auravide auravide

Amor


Hoje acordei com mais saudades de você, querida fada de sonhos impossíveis. Com certeza, nesta noite te visitei. Minhas lembranças permitem sentir o frescor de sua pele e o perfume de seu corpo. Tenho, em minhas mãos, o sentido da seda que emana de sua energia cósmica.

Saudades, estranho. Sentir saudades é próprio de quem já nos pertenceu, já nos tocou, já nos amou. O que fazer se é assim que estou? Como mudar um sentimento que está acima de nossa capacidade de transformação? O que se sente, que vem da alma, não se muda, convive-se com ele.

Certa vez, olhou-me e disse:
- Aqui o tempo não conta. Quando se ama, ele se confunde com a felicidade. Estar feliz é adquirirmos a faculdade que ignora o tempo. É nunca despertarmos para as necessidades materiais.
- Aqui não existem surpresas, continuou, depois de uma breve pausa, em que se perdeu ao olhar os meus olhos. Ela sempre faz isso. O Amor impede que nossa existência contenha soluços. A lágrima, nestes momentos, ao vir, é doce. Tão doce que um colibri poderia se alimentar. Quando se chora doce é porque nossa alma está transbordando de sentimentos puros, já não consegue armazená-los...

Ela é sempre assim, de poucas palavras e muitas atitudes. Sua capacidade de entender as necessidades está acima da minha percepção humana de interpretação destes fenômenos. Sim, é um fenômeno sabermos antecipadamente o que é bom para o nosso semelhante. Um estado de espírito que só o amor mais puro pode identificar. Ela sabe me fazer feliz pois vive em mim e para mim.

Viver em mim é estar presente em meu coração. Viver para mim é estar em constante doação. É se entregar a uma causa nobre: O amor. Ela se entrega e nunca exige reciprocidade. Dá sua energia pelo prazer de dar. E, eu dou porque recebo em abundância um amor único e verdadeiro. Ao recebê-lo me sinto, compulsoriamente forçado a retribuir.

Nesta viagem consegui mais sobre ela. Hoje seus cabelos são castanhos claros – “Já lhes disse que ela muda conforme o momento exige”. Seus olhos castanhos, como amêndoas brilhavam intensamente ao encontro com os meus...

Sabe o que mais sei? Que nada sei... Quando consigo falar com as estrelas, entender a mensagem da lua, sentir saudades e fechar os olhos vendo os seus, o que sei, afinal?
Quanto mais me aprofundo nas coisas do amor fica mais evidente que dar é melhor. Dar sem nunca se preocupar em receber. Nunca emprestar. Sentimento não se empresta nem se aluga. Dar, pelo prazer de dar.

O Universo é sábio. Um dia a recompensa vem. O que precisamos é compreendermos exatamente o que significa TEMPO, nesta história mágica.

Lembre-se: NO AMOR ELE NÃO CONTA.
Nosso dia pode ser hoje ou, em outro tempo que o relógio é incompetente para medir.
Um beijo na sua alma.


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa