auravide auravide

Além da vítima...


Muitas vezes na vida nos sentimos como vítimas indefesas de pessoas e situações e passamos muito tempo presos em histórias que nos levam a estar nessa incômoda posição, da qual nem sempre é muito fácil sair se acreditamos que a culpa pelos nossos problemas é sempre do outro.

Recentemente, vi-me em uma situação onde me senti assim... e tudo parecia me dar força para crer que eu realmente era uma vítima indefesa naquele caso.
Nesse estado de agitação mental, percebi que não conseguiria controlar minhas reações na situação onde me sentias vítima, e por um instante de lucidez, lembrei-me do H'oponopono e ali mesmo comecei a praticar... As emoções e a certeza que era vítima eram bem fortes, mas, ao praticar o Ho'oponopono, elas foram deixadas de lado pouco a pouco e a consciência foi ficando mais clara.

E mesmo que sob o efeito das memórias, onde tudo o que me oprimia parecia vir de fora e ser culpa do outro, assumi os 100% de responsabilidade pelo que em mim estava causando aquela situação...
E depois de algumas horas de prática, adormeci falando as palavras mágicas... No dia seguinte, tive um insight sobre algo em mim que não percebera até então.... e que tinha a ver com a situação em questão... vi com muita clareza uma dificuldade que nunca havia percebido.... e aquela dificuldade me fazia atrair situações como aquela.

Passei da posição de vítima do outro para a posição de quem, ao descobrir em si mesmo um problema, faz algo para solucionar... e isso não tem preço. Me dediquei a isso com afinco, usando mais uma vez o Ho'oponopono, e alguns dias depois, surpreendia-me em como estava diferente e como as dificuldades que tinha em relação àquele problema foram se dissolvendo, revelando partes minhas que não tinham aquele problema. Soluções inesperadas foram acontecendo com tanta facilidade que me vendo agir parecia outra pessoa.

Muitas vezes nos sabotamos em algum ponto e atraímos situações que nos fazem parecer que somos vítimas indefesas e que o problema sempre está fora... na vida... no outro... e em mais um monte de configurações que criamos para nossa realidade, para não enfrentar determinadas dificuldades que temos... para evitar as coisas das quais temos medo...
Nessas sabotagens, atraímos situações que vão de alguma forma contribuir para que não vivamos aquelas coisas... e sempre parecemos que somos as vítimas e, por isso, não podemos fazer nada a não ser lamentar.
Imagina que você comprou um aparelho para fazer exercícios, mas nunca usou e os exercícios ficaram na eterna promessa... um dia você vê que alguém pegou seu aparelho e está fazendo exercícios com ele...
Você se sente triste porque um dia ia usar e passa a culpar a pessoa por não ter feito, a partir de então, os exercícios que iria fazer...
Fica magoada e triste e, ao invés de simplesmente pedir o aparelho e começar a usar, você não toma nenhuma atitude e se afunda no papel de vítima e nas queixas.
Aquela pessoa a deixou em um beco sem saída, porque, se você pedir o aparelho vai ter que usar e, como não deu conta de fazer isso por tanto tempo, prefere se queixar com os outros e com a vida e ser "a vítima" do que fazer algo para resolver o problema.
Você cria um outro problema para mascarar a sua falta de capacidade para fazer os exercícios...

Quase sempre quando nos sentimos vítimas de pessoas ou situações, ali está, na verdade, uma grande oportunidade de curarmos em nós coisas que não percebíamos. O outro está sempre nos revelando algo sobre nós mesmos e sempre podemos escolher se vamos perpetuar a vítima indefesa ou se vamos usar essas oportunidades mágicas para ir além e nos libertar de padrões e crenças que nos impedem de viver uma vida mais plena. Se você tiver coragem de sair do papel de vítima pode descobrir que é muito mais do que aparenta ser e que pode muito mais do que pensava até então...


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


rubia
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa