auravide auravide

Abrir as Asas... e Voar

por Rubia A. Dantés
Publicado dia 31/01/2008 15:24:57 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Estou em tempo de total descrédito de tudo que já passou... todas essas histórias tão antigas que nos contaram e recontaram.... em muitas versões e capítulos... já nos apegamos a elas por tanto tempo... e acho que já estão com o prazo de validade vencido...

Aliás... o “ontem” já está com esse prazo vencido, assim como cada momento que já passou... o que está dentro do prazo é só o presente...
Talvez, por termos tanta certeza disso... é que o evitamos tanto, porque, por incrível que pareça, a liberdade pode ser muito assustadora...
Como um parto...

Já pensou você ter que Ser você mesma o tempo todo sem ter nada fora de você para se apoiar... nem para te dar garantias... falsas, diga-se de passagem... Afinal aprendemos tanto a seguir que viramos "seguidores"... e mesmo as falsas garantias... que nos dão falsa ilusão de segurança, podem nos parecer mais seguras do que o desconhecido...

Aprendemos s ser seguidores de tantas coisas que não deixamos espaço para seguir o nosso coração... para escrever a nossa história, que não seja uma história repetida e requentada por muitas vezes...

Vivemos tanto a história do outro... e de tantos outros que também só seguem... que nos acostumamos...
E quando nos vemos diante da possibilidade de um mergulho no presente, onde só temos o nosso coração como guia... ficamos meio sem confiar, afinal só aprendemos a seguir o que vem de fora.... como acreditar que podemos confiar totalmente no que está dentro... na nossa Intuição. Na Divindade que habita em cada um de nós...

Acho que nos arriscamos a dar esse salto e a Ser fieis a nossa Alma... quando percebemos que estamos seguindo as histórias erradas...
Tudo que nos contaram e ensinaram já provamos por A mais B que não funciona...
Quando estamos descrentes de tudo o que vem de fora... pode ser que estejamos a um passo da liberdade...

Os exemplos são bons para nos servirem de indicação, nunca para serem repetidos...
Nada se repete igual nem para a gente mesmo de um dia para outro, quanto mais de uma pessoa para outra... de uma vida para outra.

Estou sentindo uns sintomas de liberdade me rondando... uma vontade do novo... um cheiro de que tudo vai mudar... uma esperança de descobrir infinitas possibilidade nem ainda cogitadas... um grito de liberdade que já quase ecoando em minha garganta...

Não tenho escolha... a decisão já foi tomada...

Assim como uma criança que ainda não saiu do útero da mãe... mas que já sente as primeiras contrações do parto indicando que agora é sem volta... o tempo do casulo terminou... é finalmente sentir o primeiro sopro da vida enchendo de ar os pulmões...

Abrir as asas e voar...



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa