os semelhantes, mesmo os que ainda não perceberam a necessidade de despertar.

Às vezes, encontrando-se em um ambiente denso, acinzentado, sabem emanar luz própria e são fundamentais para equilibrar as energias desses lugares, tornando-os mais habitáveis e leves. E quando cruzam com alguém em desequilíbrio, desespero ou em estado de abandono, sabem que estão na presença de um irmão em sua fase de aprendizado ou resgate, enviando, sem serem notados, Luz e amor a partir de seu coração.

Essas pessoas, cada vez mais numerosas e em sintonia com a Fonte, sabem avançar pelo Caminho do meio que se abre quando aqui na Terra o que está acima se une ao que está embaixo, num encontro entre o material denso e o espiritual sutil, algo magnífico e redentor que acontece somente na linha do coração, do amor incondicional que rege o Universo e que a tudo cura.

Essas pessoas são avessas a aparecer, a ficar em destaque, mesmo que saibam se portar serenamente diante dos holofotes quando for preciso. Preferem o serviço anônimo e sabem que tudo que estão realizando é também em beneficio próprio, pois quando um irmão desperta, a Terra inteira se beneficia. Alimentam-se do momento presente, o único que há, e vivem bem com o que têm, exatamente no lugar em que se encontram, sabendo agradecer ao Todo pelas bênçãos recebidas. Surfam sem medo nas ondas da energia, sabendo que tudo tem seu ritmo e acompanham pacificamente os ciclos preciosos e certos da Mãe Terra, pródiga e carinhosa hospedeira, mesmo quando tão maltratada. E Você, que recebeu, abriu e leu este boletim especial, V. que chegou até aqui, também é uma dessas pessoas. Talvez um pouco à esquerda, ou acima da linha mestra que indica o rumo, mas V. com certeza é parte do plano para que o Paraíso se manifeste aqui na Terra. Sua colaboração com a Luz já deu frutos à sua volta e sua Alma sorri alegremente...

Seja feliz, entre em estado de graça, sorria, abrace, cante, ame, abra por completo seu coração, sinta e viva a Unidade, a Integração com o Todo e perceba a Compaixão triunfando sobre a escuridão e lembre-se: a Verdade liberta!

Somos Todos UM!



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
sergio
Sergio Scabia é co-fundador do Site Somos Todos UM
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa